Como Planejar e Comprar Sua Viagem Pela Internet: 8 Compra Seguro Saúde de Viagens

5 de April de 2007 | Por | 14 Comentários More
8 Compra do seguro saúde de viagens, se viagem ao exterior, ou checar junto ao seu plano de saúde se ele oferece cobertura fora de seu domicílio

Caso esteja viajando ao exterior é muito prudente a compra de um seguro saúde para acidentes ou emergências médicas ocorridas o exterior. Inclusive esse seguro é obrigatório para alguns destinos europeus.

Eu sei, eles são caros e talvez sejam a compra menos prazerosa de toda a viagem, mas podem te salvar de um grande rombo na sua conta bancária. Como os acidentes e doenças não avisam quando estão para chegar, esse seguro vai lhe dar muita tranqüilidade caso tenha que lidar com situações inesperadas como essas. Os seguros saúde de viagem no Brasil têm preços muito superiores aos cobrados pelos similares oferecidos aos residentes no exterior. Até parece que os viajantes brasileiros estão interessados em fazer turismo médico, lembrando ainda que esses seguros cobrem apenas acidentes e urgências e não tratamentos de doenças crônicas ou cirurgias eletivas.

Ao contratar um seguro, leia atentamente as regras para sua utilização e descubra se esse atua na forma de reembolso, você paga o local de atendimento e é reembolsado desses gastos com a apresentação da papelada solicitada para comprovar o gasto, ou se a seguradora faz o pagamento direto ao prestador de serviço. Esses seguros, padecem do mesmo mal dos demais seguros, regras e mais regras. Cheque se seguradora tem atendimento 24 horas em português, caso seu domínio de línguas estrangeiras não lhe deixe confortável para se expressar em situações de estresse.

Muito importante é conferir os limites e serviços cobertos pelo seguro. Alguns têm um limite por evento e outros um limite global de gastos envolvendo todos os eventos. Atente que a opção por seguros mais baratos e coberturas idem, devem ser individualizadas por destino. No EUA em especial e em países de moeda forte, o custo da atenção à saúde é alto e uma internação pode facilmente passar de 1000 dólares por dia, tornando o seguro com uma cobertura baixa em uma fonte de problemas ao invés de uma solução. Seguros para entrada na Europa solicitam cobertura mínima de 30.000 euros, para os EUA sugiro no mínimo 50.000 dólares.

Alguns seguros saúde agregam ainda seguros de bagagem, perda de vôos entre outros serviços.

Poucos seguros podem ser comprados via Internet, portanto normalmente você terá de se deslocar até alguma agência para efetuar a compra do mesmo. Atenção, alguns seguros usam uma cotação própria para o dólar, o que pode fazer um seguro mais caro em dólar tornar-se mais vantajoso quando seu preço convertido em reais for comparado aos dos demais também convertidos.

Lembre-se de que o seguro deve iniciar-se no dia da sua saída de sua residência e terminar no dia da sua chegada à mesma. Caso tenha que estender sua permanência, é possível comprar dias extras de cobertura.

No

Aquela Passagem! Links existem links para algumas cias que oferecem seguros saúde de viagem. Se não for possível comprar os mesmos nos sites, pode-se conhecer as coberturas e os preços dos mesmos. Confira e vá ao seu agente de viagens.

Alguns cartões de crédito possuem um seguro de saúde (não confundir com seguro de vida em caso de acidentes no exterior), normalmente de cobertura limitada e válido quando se compra as passagens ou o pacote com o mesmo. Procure informações junto a administradora do seu cartão.

