Aeroporto da Pampulha Poderá Receber Vôos de Longo Curso

23 de March de 2010 | Por | 29 Comentários More

A ANAC publicou no Diário Oficial no dia 22 de março de 2010 a Decisão número 49 de 17 de março de 2010 que declara nulidade da Portaria 993 de setembro de 2007 que limitou os vôos para o aeroporto da Pampulha em Belo Horizonte (o nosso aeroporto central).

Com isso, o aeroporto que estava restrito a aeronaves de baixa capacidade de passageiros e vôos para estados limítrofes  poderá voltar a receber aviões maiores como Congonhas ou Santos Dumont.

É uma boa notícia?

A questão é polêmica, mas como mineiro dou minha opinião. Não acho que o aeroporto da Pampulha tenha condição de receber aviões de grande porte. Não por causa de segurança, mas por pura falta de infraestrutura. Um aeroporto com uma sala de embarque ridiculamente pequena, uma de desembarque menor ainda e munida de uma única mini esteira de bagagem não é para ser levado a sério. Se tivesse sido investido na Pampulha o mesmo que se investiu em Congonhas e no Santos Dumont, o verdadeiro aeroporto de Belo Horizonte (Confins fica realmente distante de BH) seria uma ótima opção.

Quando posso, até opto por vôos da Trip que partem ou pousam na Pampulha, mas são aviões menores que mesmo assim já colocam a estrutura do aeroporto no limite.

A questão do entorno do aeroporto é mais complexa. A cidade cresce no entorno do aeroporto utilizando-se das facilidades construídas para dar  suporte ao mesmo. A prefeitura nada faz. Depois o aeroporto passa a ser o vizinho que ninguém quer e brigam para acabar com o mesmo …

Qual será o impacto?

Parece que o impacto vai ser pequeno, apesar de todo o temor do Governo do Estado de Minas Gerais que gastou uma fortuna melhorando o acesso de carros ao distante  e quase saturado em alguns momentos aeroporto de Confins (obra dá visibilidade). Isso porque há uma limitação de vôos por hora no aeroporto devido a sua precária infraestrutura. Assim os bons horários já estão saturados com vôos operados pelas cias regionais.

Pode ser que com investimentos de infraestrutura, o aeroporto passe a ter condições de ampliar o movimento, mas como até Guarulhos espera por esses investimentos, não é muito bom para o coração ficar nutrindo falsas esperanças de curto prazo.

Que tal sonhar com uma ponte Aeroparque/Pampulha no final da noite… Sonhar é de graça mesmo!

Dica do post veio do leitores Guilherme e Charles, via blog CNF ao vivo.

Tags: , ,

Category: Aeroportos, ANAC

Comentários (29)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. josé luiz da costa says:

    Só no Brasil, o Governador é contra o desenvolvimento de Minas Gerais. Pampulha 100 %aberto e melhorado, assim cria mais empregos, mais impostos, mais negócios, mais turismo. Mineiros vamos lutar para mais voos.

    Responder

  2. marcos terra says:

    O mesmo poder de liberar verbas para melhoria dos aeroportos de várias cidades do interior (inclusive São João Del Rei) para receber voos de empresas que contribuem com caixinha eleitoral de Belo Horizonte (Prefeitura) e Minas Gerais (Governador).

    Responder

  3. Gratuidade says:

    Não sei como está a situação agora mas pelo que vi o Governador e a Infraero são contra esses vôos de longo curso e a ANAC é a favor. Acredito que a Infraero tenha mais poder de mandar e desmandar.

