AZUL: Focando no Que Realmente Interessa e na Dose Certa

2 de July de 2010 | Por | 18 Comentários More

Eu estava com esse post pronto a cerca de três semana, mas só agora achei tempo para publicá-lo. Não sei se o que relato nele é fruto de uma mudança real ou de uma indecisão passageira, já que a Azul enviou um comunicado ao mercado no meio da semana informando que o comando do marketing da cia aérea estava mudando de mãos. De qualquer forma, vou postá-lo mesmo assim, apesar da maior chance de quebrar a cara no futuro.

Quem acompanha o Aquela Passagem já leu muitas críticas minhas ao estilo de marketing adotado pela Azul: conta gotas de notícias, muito barulho por nada em muitas pseudopromoções e o uso das mídias sociais, e de outras mídias, como forma de manter seu nome em evidência sem gastar com isso ou estar oferecendo nada de diferente (coisa que o seu dono nunca escondeu que fazia).

Apesar do bom serviço oferecido aos seus consumidores, ela continuava insistindo nesse tipo de estratégia de divulgação.

Posso estar sendo pouco prudente e me arriscando a ter que corrigir esse post em um futuro próximo, mas parece que a Azul está investindo em um marketing um pouco mais maduro, direcionado e focado mais no que ela tem de melhor: seus serviços diferenciados.  Ela não deixou de divulgar de forma visível o que ela encara como promoções no site, mas tem sido mais criteriosa ao tentar criar onda quando o fato só gera marola. Quando é assim, ela tem feito a divulgação no seu site, no seu Twitter ou via email para quem é cadastrado e dessa forma atingindo quem já se mostrou interessado em receber tal material e não mais vendendo o que nem sempre tem para oferecer ao público em geral. Tende ainda a restringir as ações com apelo mais emocional ao público jovem de sua rede social, o Viajamos, e no Twitter.

Recentemente, a Azul passou a oferecer uma série de benefícios para quem adquire as tarifas AzulFlexPlus que dão acesso aos assentos com maior espaço para as pernas, esses sim realmente assentos conforto (olha que os normais já são muito bons). Quem adquire essas tarifas tem direito ainda de isenção de multa de cancelamento, reembolso ou no show, além de franquia de bagagem aumentada e acúmulo maior de créditos no Tudo Azul.

Ela lançou ainda a possibilidade de pagar antecipadamente pelo excesso de bagagem. Pagando antecipadamente, se paga menos que no aeroporto. O valor depende da distância do vôo e do número de conexões e é permitida a compra de blocos de 5kg extras. Parece bobagem, mas como pagar por excesso de bagagem custa caro e muitas pessoas costumam combinar passagens internacionais com passagens domésticas associadas a franquias diferentes, esse tipo de serviço dá mais tranquilidade ao passageiro.

Espero que ela consiga continuar dosando a mão nas suas campanhas publicitárias e continue focando mais em oferecer serviços diferenciados.

Só falta agora revisar o Tudo Azul. Pessoalmente, não sou fã do sistema de cashback no qual é baseado o Tudo Azul, programa de Fidelidade da Azul. Quem sabe que com a chegada de novos concorrentes e aperfeiçoamento da concorrência (torcemos para que a Avianca passe a fazer parte do Distancia da Taca), a Azul não transforme esse programa em um baseado em pontos ou milhas. O grande atrativo dos programas de fidelidade é poder ir além no que se voa normalmente ou poder usar seus créditos em momentos onde os preços estão mais elevados e nisso o Tudo Azul não oferece atrativos.  Ele poderia firmar parcerias com os programas da Jetblue e Lufhtansa, empresas que mantém boa relação entre si. Sonhar não custa nada!

Tags: , ,

Category: Cias Aéreas

Comentários (18)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Ruan says:

    Nunca voei pela Azul, mas posso dizer que eles não são os salvadores da pátria, ou das passagens baratas, como disseram que seriam quando chegaram. Pelo pouco que eu olhei no site, as passagens estavam no mesmo preço, ou até mais caras, que as da Tam e Gol. Já voei pela JetBlue, essa sim com preços menores. Os assentos eram de couro e bem espaçosos, mas se os aviões forem o único diferencial no Brasil, não acho que vá conseguir crescer muito.

    Responder

    Celso respondeu:

    A previsão de crescimento para 2010 é 50%!
    Azul tem assentos de couro e terá em breve TV on board.

    sds

    Responder

  2. Marco says:

    A dias teneti compra uma passagem pelo site da Azul e tive problemas, enviei um pedido de esclarecimento pelo site e até hoje não recebi resposta nenhuma , nem aquelas resposta padrão quando enviamos um e-mail. O que eu fiz me registrei no site de relacionamentos deles e relatei todo o problema, todo o dia eu vou lá e posto que o serviço deles nesse aspecto é pessimo. Vamos ver se um dia eles vão responder ou então o topico no forum sera o com mais atividade.