O Ministério da Previdência Social do Brasil possui acordos internacionais com a Argentina, Cabo Verde, Chile, Espanha, Grécia, Itália, Luxemburgo, Portugal e Uruguai, que permitem que brasileiros segurados pelo INSS, sejam atendidos nos sistema de saúde público dos países com que mantém acordo. O atendimento seria gratuito, exceto em Luxemburgo, quando realizado nas unidades do serviço público de saúde. O mesmo se aplica aos nacionais desses países em visita ao Brasil. Para poder gozar desses serviços é necessário que se solicite ao Departamento Nacional de Auditoria do SUS do seu estado, mediante a apresentação do passaporte junto com as 3 últimas guias de recolhimento do INSS ou a carteira de trabalho e os últimos 3 contracheques (para dependentes é necessário levar a certidão de nascimento ou casamento), a emissão do Certificado de Direito de Assistência Médica Durante Estadia Temporária.. As informações sobre esses acordos são pouco disponíveis tanto no site do MPAS como do Departamento de Auditoria do SUS. Bem típico da burocracia que assola o Brasil. Mais informaçõesaqui e aqui

Se sua viagem for dentro do Brasil, é prudente checar junto ao seu plano de saúde se o mesmo dá cobertura fora do seu domicílio e se o faz, quais os procedimentos a serem tomados no caso de ser necessário um atendimento nesses locais.

Tags:

Category: Planejar e Comprar, Seguro Saúde

Comentários (14)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Cesar says:

    Rodrigo,

    Vou fazer o chamado voo triangular Brasil-USA-França-USA-Brasil, para o qual já comprei as passagens no site da Delta (fiz uma consulta a você, lembra ?)
    A questão agora é o seguro-saúde.
    Por envolver os Estados Unidos e a França, devem ser específicos para cada país ou é possível adquirir só um ? Qual a cobertura mínima desejável, US30.000 ou US50.000 ?
    Para o seguro, é mais confiável fazer no agente de viagens ?

    obrigado.

    Responder

  2. Rodrigo Purisch says:

    Cesar,
    Eu já fazia o seguro antes dessa exigência da União Européia, mas nunca cheguei a usá-lo.

    A medicina nos EUA é muito cara, e sempre que passo por lá pago por um seguro igual ou maior que esses 50 mil. A União Europeia solicita seguro com o mínimo de 30 mil Euros de proteção. Se você tiver mais que isso não terá problemas.

    Como todo seguro, esse também é cehio de regras e letras miudas. A Cobertura de uns é por evento, outros representa a soma de enventos. Uns você não paga nada desde que ligue para o seguro para saber onde você tem cobertura (exceto urgência, que não precisa) outros você paga e depois pede reembolso. Existem algus que tem franquia outros não. Alguns não cobrem esportes de inverno ou de aventura, outros cobrem por uma taxa extra. Alguns oferecem seguro de malas e seguro de vida (cheio de regrinhas também)

    Onde comprá-los? Olha você pode comprar com um agente, mas antes visite os sites das empresas que fazem esse tipo de seguro e escolha o que mais te agrada. Se você for direto, a maioria vai tentar te vender o que paga maior comissão. Já fiz muito o Isis, mas a maioria dos agentes não gosta de vendê-los (acho que paga baixa comissão e mesmo comprando na STB de BH eles não se esforçam para vendê-lo não).

    Atenção: Pergunte a cotação do dolar usado para converter o preço em reais no dia da compra. Tem seguros que usamum dolar mais alto e o preço inicialmente mais baixo depois se mostra menos vantajoso.

    Os preços cobrados no Brasil são muito mais caros que os cobrados dos Americanos e Europeus.

    Dá uma dó pagar por eles, mas evitam muita dor de cabeça.

    Agora, nunca precisei de usá-los e por isso não consigo te dar a informação de qual deles tem o melhor serviço.

    Não esqueça de deixar o número do seguro e os telefones com alguém de sua confiaça no Brasil, no caso de uma urgência.

    Responder

  3. Cesar says:

    Rodrigo,
    pela pesquisa rápida que fiz nos sites que você indica, os planos da Isis são mais baratos.
    Mas, ainda tenho outra dúvida: em se tratando de ida aos Estados Unidos e Europa na mesma viagem, basta um seguro que cubra todo o período, ou tem que um para os dias nos Estados Unidos e outro para os dias na França, e com valores minimos de cobertura adequados a cada país ?

    obrigado.

