Cingapura: Sinônimo de Comer Bem

7 de June de 2011 | Por | Comente More

Cingapura é famosa por ter dois esportes nacionais: comprar e comer. Em poucos lugares a comida é levada tão a sério. Na Ásia, Cingapura destaca-se junto com Hong Kong, porém Cingapura parece ter preços inferiores ao concorrente direto mantendo a mesma qualidade.

As opções são infinitas tanto em termos de tipo de comida, nível de instalação e preços.

Os Hawkers

Maxwell Food Centre

Quem viaja pela Ásia sabe que é muito comum encontrar vendedores ambulantes de comidas pelas ruas. Em um movimento em direção a melhores condições sanitárias, Cingapura acabou com os ambulantes e abriu espaços para que os mesmos se instalassem em ambientes mais adequados e com aluguéis acessíveis.

Os Hawkers são espaços (alguns maiores e outros menores) simples (a maioria sem ar condicionado) compostos por várias lojinhas que servem comidas e bebidas. Na Ásia, é muito comum fazer a maior parte das refeições fora de casa. Apesar de simples, algumas dessas lojinhas se destacam e chegam a fazer fama na cidade.

Essas instalações são frequentemente avaliadas pela vigilância sanitária local que cola adesivos indicando as condições de higiene encontradas durante a fiscalização e fecha os que não atingem os critérios mínimos.

Os mais famosos (e mais turísticos também) são: o Newton Food Centre, o Maxwell Food Centre e Old Airport Food Centre. Mas existem outros, e apenas a especulação sobre qual seria o melhor já envolve discussões acaloradas entre os locais.

As refeições ali são muito acessíveis e estão por volta de 5 SGD

Eu adoro esses locais, principalmente porque ali comemos como as pessoas de Cingapura comem, além de sermos envoltos em um aroma que só encontro na Ásia!

Os Food Courts

Os Food Courts são praças de alimentação semelhantes às que encontramos em shoppings no Brasil, porém com lojas um pouco menores e variados níveis de instalações.

Estão espalhadas pela cidade em prédios comerciais com grande movimentação.

Food Courts mais gourmets (geralmente com algum tipo de mini supermercado) podem ser encontradas geralmente no subsolo dos grandes magazines. O meu favorito é o localizado no subsolo da magazine de origem japonesa Takashimaya.

Hoje em dia, já existem Food Courts temáticos. O Food Republic, uma franquia local, possui 4 deles espalhados pela cidade.

Ótima parada para um almoço rápido ou um lanche para quem quer um ambiente menos simples que os dos Hawkers e mais próximo às lojas.

Restaurantes

Sejam localizados nos grandes centros comerciais, sejam nos grandes hotéis ou nos pontos turísticos, os restaurantes de alto nível não vão faltar. Muitos têm menus assinados por chefs mundialmente conhecidos ou por um de seus discípulos. A cidade tem muito orgulho deles.

Você pode navegar pelo melhor da culinária pan asiática ou mesmo da melhor culinária ocidental. Opções não vão faltar.

Opções de restaurantes servindo culinária de Cingapura (com forte influência malaia e Penakan), culinária malaia, chinesa (de todas as regiões da China ao contrário do Brasil, onde a Cantonesa é predominante) e indiana são encontradas por todos os lados. Andando um pouco mais, você acha culinária da Indonésia, javanesa, persa, vietnamita….  Se você gosta da Ásia, mas a comida asiática não é a sua cara, então restaurantes servindo comida ocidental podem ser encontrados com facilidade.

Fica a dica: se pimenta não é o seu forte, sempre pergunte antes de ordenar um prato principalmente de comida Indiana e de Cingapura, já que o pessoal tem um pé na Bahia no que se trata de pimenta.

Restaurantes de Alto Padrão

Durante a viagem, tive contato com alguns restaurantes de alto padrão que valem uma indicação para quem procura experiências gastronômicas mais sofisticadas em uma cidade com gastronomia de alto nível. Fica a dica que serve para vários outros países: optando por almoçar em alguns desses restaurantes, você tem acesso a preços mais em conta mantendo a mesma qualidade.

The Line

O The Line, localizado no hotel Shangri-La Singapore (um dos 5 estrelas da cidade), é citado como um dos melhores buffets da cidade. Funciona com estações onde são servidos pratos de diversas origens, além de sobremesas. Alguns são preparados ao gosto do freguês na hora em estações temáticas.

Tomei apenas café da manha lá, onde tive a oportunidade de fazer uma volta ao mundo no café da manhã. Tinha um pouco para cada nacionalidade se sentir em casa. De salada, passando por curry, din sun até arroz japonês com conservas. Brownies, croissants, iogurtes, cereais e pães variados, é claro, não faltaram.

O buffet é muito procurado pelos locais (eles são 70% da clientela, uma ótima referência) e costuma ter um bom movimento, mesmo nos dias de semana. Mas não devemos esquecer que é um buffet, onde a intenção é permitir que se tenha contato com um grande número de sabores e pratos em uma mesma refeição de uma forma mais instantânea.

Os preços estão a partir de S$ 39 no café da manhã (que vai até as 11 horas no final de semana e vale por um almoço); a partir de S$ 47 no Almoço (S$ 78 no domingo) e a partir de S$ 68 no jantar (mais caro as terças quartas e quintas quando são servidos frutos do mar ou carnes grelhadas). Preços em Singapore Dolars que devem ser adicionados de mais 10% de taxa de serviço.

