Atualizando e Analisando as Notícias da Aviação #12

4 de August de 2011 | Por | 14 Comentários More

Esse post contém pequenas análises de algumas das notícias já divulgadas através do Twitter do Aquela Passagem nos dias anteriores e que podem ser vistas no topo da coluna da direita deste site/blog. Muitas informações aparecem primeiro lá!

Já faz algum tempo que não realizo um consolidado do que postamos no Twitter, mas tivemos algumas notícias interessantes que valem a pena serem comentadas aqui.

A Kenya Airways que já tinha divulgado em um perfil no Weebo (equivalente chinês do Twitter) sua intenção de voar para o Brasil, acabou confirmando em um evento para agentes de turismo o interesse em voar para o São Paulo a partir de Nairobi em dezembro de 2011. Mais um vôo direto em direção à Africa partindo do já saturado aeroporto de Guarulhos em  São Paulo, aonde sempre cabe mais uma cia aérea.

A Kenya anuncia a chegada e a israelense  El Al anuncia sua despedida. Depois de cerca de 2 anos e 6 meses voando para o Brasil, ela informou que a rota será descontinuada a partir de 10 de novembro de 2011. As causas seriam o preço do combustível e custo das medidas de segurança e alimentação especial (Kosher). A El Al segue rígidos padrões de segurança (quase militares) em vôo e em solo, o que deve onerar muito suas operações, mais ainda em um país onde o que já existe em termos de segurança está longe do ideal, além do alto custo de mão de obra.  O certo é que no quesito preço a El Al sofreu uma boa concorrência de outras cias aéreas que muitas vezes fazem o trecho entre seu Hub na Europa e Israel em vôos com code share com a El Al (por exemplo Iberia e Lufthansa). Uma pena…

A espanhola Spanair parece que voltou a ter problemas financeiros. A US Airways finalizará os vôos em code share com a Spanair e a SAS (que já foi controladora da Spanair e já perdeu muito dinheiro por lá) anunciou que fará o mesmo a partir novembro de 2011 alegando dificuldades financeiras da Spanair. O problema é que foi o code share com a Spanair que permitiu a aprovação do vôo da Singapore Airlines para o Brasil via Barcelona pelas autoridades espanholas. Assim, vida longa a Spanair!

A Lan decidiu suspender a rota Brasília/Peru e conexões a partir de 20 de outubro de 2011. Operada com aviões A320, a rota que tinha intenção de captar passageiros para outros destinos na América do Sul, Caribe e EUA encontrou uma concorrência muito forte e que só cresceu depois da chegada da Lan. A Taca e depois a chegada da Copa ofereciam produtos semelhantes (vôos internacionais indiretos com aviões de menor porte) e a American, a Delta (que vai transformar Atlanta/Brasília em diário a partir de dezembro) e a Tam ofereciam vôos em aeronaves maiores (apesar de não muito novas).  Assim, inciou-se uma guerra tarifária que rendeu boas oportunidades de vôos para quem partia de Brasília.  Por outro lado, a Lan manifestou a intenção de voar Santiago/Florianópolis.

Para quem gosta do Pague Contas dos cartões de crédito, o governo decidiu cobrar IOF no pagamento de contas (boletos) no cartão. Ele entendeu que esse tipo de operação se tratava de uma operação de empréstimo (mas toda compra no cartão de crédito não seria então um empréstimo?). O interessante é que quando o Itaú lançou o serviço, ele foi o único a cobrar taxa pró-rata + IOF, o que depois foi substituído por uma taxa fixa e mais recentemente voltou a ser o único a cobrar pró-rata + IOF após a resolução do Banco Central que normatizou as tarifas passiveis de cobrança pelo cartão de crédito. Ainda não está claro como vai ser realizada a cobrança pelos demais bancos e nem se todos vão manter a possibilidade de acumular milhas usando o pague contas. Assim, use com moderação até que as coisas fiquem mais claras.

A Folha publicou uma matéria aonde denuncia que a Tam estaria usando pilotos reprovados em teste de proficiência em inglês em vôos internacionais…. O certo é que a profissão de piloto está em ascensão e hoje o inglês deve fazer parte do cotidiano desse profissionais, pelo menos para aqueles que visualizam uma carreira na profissão.

Google dominado o mundo. Depois da compra do ITA (GDS que trabalha com passagens aéreas), o Google está testando um site próprio de procura de hotéis. No momento, ele está restrito a hotéis nos EUA.

A Star Alliance suspendeu o processo de adesão da Air India à aliança, alegando que ela não atingiu os padrões mínimos esperados até o momento. Existem várias versões das razões desse “desconvite”. Alguns dizem que cias aéreas fortes na aliança estavam se opondo a entrada da cia indiana devido a dificuldades impostas pelo Governo Indiano (dono da Air India) em liberar rotas para outras cias aéreas voarem para a Índia. O interessante era que a entrada da Air India na Star Alliance era uma das apostas do Governo indiano para tornar a cia aérea deficitária mais atraente para a sua privatização.

