Atualizando e Analisando as Notícias da Aviação #15

26 de December de 2011 | Por | Comente More

Esse post contém pequenas análises de algumas das notícias já divulgadas através do Twitter do Aquela Passagem nos dias anteriores e que podem ser vistas no topo da coluna da direita deste site/blog. Muitas informações aparecem primeiro lá!

Da série “acabando com algo inútil”: A partir de 1º de janeiro de 2012, o brasileiro que retorna o país deixa de ser obrigado de preencher e a apresentar a Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA). Esse é aquele papel que você preenche com dados sobre sua bagagem e que se entrega ao representante da receita federal ao passar pela alfândega.

Nem o pessoal da receita parecia passar mais o olho nessas declarações. Assim o processo continua o mesmo, ou seja, vão continuar escolhendo o candidato a uma inspeção mais minuciosa na alfândega de forma “aleatória” baseado numa combinação de número de malas com a cara do cidadão.

Já era hora de acabar com isso mesmo, mas a justificativa oficial para o fim da exigência é “facilitar a vida do passageiro e desafogar o trânsito nos aeroportos e fronteiras”. Mas como que isso vai desafogar o trânsito nos aeroportos e fronteiras, eu não sei não….

Argentina proíbe a Lan Argentina de voar de/para o Aeroparque (inclusive vôos de/para o Brasil) a partir de janeiro. Assim, os vôos da Lan no stop para a Argentina devem usar o aeroporto de Ezeiza. A justificativa para a proibição seria o fato do Aeroparque (o Congonhas deles) estar trabalhando no seu limite de capacidade operacional. O interessante é que poucos dias antes foram liberados vôos da Austral (do grupo Aerolineas) partindo do Aeroparque (inclusive para o Brasil). Você deve se lembrar que a autorização para a Aerolineas operar vôos regionais a partir do Aeroparque saiu muito antes da liberação para que as demais cias pudessem fazer o mesmo. Se dependesse do governo argentino, só pousava por lá vôos da Aerolineas (aquela cia aérea que os contribuintes argentinos pagam caro para manter no ar)…

Da série “de novo, outra vez”: Acho desde que abri este site/blog tenho lido sobre ameaça de greve dos aeronautas e aeroviários sempre anunciadas para o período das festas de final de ano. Até hoje nunca vimos uma greve de grandes dimensões. Isso mostra a falta de maturidade dos sindicatos, das cias aéreas e do próprio governo. O sindicato se agarra no que parece ser sua única oportunidade para forçar uma negociação. As cias aéreas nacionais (imaturas) não chamam os representantes sindicais para discussão com a antecedência devida, já parecem crer que uma paralisação só tem a arranhar a imagem dos trabalhadores e que nada as atingem. O Governo por sua vez parece apenas se importar em proibir as greves em áreas essenciais e não agir para resolver a questão. Se as áreas essências não podem parar, então deveriam ter um processo diferenciado de negociação e mediação das relações trabalhistas. Como esse quadro não tende a mudar no curto/médio prazo, teremos outra ameaça de greve no ano que vem. Em 2014, ela deve mudar de data…

O aumento da segurança nos aeroportos deve ser mais um dos projetos do Governo para 2014. Até lá conviveremos com notícias como essas:  “Grupo armado leva R$ 50 mil de casa de câmbio no aeroporto de Viracorpos”;  “Câmeras flagram furto de estepes no aeroporto de Guarulhos”. Fica difícil justificar os valores cobrados pelos serviços nos aeroportos…

Por outro lado, o Governo vai obrigar as cias aéreas a informarem o espaço disponível para as pernas nos seus assentos ao venderem bilhetes aéreos (como se todo mundo comprasse a passagem pelo site da cia aérea…). O propósito é estimular a competição entre as cias aéreas… Acho a informação válida, mas diante da concentração do mercado (principalmente das principais rotas e dos horários de maior demanda) na mão de poucos, isso acaba tendo efeito quase nulo no aumento da concorrência.

Da série “o anuncio é melhor que a realidade”: Aeroportos brasileiros terão Internet ilimitada e gratuita. A Infraero agora anuncia que até março oferecerá Internet grauita nos grandes aeroportos brasileiros. Pela proposta atual, você poderá acessar a Internet apenas do aeroporto de onde você parte, dentro da área de embarque (após o Raio X). Conhecedores que somos do conforto e das opções de serviços disponíveis aos passageiros dentro da área restrita de embarque que por si só limitam sua permanência naqueles espaços, esse ilimitada nos parece muito otimista. Tudo bem, o que vale mesmos é o anúncio e não a coisa em si.

A Malaysia cancelará seus vôos para Buenos Aires e África do Sul a partir de fevereiro de 2012. Há anos pessoas advogam no Airlines.net de que esse vôo era mantido mais por interesses políticos e de marketing do que devido aos seus resultados financeiros. Já tentei voar com eles, mas toda vez que fazia uma simulação me assustava com as taxas de combustível cobradas na Argentinas (coisa por volta de 500 USD em uma passagem Buenos Aires/Sudeste Asiático). Agora que a Malaysia juntou com a Air Ásia, as coisas devem mudar por lá. A concorrência Singapore/Scoot (sua low cost), Air Ásia/Malaysia/ANA e Qantas/Jetstar deve esquentar nos próximos anos e com risco de fazer vitimas.

Por mais que ache os aviões da Air Asia apertados, não deixo de admirar seu dono, Tony Fernandes. Sempre que algo acontece, ele é o primeiro a dar a cara a tapa e não se furta em chamar a responsabilidade. Enquanto isso, convivemos com cias perfeiras por aqui.

Tags: , , ,

Category: Cias Aéreas, Notícias

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.