Cias Aéreas Apóiam as Medidas Propostas pelo Governo: Algo de estranho no Ar

6 de December de 2007 | Por | Comente More
O governo realizou uma reunião com os representantes das cias aéreas para apresentar as decisões tomadas e solicitar propostas das cias aéreas para modificações a serem implantadas no futuro.

Não sei que tipo de bebida foi servida nesse encontro, mas frases como essas foram ouvidas :

Do presidente da TAM, David Baroni sobre as medidas: “Elas são muito boas porque tendem a melhorar a imagem da aviação . Segundo a Agência Brasil , ele ainda disse que a TAM não se preocupa com essas taxas porque a TAM faz um trabalho de excelência e 80% dos atrasos seriam culpa do tempo ou da infra-estrutura.

O vice presidente da OceanAir disse que o sistema de compensação ao passageiro é viável.

O interessante é que apesar de nada ter sido citado no anúncio das medidas, a estatal Infraero, por meio de seu presidente, se disse a favor de que a empresa arque com os custos de indenização aos passageiros prejudicados por deficiências das infra-estrutura aeroportuária.

Vamos ter que criar novos tribunais nos aeroportos apenas para decidir de quem é a culpa, já que parece que todo mundo acredita que o caos deve ser culpa do outro…..

Pelo visto, parece que todos resolveram assumir suas responsabilidades, ou acreditam que não tem responsabilidade alguma, e que o consumidor vai passar a ser respeitado. Está tudo muito bom para ser verdade! Vamos acompanhar o desenrolar desse processo.

Category: Caos

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.