Como Planejar e Comprar Sua Viagem Pela Internet: Prós e Contras de Planejar e Comprar uma viagem pela internet

26 de January de 2007 | Por | 13 Comentários More
Os Prós de Planejar e Comprar Sua Viagem Pela Internet:

a) Permite uma escolha individualizada de hotéis, cias aéreas e destinos.

B) Flexibilidade de escolha de datas.

c) Há a possibilidade de conseguir promoções exclusivas pela Internet ou tarifas não acessíveis ao seu agente de viagens, reduzindo o custo final da sua viagem, fato que não pode se considerado uma verdade absoluta.

d) Permite o planejamento de viagens em locais sem uma estrutura de venda de produtos turística especializada. Tendo acesso a Internet você pode montar sua viagem não importando onde esteja.

e) Permite montar viagens em locais/países que não fazem parte dos roteiros clássicos de turismo.

f) Culmina com a realização de uma viagem customizada e ajustada ao perfil daqueles que irão realizá-la.

g) Permite fazer reservas e compra de serviços não disponíveis nas agências físicas de turismo, tais como shows, restaurantes, passagens de ônibus, etc.

Os Contras de Planejar e Comprar Sua Viagem Pela Internet:

a) Demanda mais tempo no seu planejamento no caso de uma visita a um local por você desconhecido. Você necessitará de se informar sobre o destino, localização e qualidade de hotéis e elaborar um plano de visita aos locais turísticos e de permanência em cada destino.

b) Como uma grande parte das compras e reservas são feitas pela Internet de forma virtual, gera uma falsa sensação de total insegurança, que acaba sumindo com a experiência. O mesmo aconteceu como início das vendas dos E-tickets pelas cias aéreas e o fim das antigas passagens carbonadas.

c) Não haverá ninguém para se culpado, a não ser você mesmo, no caso de uma escolha infeliz de um hotel, cia aérea, locadora etc.

d) Não haverá o suporte do agente de turismo no caso de contratempos (perdas de vôos, mudanças de datas, etc). Você terá que solucioná-los junto as cias que lhe venderam os produtos. Por essa razão sempre friso a importância de conhecer e entender as regras (multas, taxas, reembolso….) das passagens aéreas, hotéis e outros serviços que você está adquirindo ou reservando. Muitas vezes, vários consumidores saem de agências de turismos sem conhecê-las em seu todo, mas como não haverá ninguém pra culpar em caso de contratempo, a informação será sua arma na resolução dos possíveis problemas. Cheque sempre se as regras são compatíveis com suas expectativas ou necessidades, a inatenção pode custar caro depois.

e) Demanda, geralmente, um conhecimento básico de Inglês para compra em sites internacionais ou para ler as regras das tarifas aéreas.

f) Envolve pagamentos e reservas usando o comércio virtual, necessitando de cuidados extras, como em qualquer transação comercial ou financeira via Internet. Optando por sites com história, boas avaliações e ambientes seguros para pagamentos, os riscos de contratempos são os mesmos de uma viagem adquirida junto ao agente de turismo.

Acredito, que aqueles que gostam de viajar sempre desejaram uma viagem que fosse a sua cara e a Internet permite que quase a totalidade da viagem seja planejada, reservada e comprada dessa forma. Fora o domínio da língua Inglesa, os demais contras do planejamento de uma viagem pela Internet podem ser contornados, minimizados ou mesmo abolidos. Em último caso, quando os receios acerca do comercio virtual forem extremos, é possível planejá-la usando a Internet e comprá-la em sua maior parte junto ao seu agente de turismo.

Lembre-se: Sempre que comprar algo pela Internet, imprima e salve no seu computador os comprovantes, os e-tickets e as regras associadas às compras. Guarde as senhas usadas no cadastro e sites usados nas compras em seus favoritos e nos comprovantes impressos.
Sugiro sempre monitorar a fatura do cartão usado nessas compras e se possível optar por um cartão com um limite mais baixo, mas o suficiente para fazer suas compras, para utilizar no comercio virtual.

Alguns cartões de crédito oferecem seguros e serviços extras quando os pacotes, passagens aéreas e locação de veículos são adquiridos com seu uso. Lembre-se que se pessoas não parentes viajam junto, é mais prudente a compra desses serviços de forma individualizada por cada viajante a fim de assegurar esses benefícios. Caso o cartão de um dos viajantes possua cobertura quanto à perda de bagagens ou atraso na entrega das mesmas, confira se os tickets das mesmas estão no nome do portador(es) do cartão. Leia atentamente as regras desses serviços oferecidos pelas cias de cartões de crédito.

Category: Planejar e Comprar

Comentários (13)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Rodrygo says:

    Caro Rodrigo,

    Em primeiro lugar, parabéns pelo excelente serviço prestado neste blog!

    Vou para a Escócia para um doutorado agora no início de junho, daí estou procurando vôos BH-Glasgow. De um lado, estou aguardando uma cotação do Student Travel Bureau. De outro lado, estou procurando por conta própria na Web, seguindo muitas das sugestões q vc postou aqui.

    Para o meu itinerário, a opção mais interessante (com menos paradas e a um preço não muito superior à viagem mais barata q encontrei) q achei até o momento foi Confins-Guarulhos-Heathrow pela TAM, e Heathrow-Glasgow pela BA ou pela BMI.

    Minha dúvida é a seguinte: é preferível comprar todo o trajeto de uma vez (na travelocity.com, por exemplo), ou seria melhor comprar os trechos separadamente nos sites das companhias?

