A bem Vinda Popularização das Passagens Aéreas

16 de May de 2007 | Por | 2 Comentários More
O processo de popularização das passagens aéreas no Brasil desencadeado com o início das operações da Gol tem gerado repercussões em todas as aéreas ligadas a aviação comercial.

A Gol iniciou suas atividades como uma cia low cost (baixo custo) prometendo atuar também como uma low fare (tarifas baixas). Promoções tarifárias nunca antes vistas em céus brasileiros e um eficiente modelo gerencial levaram a uma rápida conquista de mercado e lucros sobre lucros em suas operações.

Muitos que nunca antes tinham colocado seus pés em aviões agora têm nele um meio de transporte onde a relação custo/benefício supera em muito a das longas viagens rodoviárias. Nos vôos promocionais se encontram os loucos por promoções e os viajantes de primeira viagem, algumas vezes facilmente identificados pelo edredom e travesseiros ou pelo agitar de mãos a procura da comissária de bordo, temendo que a mesma não lhe sirva seu lanche.

Os aeroportos do nordeste se enchem de vôos durante a madrugada. A economia e as famílias agradecem.

Pena que nosso governo não esteja à altura de nós consumidores, já que conseguem culpar o aumento de demanda como um dos responsáveis pela crise aérea. Pode ter sido um fator precipitante de algo iminente e que já era de conhecimento tanto do governo como das cias aéreas. Essas últimas preferiram ficar trocando memorandos reservados com órgãos do governo a alertar a população, seus consumidores, do perigo que se aproximava.

De qualquer forma, sou apologista da política da política de avião para todos, que retira das nossas estradas esburacadas e cheias de motoristas imprudentes ou movidos a rebites possíveis vítimas.

Category: Caos

Comentários (2)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Chico says:

    Concordo totalmente com você. Infelizmente o governo não assume suas responsabilidades a contento.

    Mas é necessário dizer que contrinuir para evolução da aviação não é ser camarada com empresas aéreas quebradas. é necessário sim medidas capazes de deixar o setor mais ágil e eficiente… desburocratização já seria um bom começo.

    E estradas, elas sempre precisarão de investimentos. Assim como portos, hidrovias, ferrovias, etc…

    Responder

  2. Rodrigo Purisch says:

    Chico,

    O governo deve criar a infra-estrutura e o mercado regula.

    Se o custo Brasil cair , todos ganhamos, mas ainda tem gente que prefere ganhar sozinho…..

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.