Cingapura: Dicas de Passeios e Atrações Turísticas

12 de June de 2011 | Por | 11 Comentários More

Cingapura é uma cidade rica em opções de passeios, sendo que uma mesma região pode ser vista por vários ângulos. Facilmente você preenche uma semana visitando locais diferentes no caso de querer curtir bem cada um deles.

Eu já fui algumas vezes para lá e ainda não conheci tudo que gostaria. Voltei após 5 anos e ainda tive que me atualizar com as novidades da cidade que não pára de se reinventar.

Apesar de ter um sistema de transporte público modelo, Cingapura é uma cidade que convida a uma caminhada, mesmo tendo em conta a alta temperatura local.

Marina Bay

Essa talvez seja a região que mais mudou desde minha última passada por lá. A Região de Marina Bay é hoje formada pelo complexo do Hotel Marina Bay Sands (hotel, cassino, shopping, museu de arte e ciências, teatro, deck de observação e pelos pavilhões flutuantes), pelo Esplanade Theatres (com formas inspiradas no Durian, fruta símbolo de Cingapura), pelo  The Float (um palco multiuso flutuante), pela Singapore Flyer (maior roda giagante do mundo), por prédios históricos (dentre eles o The Fullerton Heritage), pelo Merlion (símbolo de Cingapura que é meio leão meio peixe) e se prolonga até o Suntec City Mall e sua famosa fonte. É uma região disposta na forma de U e que permite um bom passeio que inclui os principais novos ícones arquitetônicos da cidade.

A região ainda vai receber mais ícones no futuro, dentre eles o Gardens by the Bay (um jardin botânico coberto por 3 grandes cúpulas de vidro) que está em plena construção, o Asia Square (mais um hotel e shopping) e uma expressway sob o leito mar.

Complexo Marina Bay Sands

O Marina Bay Sands Hotel é hoje um ícone de Cingapura e um marco arquitetônico impossível de ser ignorado (hoje sem dúvida é o mais fotografado!). São 3 torres que sustentam um longo “deck” onde está localizada a maior piscina de borda infinita do mundo. A piscina é fechada apenas para os hóspedes. Mas quem quiser ter uma idéia da vista de quem está na piscina pode subir até ao Sands SkyPark que fica em uma das pontas do deck. Nele é possível ter uma visão única da cidade (como se estivesse em um helicóptero) e também do mar onde se espremem um sem número de navios à espera de carregar e descarregar em um dos mais movimentados portos do mundo.

O cassino é algo recente em Cingapura, mas me disseram que o faturamento está ultrapassando os de Macau e os de Las Vegas. Não me assusto, já que o oriental gosta muito de jogar e muitas vezes os mais abonados jogam bem alto.

O shopping, The Shoppes at Marina Bay Sands, e uma galeria em anexo ao cassino são recheadas com lojas de marcas famosas. Acho que vi lojas próprias de quase todas principais marcas de relógio do mundo nessa galeria.

No teatro, Sands Theater, atualmente está sendo apresentada uma versão à la Broadway do Rei Leão da Disney.

Em anexo ao complexo, existem dois pavilhões flutuantes de vidro. Em um, está instalado um night club e, no outro, boatos dão conta de uma nova loja Louis Vuitton. Em forma de uma flor, se destaca ainda o ArtScience Museum.

Singapore Flyer

A Singapore Flyer, maior roda gigante do mundo, é composta de 28 cápsulas com ar condicionado, com 28 metros de extensão e que suportam 28 pessoas ao mesmo tempo. Coisas que só a cultura oriental e o Feng Shui explicam. Para se ter uma idéia, o sentido de rotação da roda gigante foi alterado para seguir os preceitos do Feng Shui e trazer mais prosperidade à cidade.

A volta completa demora cerca de 30 minutos e também oferece boas vistas da cidade. Na base da construção, estão localizados os boxes (com teto verde) que são usados durante a corrida noturna de Formula 1 em Cingapura.

Complexo Singapore River

Partindo da região perto do Parlamento (próximo ao Funan Mall) e do Asian Civilisations Museum, você pode fazer uma caminhada ao longo do Singapore River (no sentido contrário ao do complexo Marina Bay) e ir parando para contemplar as diversas construções no seu entorno. Partindo do Splanade Theatres, você consegue visualizar restaurantes, edifícios (uns mais altos que os outros), obras de artes e monumentos até chegar ao Clarke Quay e seu sem número de bares e restaurantes. Ótima pedida para o fim da tarde.

River Bumboat Ride

Um dos passeios disponíveis para quem quer conhecer Cingapura por outro ângulo é o River Bumboat Ride. Através de um barco moderno vestido de embarcação tradicional, faz-se uma volta pelos diversos cais da cidade (hoje remodelados) até chegar à Marina Barrage, de onde é possível ter uma visão por outro ângulo dos principais marcos arquitetônicos da cidade localizados nos complexos Singapore River e Marina Bay (Singapore Flyer, Hotel Marina Bay Sands, Hotel Fullerton, Helix Brigde…). Combina bem com fim de tarde.