Para quem gosta de Twitter, o Ricardo Freire do site Viaje na Viagem que antes usava o perfil pessoal para fazer tweets relacionados ao site, colocou no ar um perfil próprio para o site o @viajenaviagem onde pretende fazer tweets sobre o site e a blogosfera de viagens.

Falando no Viaje na Viagem, ele tem postado relatos de consumidores tendo problemas com vôos para a Argentina (principalmente para a Patagônia) em virtude das cinzas do vulcão chileno que tem fechado o aeroporto de Bariloche. A Aerolineas tem sido o destaque negativo, mas não é a única. Por essas e outras razões, a Aerolineas aparece muito pouco por aqui e quando aparece é sempre com ressalvas e com notícias dirigidas a quem gosta dela. Tenho evitado fazer posts de promoções envolvendo vôos para o cone sul (apesar das várias promoções recentes), já que respeito muito a natureza e seus caprichos.  Não que eu acha que você não deva voar para esses destinos, muito pelo contrário já que sou fã deles, mas não quero ficar fazendo um alerta quase tão grande quanto o texto da promoção sobre os risco de ter sua passagem alterada devido as cinzas do vulcão (se já não bastasse a neblina que costuma impedir vôos no inverno Argentino). As pessoas tendem a programas viagens usando todo o tempo disponível livre e alterações de vôos acabam causando interferências em suas vidas profissionais e outros transtornos.  Assim, se você deseja voar para as regiões mais atingidas pelas cinzas do vulcão chileno, viaje tendo em mente que poderá ser necessário ser flexível em sua programação. Não tem flexibilidade? Que tal pensar em outros destinos até as coisas voltarem a normalidade?

Duas novelas continuam no ar:

Privatização da Tap: Toda hora aparece um boato  na mídia de que determinada cia aérea estaria interessada na Tap e em seguida vem outra de que uma das cotadas não tem mais interesse. De concreto nada ainda, nem mesmo o plano de privatização. Certo é que o Brasil tem sido uma fonte de lucro das mais importantes para a Tap e por isso muitos apostam que ela será “vendida a brasileiros” com dizem por lá. Eu no passado tinha um sonho de que alguma cia internacional pudesse apostar numa combinação de Tap com Trip ou Gol para formar uma boa concorrente no mercado, mas como o Governo por aqui está mais interessado na concentração na mão de poucos e parece avesso a concorrência, esse sonho não existe mais (mesmo porque a Tam está comprando uma fatia – 31% – da Trip faltando apenas aprovação do CADE). Eu ainda acredito que a maior candidata ainda é a Latam, mas primeiro ela deve sair do papel…

Aeroportos: Todo dia vem uma matéria dizendo que os aeroportos não ficarão prontos para a Copa ou que não serão feitas reformas de verdade, mas sim puxadinhos e adaptações. No outro dia vem algum desmentido do Governo dizendo que “garantem obras prontas” para a Copa. Sabe, já achei que a Copa seria uma boa oportunidade para dar um salto de qualidade na infra-estrutura interna, mas há 3 anos do início da Copa nada de concreto é visto. Se é para fazer mal feito (e ter reformar depois), para encher os bolsos apenas dos empresários/empreiteiros e de alguns políticos e dirigentes corruptos e não ver nenhum tipo de herança de qualidade nas cidades sede da Copa, estou agradecendo. Quem sabe um dia em um país mais maduro aonde o futebol não seja só circo para o povo? Esse mesmo povo que já não está tão entusiasmado com a tal Copa a ponto do Governo convocar ídolos do passado para reforcar a imagem do evento e conseguir mais apoio popular…

Tags: , , , , , , , ,

Category: Cias Aéreas, Notícias

Comentários (14)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Rodrigo Paiva says:

    Uma outra notícia, divulgada por blog do Jornal do Commercio (Recife):

    Pernambuco terá voo para o Panamá
    Publicado em 15/07/2011, Às 10:39
    Pernambuco está prestes a ganhar nova frequência internacional, dessa vez com destino ao Panamá. Governo e Copa Airlines estão com negociações bastante adiantadas sobre voo Recife-Cidade do Panamá e executivos da companhia já têm encontro marcado com o governador Eduardo Campos para 22 de agosto.

    São esperados no Recife o vice-presidente de planejamento da aérea, Pedro Mohan, e o diretor Jose Montero. A expectativa é que o anúncio oficial do primeiro investimento da empresa no Nordeste brasileiro seja feito na ocasião.