Blu

O Blu também está localizado no Shangri-La Singapore, mas no último andar. Lá tive um dos jantares mais prazerosos da viagem que foi emoldurado por uma bela vista da cidade.

Possui uma comida contemporânea e um belo serviço. Destaque da noite foram duas sobremesas: um ovo e um algodão doce. O que a princípio parece sem graça tornou-se atração nas mãos do chef Kevin Cherkas. O ovo, do tamanho de meio abacate, era na verdade constituído de uma casca de iogurte congelado, a clara era um creme leve de coco e a gema uma calda encapsulada de manga. Já o singelo algodão doce tinha sabor morango ácido (lembrando um conhecido chiclete da minha infância) disposto em uma árvore de acrílico cuja terra era composta por chocolate meio amargo granulado.

O restaurante só funciona a noite e tem menus de degustação a partir de S$ 139 (mais serviço).

Les Amis

O Les Amis é comandado pelo chef Armin Leitgeb. Lá comi um gostoso menu de degustação (duas entradas, um prato principal e uma sobremesa) no almoço. O restaurante não é grande e possui salas para pequenos grupos. Comida contemporânea muito interessante.

Um menu de degustação como o que pude comer está por cerca de S$ 80 (mais taxas) no almoço. No site do restaurante, você encontra o menu e os preços.

53 – Fifty Three

O Fifty Three é para os amantes da comida experimental e é um destaque na mídia local. O Chef Michael Han elabora um menu que brinca com seus sentidos. Sabores, texturas, cores e aromas trabalhados em um restaurante de apenas 7 mesas com serviço impecável. Ingredientes de primeira linha, como o chocolate Amadei.

Por trabalhar nessa concepção de cozinha dos sentidos, o restaurante, que para muitos do grupo foi o de maior destaque, pode não agradar tanto a quem procura uma cozinha mais conservadora ou menos conceitual.

Outras Boas Opções

Agora alguns menos sofisticados, porém muito interessantes dentro das suas propostas.

Jumbo

Na verdade, o Jumbo é uma cadeia de restaurantes (existem 7 unidades) em Cingapura especializada em frutos do mar em um ambiente despojado e festivo.

Eu comi na filial de Riverside que tem mesas espalhadas pelo calçadão, mas parece que tem opções mais formais. Servem o famoso Chilli Crab (com molho de pimenta vermelha) e Pepper Crab (molho de Pimenta do Reino). Como o nome já diz, tem pimenta no meio em nível tolerável por quem está acostumado. O primeiro é mais picante e o segundo mais aromático (a la steak au poivre), mas sem deixar de ser picante.

Chilli Crab

Para quem não se incomoda com pimenta ou não está habituado com a ardida, é uma boa pedida.

Chin Chin

O Chin Chin é um restaurante chinês com pratos fartos e preços bem acessíveis em um ambiente muito simples. Restaurante tipo família. Tenha cuidado com os pratos apimentados! Não é fantástico, mas cumpre bem sua proposta.

Ya Kun Kaya Toast

O Ya Kun é o que podemos chamar de uma rede de cafeterias ao estilo de Cingapura. O prato mais famoso é o Kaya Toast que são torradas assadas na brasa nas quais se passa um creme à base de ovos e leite de coco. Lá, eles as comem junto ovos com gemas moles. Aproveite e experimente o café e chá local.

A ida vale mais para conhecer uma iguaria local.

Clarke Quay

No Clarke Quay, você encontra um complexo de restaurantes temáticos e étnicos, lanchonetes e sorveterias para todos os gostos. O lugar se enche de vida no final da tarde/noite. Recomendo uma passada lá para ver o happy hour de Cingapura em um ambiente bem agradável.

Um dos inúmeros restaurantes temáticos

Não está satisfeito com as opções? Então tem ainda Mc Donalds, KFC… a preços inferiores aos cobrados no Brasil.

Para Quem Voa Singapore Airlines

Para quem está voando Singapore, vale a dica do uso do cartão de embarque que dá direito a uma série de descontos em várias lojas, lanchonetes, restaurantes e atrações turísticas espalhados pelo aeroporto de Changi e pela cidade. Para conseguir descontos no aeroporto de Changi, você deve apresentar o cartão de embarque de um vôo do dia. Procure por folhetos com a lista dos estabelecimentos que fazem parte da promoção.

Já para conseguir descontos em estabelecimentos fora do aeroporto, como nos restaurantes The Line e o Jumbo citados acima, você pode usar um cartão de embarque de um vôo Singapore realizado dentro do período de 7 dias. A lista de restaurantes incluida na promoção até setembro de 2011 pode ser vista aqui.

Mais dicas

São inúmeros os blogs de foodies (de todas as idades) falando sobre a cena gastronômica em Cingapura. Vai a dica de dois que andei navegando: Yumyumforrmytumtum e Ladyironchef

O Makansutra e o Time Out Singapore são boas fontes também!

Leia também as dicas e opiniões dos colegas de viagem postadas no Estadão, Folha e Correio Brasiliense.

Quer saber um pouco mais sobre comidas locais e mais dicas de restaurantes? Dê um pulo no Mauoscar que foi editado pelo Maurício e Oscar que já moraram lá!

O Aquela Passagem participou do vôo inaugural da Singapore no Brasil a convite da cia aérea e recebeu suporte local da rede Shangri-La de Hotéis e do Singapore Tourism Board.

Tags:

Category: Dicas de Viagem, SIABrasil

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.