Bairros Étnicos

Cingapura possui alguns bairros ou quarteirões étnicos que merecem sua visita. Como se trata de uma cidade multicultural, muitas vezes você pode estar em um bairro étnico e encontrar um templo marcante de outra cultura.

Arab Quater  ou Quarteirão Muçulmano ou Kampong Glam

Neste quarteirão localiza-se a Sultan Mosque (uma bela mesquita). No entorno e principalmente na alameda que segue à frente da mesquita, você encontra uma série de restaurantes e lojas. Faz-se uma pequena imersão no mundo muçulmano, principalmente na versão Malaia/Indonésia do islamismo.

Little India

A Índia mais limpa e organizada que você vai encontrar, sem perder as cores e cheiros. Lá você encontra roupas, jóias, temperos, incensos, musicas e restaurantes indianos para todos os gostos. Um dos pontos altos é o Little India Arcade. Nele fica localizado o Mustafa Center

Chinatown

É até engraçado falar em Chinatown em uma cidade/país composta 75% de pessoas de origem chinesa. Assim, ela acaba perdendo um certo charme que adquire em outras cidades. Porém, consegue-se um comércio vivo onde é possível ter contato com produtos 100% chineses (de comidas, passando por peças de decoração, remédios até roupas)

Botanic Garden

O jardim botânico de Cingapura, cuja entrada é grátis, é uma ótima opção para quem quer fazer uma atividade física ou mesmo curtir um ambiente mais calmo (apesar de moderna e vibrante, Cingapura é muito arborizada).

Para os amantes das orquídeas, um orquidário muito bem mantido (entrada paga) os espera. O jardim ainda tem uma área voltada apenas para os pequenos (aceita apenas menores de 12 anos acompanhados de pelo menos um adulto), o Jacob Ballas Children’s Gargen.

Museus

A cidade tem uma série de museus. Os mais recomendados são o Asian Civillisations Museum e o National Museum of Singapore. Conheci apenas o Museu Nacional que possui dois setores. No primeiro ele apresenta um pouco da História de Cingapura exposta através de fotos antigas de família, de relatos de vidas, das roupas e da comida. No segundo, ele apresenta uma outra viagem pela História de Cingapura, porém apresentada de uma forma mais tradicional.

Orchard Road

A Orchard Road é uma avenida/rua onde os shoppings centers parecem fazer fila indiana. Vale a pena dar uma rodada nela mesmo que seu objetivo não seja comprar.

Tiong Bahru Market

Vale uma visita para conhecer um mercado público local recheado de lojas vendendo frutas, frutos do mar, peixes, carnes e artesanatos. No piso superior existe um pequeno Hawker.

Sentosa

Sentosa é uma região que está recebendo novos investimentos e que vai ser alvo de um post exclusivo. Uma ilha voltada ao lazer.

Dica

Recomendo fazê-los de forma lenta e intercalando uma experiência gastronômica em cada local.

Mais sobre Cingapura pode ser encontrado em outros posts aqui no Aquela Passagem, no Fatos e Fotos de Viagens do Arnaldo, no Mauoscar do Maurício e do Oscar e no Casal Mikix da Mirella e do Christian.

Outras fontes

Singapore Tourism Board

Your Singapore onde você consegue fazer um roteiro personalizado de viagem.

O Aquela Passagem participou do vôo inaugural da Singapore no Brasil a convite da cia aérea e recebeu suporte local da rede Shangri-La de Hotéis e do Singapore Tourism Board.

Tags: ,

Category: Dicas de Viagem, SIABrasil

Comentários (11)

Trackback URL | Comments RSS Feed

Sites que indicaram este post

  1. O que ver e fazer em Cingapura | MauOscar | 31 de July de 2011
  1. sdb says:

    Rodrigo ,

    Voce experimentou o Singapore Sling ?

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Tomei uma versão no avião. No Raffles, eu não fui. Na verdade parece que o Singapore Sling é mais uma marca do Raflles do que da própria cidade.

    Quando eu teminar a série de posts, falta uns dois só, vou fazer um contando como foi minha experiência no presstrip. Foi ótima, mas ao mesmo tempo quase não consegui fazer nada fora do roteiro de viagem por ter sido muito intenso.

    um abraço

    Responder

  2. Olá Rodrigo,

    Por tuas descrições sobre Singapura (eu teimo em escrever com S)vejo que somos mesmo apaixonados por aquele lugar maravilhoso. Nós só fomos 2 vezes, mas tem valido a pena. Sobre o Marina Bay mostrei várias fotos que fizemos lá naquela piscina fantástica… estivemos lá a ultima vez em setembro de 2010.
    Excelentes informações e dicas vemos aqui no teu site. Parabéns!!!
    abs,

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Tem mesmo essa briga de C e S (inclusive com argumentos baseados na nova ortografia). Eu acho complicado ficar mudando nomes de lugares e como a grande mídia não mudou a grafia, optei por mante o velho C mesmo. Mas as duas parecem ser aceitas.