    Responder

  4. ANTONIO says:

    Concordo plenamente com você, e também sou inteiramente à favor de só os vôos de e para SP, RJ e BSB funcionarem na Pampulha, assim ficará menos tumultuado o check-in e o check-out. Tipo uma Ponte-Aérea.
    Quanto a segurança, o aeroporto da Pampulha é dezenas de vezes melhor que o de Congonhas.
    O de Confins deveria ficar para os vôos para outros estados, para o interior de Minas e exterior. O aeroporto de Confins é absurdamente longe (+/- 40 km), sem metro ou trem, gasta-se entre 50 minutos e 1:30h de carro e entre 1h e 3h de (2 a 3) ônibus, dependendo dos engarrafamentos e de/para onde o passageiro se destina. O passageiro fica andando que nem um estúpido para lá e para cá, subindo e descendo dentro do aeroporto para fazer check-in e check-out. O estacionamento é ridiculamente pequeno, caro e sob sol, chuva e granizo. Taxi sai entre R$ 160,00 e R$300,00. As Instalações Sanitárias e o Sistema de Som são ruins. Ele só está em operação por safadeza política/financeira do Governador Aécio Neves. E isso tudo em uma Capital minúscula como BH.
    De carro é possível chegar em São Paulo entre 6 e 8h, de Confins gasta-se entre 4 e 6h, isso se considerando de sua casa até seu destino final e São Paulo/B.H..
    Tem que levar em conta também que em B.H. temos péssimos motoristas, péssima sinalização de indicação de destino (placas)e trânsito lento. Eu sou de B. H. e sei o que digo.
    Viva Pampulha ! É menos custos, menos tempo perdido, menos distante, menos stress e “aconchegante”.

    Responder

    Paulo José respondeu:

    Parabéns!!!
    Essa mudança dos voos da Pampulha para Confins, foram decisões meramente políticas. A Linha verde , devia chamar linha PRETA. Vc vem de Confins e quando chega no túnel tudo trava. Qdo está indo para Confins, chega na altura do 1º de Maio até chegar no Jacqueline, tudo entupido e congestionado. Ponha o ex governador dentro de um carro para ele ver como é bom fazer essa longa viagem. Além do mais, ele o ex governador quer valorizar os terrenos daquela região, chamando um pseudo desenvolvimento para lá, alimentando o olho grande de donos de terrenos alí. Com a mudança da Base Aérea, existe condições de uma ótima ampliação e Pampulha ficar do porte do Santos Dumont que já passou por diversas reformas e ficou maior que Confins. Queremos Pampulha funcionando, e me perdoem os moradores, mas se o barulho os incomodam, vendam suas casas que valem verdadeiras fortunas e mudem para os paraísos como os condomínios fechados em Nova Lima.

    Responder

  5. ANTONIO says:

    Você deve morar lá coladinho no aeroporto de Confins, o propio nome do lugar diz tudo, CONFINS.

    Responder

    Paulo José respondeu:

    Apesar de aqui ser um espaço democrático temos ainda que ler umas aberrações dessas. Vivemos num mundo de customização. Uma viagem para voar de Confins fica cara, cansativa. Quem precisa voar quase semanalmente numa Ponte BH/SP/RIO/BRASILIA , é mega cansativo.
    O nobre colega foi infeliz pois de uma certeza tenho, deve voar uma vez por ano.

    Responder

  6. ANTONIO says:

    Nós de B.H. e todos os mineiros, temos que escolher melhor nossos políticos.
    Aécio Neves e seu vice Antonio Anastasia e Márcio Lacerda, nunca mais.

    Responder

  7. Paulo Lira says:

    Eu vi esse post agora. Sou de Recife e recentemente tive que viajar para BH.
    Realmente, pelo valor, compensa mais 1 voo direto para Confins, do que pegar dois trechos para Pampulha (Recife não tem voo direto para Pampulha).

    Acredito que uma boa reforma na estrutura geral do aeroporto seria bastante relevante para Pampulha poder receber outros voos. Desci em Confins, tive que pegar um ônibus até o aeroporto da Pampulha, onde peguei um taxi até o local onde fiquei hospedado em BH. isso tudo tomou cerca de 1h40. Podendo pousar direto na Pampulha, meu tempo reduziria para cerca de 15min. Seria interessante o governo de MG pensar nessa possibilidade.

    Esse post foi de 2010 e até agora Pampulha permanece muito limitado.
    Assim como Congonhas e Santos Dumont.

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.