Cobrança Por Despacho Bagagem de Mão, a Reação Está Começando.

22 de April de 2010 | Por | 11 Comentários More

Recentemente a Spirit anunciou que vai iniciar a cobranças para embarcar bagagem de mão que não caiba debaixo dos assentos. Quando fiz o post sobre essa novidade, disse que acreditava que em algum momento teríamos uma reação dos órgãos reguladores.

De forma leve, parece que os descontentes já começaram a se mexer. Um senador americano entrou com um projeto visando proibir esse tipo de cobrança. É uma reação tímida, mas já é uma reação.

Um dado interessante é que o próprio governo pode ter incentivado, de forma indireta,  a criação e o aumento dessas taxas extras nos EUA. As cias aéreas pagam 7,5% de impostos sobre as tarifas vendidas, mas não paga impostos sobre os ganhos com esses serviços extras. Assim muitas preferiram aumentar o preço e o número dessas taxas extras ao invés de aumentar as tarifas…

Eu sei que uma parte dos leitores do Aquela Passagem não vê nada demais nessa cobrança ou na cobrança para ir ao banheiro como  Ryanair quer fazer, eu respeito essa opinião, mas ainda mantenho a minha de que cobrar por certas coisas inerentes ao serviço oferecido fere o direito do consumidor. Se continuar assim, vamos pagar a passagem proporcionalmente ao peso do passageiro ou pagar para sentar no ônibus já que se pode viajar de pé.

Falando em Spirit e Ryanair, as novas aeronaves da Spirit (considerada agora a Ryanair americana) estão vindo com assentos que não reclinam e mantém a menor distância entre assentos (28-inch pitch) da indústria americana.

Category: Bagagem, Cias Aéreas, Consumidor

Comentários (11)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Quanto a menor distância entre assentos, não sei o quão ruim deve ser (ainda mais para uma pessoa alta como eu…)

    Mas quanto a assentos que não reclinam, eu já não vejo tanto problemas porque tem sempre gente nos aviões que fica reclamando quando alguém reclina a poltrona. Lembro uma vez que fui reclinar a poltrona num voo da Clickair e um espanhol que estava atrás de mim começou a fazer um escândalo porque eu estava reclinando a poltrona, dizendo que aquilo não era permitido e tudo mais… como eu não sou de ficar brigando por besteira e estava num voo repleto de espanhóis e conheço muito bem a fama dos espanhóis, deixei de lado, mas foi uma situação bem chata… afinal, se a poltrona permite reclinar é que é permitido reclinar e ponto final…

    Responder

  2. Gratuidade says:

    Ahh tá, tá explicado. Não sabia dessa história dos impostos. Vale aqui no Brasil também?

    Responder

    Emilio respondeu:

    Até quando vão com esta história de cobrar tudo ? Acredito que tenha que ter um mínimo de decência por parte de quem presta serviço de transporte aéreo.

    O que a Ryanair quer fazer de cobrar pelo uso do banheiro é demais. Tá muito exagerado.

    Responder

  3. Ana Carla says:

    Qual o problema dos espanhois que pensam que a pessoa à frente dele não pode reclinar a poltrona?? Aconteceu o mesmo comigo e o engraçado era que o espanhol estava com a poltrona dele reclinada, hahaha!! Eu fiz que não entendia a lingua e dormi, enquanto o mala chamava até os comissário de bordo p/ me fazer levantar a poltrona…

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Ana,
    Será algo mesmo ligado ao Espanhol ou a esses cidadãos espanhóis mais especificamente. Vamos tentar não generalizar, já que podemos ser vítimas do que parte de nossos conterrâneos fazem de errado pelo mundo afora.

    Responder

    José Luiz - Viver a Viagem respondeu:

    Concordo com o Rodrigo, generalizar sempre é ruim, afinal para toda regra há exceções… 😀

    Eu falei no meu comentário sobre “a fama dos espanhóis” mas é porque eu já vivi lá, tenho parentes que moram lá e inclusive eu tenho “sangue espanhol” (meu pai é espanhol)…

    Mas a impressão que eu tenho é que a Europa em geral (não só a Espanha) costuma oferecer muitos direitos aos seus cidadãos e eles acabam ficando às vezes mal acostumados e reclamam de qualquer coisa (coisa que eu vejo bem menos aqui no Brasil)

    Mas sinceramente, não sei o que é pior… ficar calado ou reclamar com qualquer coisa que acontece.

    Responder

  4. Oi Rodrigo! Oi leitores do A.P.

    Também comentei essa polêmica no Viajante Amador (www.viajanteamador.com), apenas acrescentando que algumas aéreas, como a TAM e a Azul, estão começando a querer fazer uma grana a mais com atitudes como essa da Spirit.

    Abraços a todos.

    Responder

  5. Augusto says:

    Rodrigo,
    Viajei de Bogotá para Orlando com a Jet blue. Vôo muito bom. Superior ao vôo de São Paulo – Bogotá via Gol, o que não é propriamente muito difícil.
    Gostaria de saber se alguém já voou Bogotá-Nova York com a Spirit? O preço é muito baixo, mas tenho medo que a tarifa barata se traduza em um serviço ruim. Abraços
    Augusto

    Responder

  6. Rodrigo Purisch says:

    Augusto,

    Spirit está sendo considerada a Ryanair dos EUA. São os menores espaços para pernas dos EUA. Olha, depois de ter voado de Jetblue vai ser duro voar de Spirit.

    Ainda tem a Ayres que parece que está voando com aviões novos para os EUA, mas desconheço o serviço dela.

    Responder

  7. Falando sobre a Spirit/Rynair, encontrei esse artigo bem interessante sobre o modelo de negócios da Spirit:

    http://www.nytimes.com/2009/03/29/business/29spirit.html?pagewanted=3&ei&hp&ex=1238731200&partner=1238731200

    Concordo com o Rodrigo que cobrar por bagagem de mão já é forçar demais a barra, porém o modelo deles parece estar virando referência para as outras CIAS, se não pela satisfação do consumidor mas por perder menos dinheiro. Do próprio artigo:

    Aviation Daily reported that in the second quarter of 2008, Spirit had the highest operating margins and lowest unit cost of any American carrier. (Even with those margins, Spirit ended up losing $16 million last year, an improvement over the $78 million loss it sustained in 2006. It barely broke even in 2007.

    Responder

    Priscila respondeu:

    Nem eh so isso . Nos Usa nao eh permitido embarcar com recipientes que conteam mais de 100ml de liquido . Ou seja por mais que o seu perfume Cain na sua bolsa de mao e embaixo do banco vc eh obrigado a pagar male extra.

    Eh mole ?

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.