    Não é a primeira vez que executivos da Copa vêm ao Estado tratar da nova rota com o governo. Em junho, o gerente nacional da companhia, Marcos Calixto, veio à capital pernambucana discutir detalhes técnicos da operação. Segundo o cônsul do Panamá no Recife, Saulo Farias da Silva, a nova rota só será iniciada no começo de 2012.

    “Alguns detalhes ainda precisam ser acertados, como por exemplo a liberação do voo pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Mas estamos bastante otimistas. Para o Panamá, a rota é interessante para fortalecer o turismo de compras. Já para Pernambuco, há o interesse de fazer da Cidade do Panamá centro de distribuição de exportações”, destaca o cônsul.

    Para os pernambucanos, a rota abre as portas não só da América Central. Estados Unidos, Canadá e México são alguns dos países contemplados pela malha aérea da Copa Airlines, que oferece quase 200 conexões a partir da capital panamenha.

    Uma das vantagens oferecidas pela companhia hoje ao viajante é a possibilidade de permanecer na capital por até dois dias sem pagar taxa adicional de embarque. O objetivo é divulgar a Cidade do Panamá como destino de compras, já que se trata de região de zona franca.

    É bom lembrar que a não exigência de visto aos brasileiros pelo Panamá torna a rota ainda mais atraente para os pernambucanos. Atualmente, a única opção de sair do Recife direto para países do Norte e Centro da América é via American Airlines (Recife-Miami), o que exige o visto norte-americano.

    Postado por Janaina Lima

    http://jconlineblogs.ne10.uol.com.br/nonstop/

    Responder

    gilberto respondeu:

    Tomara que de certo para que possamos viajar sem ter que perder tempo em conexoes inuteis e em aerportos sem qq infraestrutura do Sudeste.

    Responder

    Rodrigo Paiva respondeu:

    Concordo contigo, Gilberto. Pena que a Iberia não voará mais do/para o Recife a partir de novembro.

    Agora só ficaremos com TAP, American Airlines, Condor e, se tudo der certo, Copa.

    Responder

  2. Duarte says:

    Esse é o tipo de texto que eu gosto de ler aqui, muito bom!

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Duarte,
    Eu gosto de escrever esses textos, mas para realizar um desses gasto um bom tempo pois tenho que consultar várias fontes.

    O tempo anda escasso. Quando tenho uma folga, tento colocar um desses no ar. Coloquei o Twitter do Aquela Passagem em destaque porque lá postamos as notícias primeiro. Análise vem depois e sujeita a disponibilidade de tempo do editor, infelizmente.
    um abraço

    Responder

  3. Hérika says:

    Rodrigo,
    Ouvi boatos que a LAN teria intenções de agora no segundo semestre de iniciar a rota RIO-LIMA. Ja ouviu algo do tipo?
    abs
    Hérika

    Responder

  4. Eu estava com saudades dessa serie de post. Nada melhor que ter as noticias comentadas.

    Responder

  5. Leandro says:

    A LAN é uma empresa excelente, mas todo mês de agosto eles mexem nas rotas e causam um caos no LANPASS.
    Estava olhando uma passagem de GRU – CUN e a rota simplesmente não existe mais. Achei estranho e liguei. O atendente falou que a rota LIM – CUN, iria até o dia 13/10. Agora o Rodrigo diz que a LAN fechou a rota de Brasília a Lima e as conexões que poderiam sair de lá, mas eu confesso que não entendi a estratégia. Que eu saiba, do Brasil para CUN é só com conexão, e o voo deles era ótimo. Eles ainda não soltaram nota de cancelamento (revirei a net e não achei), mas o voo ainda consta do mapa de voos. Estu aguardando para ver se volta. Senão teremos que ir via MEX o que não é legal, pois seriam duas conexões…

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Leandro,

    Ela cancelou a rota Brasília/Lima e quem iria voar a partir Brasília via Lima para outras cidades além de Lima (fazendo conexão em Lima), ficou com o vôo prejudicado.

    Até onde sei ela não cancelou outros vôos a partir de Lima. Assim, se você parte de GRU, não seria razão de ter o vôo prejudicado.

    Responder

    Leandro respondeu:

    É, Rodrigo, mas o voo sumiu.

    Vai entender. Agora estão com codeshare com a Aeromexico e querem que a gente faça duas conexões, partindo de GRU, uma em Lima e outra em MEX. Fica complicado…

    Responder

  6. Rodrigo says:

    Off-toppic: Pessoal a Tam esta com uma tarifa de 65,00 reais (cada trecho) do RJ à Recife para o feriado de 7 de Setembro.

    Responder

  7. Marcelo Q. says:

    Ótimo post Rodrigo, bem atualizado.

    Responder

  8. Beto says:

    Rodrigo,

    Excelente post, eu acho showww estes resumos!!

    Absss

    Beto B.

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.