Introdução e Glossário

Texto escrito por Hotmar

Antes de iniciar a série de posts sobre cartões de crédito, vou descrever os pontos principais que serão abordados nos diversos textos sobre esse tema.

O Que Será Analisado
Os artigos que serão escritos sobre as milhagens aéreas nos cartões de crédito abrangerão as 4 bandeiras que atuam no Brasil permitindo o resgate de milhas: Diners, American Express, Mastercard e Visa. Além disso, cobriremos os principais bancos de varejo que emitem os cartões de categoria Platinum e superiores, dentre os quais: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Santander, Unibanco e Votorantim.

Em cada análise serão examinados os seguintes itens de cada cartão de crédito:

Fator de conversão: ou seja, quantas milhas são acumuladas para cada dólar gasto – o padrão é que para cada dólar gasto, o cliente ganhe uma milha. Os cartões que estudaremos oferecem um fator de conversão melhor, com exceção do Diners. Embora seja um dos itens mais levados em conta na hora de escolher um cartão, deve ser examinado em conjunto com outros fatores, tais como valor da anuidade, renda mínima, banco ao qual está vinculado, benefícios adicionais etc.

Renda mínima mensal: veremos que quanto mais alto for o fator de conversão, mais alta também será a renda mínima mensal.

Pontos extras na aquisição: muitos cartões oferecem uma bonificação na aquisição, que é geralmente concedida em parcelas, após o pagamento integral da primeira anuidade. Para resgatar os pontos extras, ou seja, para transferi-los ao programa de fidelidade da companhia aérea, normalmente se exige uma quantidade mínima de pontos adquiridos por meio de gastos com o próprio cartão. Os pontos extras normalmente constituem um bom incentivo para adquirir aquele cartão.

Validade dos pontos: tão importante quanto acumular pontos é não deixar prescrevê-los. Em outras palavras: utilizá-los assim que surgir uma oportunidade. A maioria dos programas de incentivo dos cartões de crédito mantém os pontos válidos por um período de 24 meses, ou seja, 2 anos. Vale lembrar que, uma vez transferidos aos programas de fidelidade aéreos, eles também estão sujeitos a prescrição, normalmente, também num prazo de 24 meses. Portanto, aqui vale a mesma regra dita alhures: milha boa é milha gasta, e com sabedoria!

Anuidade: é um item geralmente polêmico, seja pelas altas tarifas cobradas pelos bancos, seja pela falta de transparência de muitos bancos em divulgar, de maneira transparente, a política de desconto e isenção da anuidade. Felizmente, isso está mudando e agora vemos bancos oferecendo de forma clara como obter descontos no valor da anuidade, conforme os gastos obtidos no cartão, tendo alguns, inclusive, incluído na fatura mensal a porcentagem de desconto acumulada até aquele mês.

Transferência dos pontos: de pouco adianta ter um cartão que ofereça uma ótima taxa de conversão se há dificuldades na transferência dos pontos para os programas de fidelidade aéreos, não é mesmo? Pois esse item também será analisado aqui no blog. Veremos que existe literalmente de tudo nesse quesito: desde cartões em que a transferência é automática, não importa o número de pontos conquistados naquele mês, bastando efetuar o pagamento da fatura, até bancos em que a transferência só pode ser feita via telefone, com cobrança de tarifa sobre o serviço, e ainda exigindo um mínimo de pontos para transferência (geralmente 1 mil pontos).

Cias. aéreas parceiras: de que adianta você ter um bom cartão de crédito que lhe renda muitas milhas mensalmente, mas que não permita transferi-los para o programa de fidelidade da empresa aérea na qual você viaja? Por isso, explicaremos com quais parceiros cada cartão trabalha. Veremos que praticamente todos trabalham com o Smiles e o Fidelidade TAM. A boa notícia nessa área é que tem crescido o número de cartões que fazem parcerias com empresas aéreas estrangeiras.

Diferenciais para correntistas: é possível ter cartão de um banco “X” sem se tornar, necessariamente, correntista do banco (o que evita, também, pagamentos de tarifas, gerentes ligando a toda hora para falar daquele título de capitalização etc.). Porém, tornando-se correntista será possível usufruir de alguns benefícios exclusivos para os clientes do banco e isso também será objeto de nossas explicações. Além disso, vai que o banco no qual você abriu conta unicamente para ter o cartão também ofereça produtos, serviços e tarifas bancárias melhores do que daquele no qual você é cliente há anos…

Pagamento de boletos pontua? Essa é uma questão de maior interesse para os “acumuladores de milhas”, pois, na prática, permite que você “compre milhas de si mesmo”, por uma tarifa que acaba compensando. É fato que muitos cartões autorizam o débito de contas de telefone, água, luz e demais boletos bancários na fatura do cartão, mediante o pagamento de uma tarifa, porém, são poucos os que permitem que tais pagamentos gerem pontos no programa de recompensas. As vantagens e desvantagens desse pagamento serão demonstradas nos artigos seguintes, bem como uma estratégia, desenvolvida por mim, chamada de “fluxo de caixa de pontos”.

Central de atendimento e Internet: é fácil falar no telefone? O serviço funciona 24 horas? Posso consultar a fatura parcial pela Web? A Internet contém informações sobre o cartão de forma clara ou é preciso ter o trabalho de se deslocar até uma agência para obter os dados? Veremos que aqui também há de tudo: desde cartões cuja central de atendimento se restringe ao horário comercial dos dias úteis até centrais 24 horas cujo atendimento é rápido e eficiente. O mesmo para Internet: alguns cartões, além de oferecerem informações completas, permitem preencher a proposta diretamente do site, enquanto outros pecam pela falta de informação.

Salas VIP: que tal se o cartão, além de possibilitar o resgate daquela tão sonhada passagem prêmio, lhe permitir usufruir também de uma sala VIP de qualidade? Pois vários cartões possuem essa comodidade, bastando apresentar o cartão de crédito e o bilhete de passagem na entrada da sala.

Outros benefícios: além de milhas aéreas, quais os outros benefícios que o cartão oferece? Serviço de conciérge? Seguro viagem gratuito? Check-in preferencial em aeroportos? Folhetos de descontos junto com a fatura enviada por correspondência? Milhas extras promocionais? A variedade de benefícios extras é grande, de modo que se pode afirmar que, junto com o cartão de crédito, o cliente acaba adquirindo um pacote completo de produtos e serviços que poderá ou não usufruir.

Se eventualmente alguma dessas informações não forem examinadas no cartão comentado, é porque elas não estavam disponíveis para consulta. De qualquer forma, fica sempre à disposição do leitor acrescentar o dado faltante no espaço reservado aos comentários.

Outra advertência importante é que as regras, benefícios, valores etc., dos cartões mudam constantemente, de modo que, eventualmente, o leitor pode se deparar com uma informação desatualizada. Tentaremos manter os artigos com as informações mais atualizadas possíveis, e, para isso, contamos com a preciosa ajuda dos leitores.

É isto aí!

Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!