    Responder

    Daniel respondeu:

    Bem lembrado. Nunca voei pela Azul. Só agora consegui comprar sdu-for por 298,00 e a escolhi para experimentar. Mas o site deles é sofrível. Dá trabalho comprar passagem lá! E o pior é quando você tenta confirmar a reserva. Primeiro vc coloca o localizador e o e-mail. Até aí, tudo bem. Depois, abre outra tela com várias perguntas, tipo: data da compra, forma de pagamento, só faltam perguntar quantas cuecas vc vai levar na mala para, finalmente, lhe apresentarem a confirmação da reserva!

    Responder

  3. Ermesto says:

    Os voos que fiz na Azul foram bons, mas vi um grande numero de reclamações no Passaporte, onde os consumidores muitas vezes não encontravam passagens disponivies na tarifa promocional, que era a disponviel para reservas, embora houvesse lugares disponiveis para compras.

    Vamos ver se o novo marketing corrige estes erros.

    Responder

  4. Fernando says:

    Já voei pela Azul, simplesmente foi bom, normal. Nada além disso. Viajo sempre, mas nunca consigo tarifa boa na Azul, pelo contrário, geralmente é a mais alta.
    O programa de fidelidade da Azul é simplesmente ridículo e é um dos maiores motivos para não voar Azul. Prefiro pagar um pouco mais caro e voar TAM, por exemplo, já que o sistema de pontos/milhas é muito mais atraente.
    Espero que mudem a atuação no mercado, pois até agora fez pouca ou quase nenhum diferença!

    Responder

  5. hotmar says:

    Concordo com o Rodrigo, o que mais faz falta na Azul é um sistema de fidelidade baseado em pontos/milhas. Esse sistema de cashback é pouco atrativo para os usuários, sobretudo para os passageiros frequentes.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    Responder

    Fábio G. respondeu:

    Hotmar, o interessante que para a Azul é exatamente o contrário.
    Ela quer passar para o passageiro que o seu sistema é vantajoso. Será que conseguiram convencer alguém?

    Responder

    hotmar respondeu:

    Pois é, Fábio G., acho que a Azul ainda não “acordou” para essa realidade.

    Tenho certeza de que vários leitores aqui do AP se tornariam clientes da Azul se ela implantasse um sistema de fidelização baseado em pontos/milhas.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    Responder

    Fábio G. respondeu:

    Além do mais os créditos do Todo Azul só têm 12 meses para prescrever…

    Responder

  6. Fábio G. says:

    A Azul incorporou a sua saída de emergência como sendo parte do Espaço Azul.
    Salvo engano a Tam já esta adotando esta errônea política.

    Responder

    Sergio S. respondeu:

    Esse negócio de vender saída de emergência por um valor extra é delicado. E se quem compra é uma pessoa franzina e sem condições de desobstruir a porta e adotar os procedimentos necessários em caso de um acidente? (batendo 3x na madeira, mas é uma realidade, infelizmente…)
    O que a companhia vai fazer, tirar essa pessoa de lá depois de ter pago?
    Abs

    Responder

  7. Pablo says:

    Pela gol em 2 rotas curtas, por exemplo Maringá (minha cidade) – São Paulo já acumulo 2000 milhas. Ano passado tinha promoção do smiles com passagem por 2000 milhas. E pela Azul? quantas vezes precisarei voar para conseguir isso?

    Responder

  8. Leandro says:

    O Sempre Presente (programa de recompensas dos cartões Itaú) está disponibilizando troca de pontos por créditos no Tudo Azul. Cada 2500 pontos no sempre presente equivalem a R$ 50,00 de créditos no Tudo Azul. Para mim não é um bom negócio, mas eventualmente pode ser uma boa ideia.
    Acabei de ver isso no site.

    Responder

    Sergio S. respondeu:

    Tomando por base aquela referência de que 10 mil pontos/milhas valem 300 reais, então 2,5 mil pontos/milhas valeriam 75 reais. Nesse caso eles estão sendo valorizados a 50… não me parece um negócio muito interessante.

    Responder

  9. A.Francisco Rosa says:

    Se a AZUL,demorar a AIRCHINA,vai aterrizar aqui e daí ,até agora Caxias do Sul.NADA,pelo menos um onibus até o SALGADO FLHO.e nos estaremos …

    Responder

  10. josé luiz da costa says:

    O povo só reclama das aéreas, quanta choradeira, entäo comprem um jatinho. Andar de onibus/metrö é ruim compre um carro.

    Responder

    Sergio S. respondeu:

    Prezado,
    esse é o tipo de comentário que não só não traz nenhum benefício a este ótimo blog, como ainda deixa os leitores/contribuintes insatisfeitos.
    Acho que podemos passar sem este tipo de “contribuição”. Não gosta do que lê, há várias outras coisas para fazer na internet. Sucesso na busca.

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.