    Responder

  4. Rodrigo Purisch says:

    Um seguro só para toda viagem, mas que alcance ou supere valor mínimo solicitados por esses países.

    Responder

  5. valeria nunes says:

    meu filho vai fazer intercâmbio para a Tailândia por um ano. Queria saber se tem notícia de um bom seguro médico sem franquia e sem reembolso naquela região

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Valeria,
    Na verdade a gente só conhece o seguro mesmo quando vai usar…Eu nunca viajo sem ele, mas nunca usei….Olhe o Isis que é muito usado por estudantes. Se tiver algum problema na Tailândia mais sério, Cingapura é uma boa opção de atendimento a saúde.

    Leia esse texto aqui do Governo de Ontário no Canadá sobre seguros

    Responder

  6. Fernanda says:

    Rodrigo,

    vou ao Chile e pretendo usufruir do acordo para uso do sistema público de saúde de lá? Agora, uma pergunta, vale a pena a economia? Você sabe me informar como é o sistema de saúde de lá? Aproveitando, em julho de ano que vem pretendo ir à POrtugal e Espanha que também fazem parte do acordo, não terei problemas em entrar em Portugal sem um seguro praticular e o sistema de saúde desses dois países também são bons?

    Responder

  7. Aurelio says:

    tenham muito cuidado em fazer seguro saúde. Ele é mais que necessário. Tive um problema coronário nos Estados Unidos e se não tivesse o Sul America que cobre as despesas de saúde(meu plano aquí no Brasil dá esta condição, teria muitos problemas, o custo do tratamento com angio e outros mais procedimentos ficaram mais de U$ 75.000,00 fora estadias para recuperação e translado que foi por minha conta, portanto esmerar no seguro saúde é realmente necessário.

    Responder

  8. Moacyr Fabiano says:

    É verdade que comprando as passagens com cartões de crédito das bandeiras Visa ou Mastercard esse seguro saúde é disponibilizado pela operadora do cartão gratauitamente? Ouvi falar que elas (operadoras) nestes casos, fornece um “certificado schengen” para quem compra as passagens com o cartão, é isso mesmo? qual o procedimento para conseguir esse certificado?

    Responder

  9. Antonio says:

    Olá pessoal,
    Alguém conhece e já teve que utilizar os serviços da GTA Seguro de Viagem ou da Cardinal Assitance?
    Um abraço,
    Grato a todos

    Responder

  10. beth says:

    eu estou procurando um seguro de assist medica e estou muito confusa. Na empresa que comprei as passagens só vende GTA. ouvi uma pessoa falando que precisou usar em sua viagem o GTA e nenhum telefone atendeu e nem responderam ao e-mail dela. teve q pagar do proprio bolso pq ficou literalmente na mão. tenho uma relação de seguros mas não sei qual o melhor, estou pesquisando. seguro só sabemos qdo é bom ao usá-lo. Alguem pode me dar uma dica, please… ISIS, VITALCARD, MIC, MAC(Intermac), ASSIST CARD, WORD NOMADS… alguem ja usou algum desses…

    Responder

    Valeria Nunes respondeu:

    Meu filho de 16 anos passou um ano na Tailândia como intercambista e fez o world plus, que se mostrou muito eficiente quando necessário. Havia um número de atendimento em português e a liberação de internação foi feita sem nenhuma burocracia.
    Recomendo!

    Responder

  11. Najla says:

    Bom dia,

    Minha avó tem 82 anos e vai fazer uma viagem para Noruega, porém não estamos conseguindo contratar nenhum seguro de viagem internacional, devido a idade dela, conseguimos somente na Assist Card.
    Alguém sabe me dizer se a empresa é de confiança? Alguém conhece outro seguro para pessoas acima de 80 anos?
    Obrigada!

    Responder

  12. Rodrigo Purisch says:

    Realmente é difícil esses seguros tanto para idosos como para grávidas.

    A Assit Card é uma empresa antiga e conhecida no ramo.

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.