    Eu realmente gosto muito de Cingapura. Tem gente que sente em casa em Miami, Paris, Londres, Nova Iorque, eu me sinto em casa em Cingapura..rsrs

    Fui depois de um intervalo meio forçado e agora estou louco para voltar.

    Obrigado pelos elogios e visitas!

    Um abraço

    Responder

  3. Rogério says:

    O blog deixou de ser atualizado? Faz tempo que só vejo coisa de Cingapura aqui. Abraço!

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Rogério,

    O blog não deixou de ser atualizado. Dos últimos 6 posts, dois falam do destino Cingapura e não da Singapore Airlines.

    Eu adoro Cingapura e pude ver, vivenciar e rever uma série de locais tão ricos que valem posts. Essas informações podem não prestar a sua pessoa, mas pode ter certeza que servem para muitos. Tenho um post antigo sobre Cingapura e ele até hoje recebe um número grande de visitas, apesar de poucos comentários (mesmo porque a intenção deles é prestar a informação e não de virar um local onde fico oferecendo dicas da cidade a torto e direito).

    Se você está procurando promoções postadas a todo momento, mesmo que muitas não sejam promoções reais, no momento não tenho tempo suficiente para focar nesse ponto.

    Não me agrada ser escravo de promoções e tenho tentado postar outros tipos de matérias que dão muito mais prazer em serem redigidas.

    As boas promoções serão postadas sim, mas sem a obrigação de ser o primeiro a postar.

    Temos a página Dica do Leitor para que vocês possam trocar suas dicas em lugar centralizado.

    Este site tem 5 anos tentanto formar consumidores e ensinar como pescar sem depender deste espaço.

    Acredito que a maioria já aprendeu aonde encontrar essas promoções e aonde se cadastrar para não ficar dependendo de um terceiro falando aonde ele deve clicar.

    Isso é uma filosofia, que pode render menos visitas ou lucros (nunca pedi ou induzo ninguém a clicar em links para me dar uns trocados – quando tem publicidade, ela é clara), mas que tem mantido o blog vivo nos últimos anos enquanto eu me desdobro nas minhas atividades que pagam as contas.

    Um abraço

    Responder

    Tony respondeu:

    Rogério, se você fizer uma leitura atenta do blog vai descobrir os interessantes posts que o Rodrigo prepara com carinho e esforço para os leitores do Aquela Passagem. Entre os 20 posts mais recentes houve 6 sobre a Cingapura ou a Singapore Airlines e 24 sobre outros assuntos não relacionados com esse destino. É bastante lógico que depois de uma viagem um blogueiro centre sua produção em temas derivados da experiência recente (existem também expectativas por parte dos leitores; Cingapura pode não ser o próximo destino de todos, mas há uma minoria que quer saber mais sobre um destino muito especial – me incluo entre eles ao ter Cingapura como destino prioritário na minha wish list). Porém, me parece que o Rodrigo tem conseguido um balanço muito bom entre conteúdo Singapore (30%) e o restante conteúdo (70%). Abraço.

    Responder

  4. Kina says:

    tentei achar um email para entrar em contato com o site , mas nao achei….entao minha reclamaçao vai por aqui mesmo e quem sabe vc faz um post sobre o assunto.
    Minha queixa é sobre a falta de wifi nos aeroportos brasileiros….ridiculo isso…qualquer boteco de praia tem wifi gratis e a gente que fic a as vezes horas experando uma conexao nao tem acesso a internet se nao tiver uma conta privativa e paga para isso.
    Se voce fizer um post sobre isso ficaria satisfeita.
    Um abraço e obrigada pelo teu otimo trabalho
    MCBecker

    Responder

  5. Beatriz Moreno says:

    Olá!!

    Estamos indo pra Cingapura no inicio de maio de 2012.
    Gostaria de saber se existe uma empresa especializada em transfer e tb city tour.
    Dou preferencia a um tour “particular” para que a pessoa nos leve aonde desejarmos.
    desde já agradeço e parabenizo seu blog.

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Beatriz,
    Não conheço especificamente uma empresa de receptivo. O STB (Embratur deles tem guias credenciados).

    Tive contato com uma durante uma viagem com a imprensa. Ela fala Inglês, frances e um pouco de holandês. Se quiser te passo o contato. Tente também alguma informação aqui: http://tours.yoursingapore.com/

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.