    A segunda opção parece ser um pouco mais barata, mas a primeira me parece mais segura. O q vc acha?

    Obrigado!
    Rodrygo

    Responder

  2. Rodrygo says:

    E uma outra dúvida: pro caso de realmente comprar a opção Confins-Guarulhos-Heathrow pela TAM e Heathrow-Glasgow pela BA ou BMI, valeria o limite de bagagem mais fléxivel (o da TAM, com duas peças de 32kg) ou o mais restrito (o das outras, eu acho, com uma peça de 23kg) para todo o trajeto?

    Obrigado!
    Rodrygo

    Responder

  3. Rodrigo Purisch says:

    Rodrygo,

    O ideal é comprar todo o trajeto de uma só vez e usando uma cia aérea e suas associadas de aliança.

    Se você comprar dois vôos (mesmo incluído no memso ticket), vale a franquia de cada vôo nele. Se o seu vôo for BH-GRU-LHR-Glasgow com uma única cia aérea, vale a franquia saindo do Brasil.

    Você tem que comprar uma tarifa BHZ/Glasgow para valer a franquia saindo do Brasil.

    Olhou na Lufthansa? Quanto andou saindo sua passagem (informar se com taxas ou sem taxas)

    Me passa suas datas para ver o que consigo. Você tem visto americano?

    Um abraço

    Responder

  4. Rodrygo says:

    Oi, Rodrigo.

    Na travelocity, o vôo mais barato tá saindo $1,688 (TAM pra Paris, Flybe pra Glasgow com escala em Cardiff).

    O vôo q eu estava olhando tá saindo por $1,721 (TAM pra Londres, BA pra Glasgow).

    A Luthansa tem parceria com a TAM, não é? Por acaso, o mesmo itinerário BH-SP-Londres-Glasgow com a Lufthansa no lugar da BA sai pelo mesmo preço ($1,721). Porém, no vôo da Lufthansa (Londres-Glasgow) aparece “operado pela British Midland”? O q significa isso?

    Todos os valores são roundtrip com taxas inclusas (segundo o travelocity). Minhas datas (com flexibilidade de alguns dias) são: ida em 27/mai/2008 e volta em 16/dez/2008.

    Obrigado! Um abraço,

    Rodrygo

    Responder

  5. Rodrygo says:

    O pessoal da STB me respondeu.

    Conseguiram um vôo BH-SP pela TAM, e depois SP-Londres-Glasgow pela BA, por um total de $1186 + $509.30 = $1695.30, e com data de retorno em 10/dez (o q não é vantagem pra mim). Além disso, a reserva é classe V. Sabe se isso vale para os programas de fidelidade?

    Como comparação, a opção q vc sugeriu (TAM+Lufthansa na travelocity.com) sai por $1510.00 + $267.30 = $1777.30, com a data de retorno q eu queria, 16/dez.

    Além do desconto (mínimo), a única vantagem q eu vejo da opção da STB é o fato de ter a quem recorrer em caso de algum problema.

    Rodrygo

    Responder

  6. Rodrygo says:

    Quanto à sua outra pergunta, não tenho visto americano.

    Responder

  7. Rodrigo Purisch says:

    Rodrygo,

    Dica 1: dia 15 de dezembro muda a tarifa de baixa para alta estação em algumas cias áereas.
    (se puder tente voltar até o dia 15)

    Dica 2
    Vá no site da Lufthansa. http://www.lufthansa.com.br (cai nele)

    Cote uma passagem São Paulo/Glasgow (gru/gla)com datas flexiveis.

    Fazendo isso, consegui uma passagem por 2289,97 REAIS com taxas. Mas ela tem 2 conexões na ida e duas na volta. LHR/GLA é com a BMI (empresa British Midland que faz parte da Star Alliance e tem code share com a Lufthansa- Lufthansa vende como dela e segue a franquia da Lufthansa)

    Falta ainda a perna BH/GRU.

    Se você tiver um agente de confiança com acesso direto ao GDS (agência grande, as pequenas usam sistemas de terceiros), ligue para ele perguntando se ele consegue emitir essa tarifa e se pode incluir BH/GRU no mesmo preço. (Algumas cias como a United, Air France por exemplo fazem o mesmo preço saindo de BH, mas apenas via agente). Eu uso o João da Roteiro turismo, mas é dificil falar com ele) Pergunte, mas tenho quase certeza que se você pagar uns 75 USD você pode fazer uma parada em uma dessas cidades de conexão, se for seu interesse.

    Mas fique atento que você paga uma multa de quase 100 USD se tiver que mudar as datas. (flexibilidade = mais caro)

    Vai economizar uns trocados, mas vai ter muito mais conexão.

    Nas cotações consegui umas tarifas de 1560 USD saindo de BH com a TAM , mas com conexões também. Quanto menos conexões, mais cara.

    Tente o ITA e o site da Luthansa.

    http://matrix.itasoftware.com/cvg

    Segundo o site da TAM classe V pontua no fidelidade. Mas confirme no call center dela pois eles são complicados e pedem para confirmar tudo. http://www.tam.com.br/b2c/jsp/default.jhtml?adMenu=2213&adPagina=717&adArtigo=10789

    Finalizando. Avalie também a rota São Paulo/Glasgow nas cias estrangeiras.

    Um abraço

    Responder

  8. Rodrygo says:

    Caro Rodrigo,

    Obrigado pelas dicas e desculpe a demora em te retornar.

    Acabou q comprei pela Lufthansa mesmo, através de uma agência de viagens, e acabou saindo bem mais em conta (em torno de R$2300, incluindo taxas) q as melhores q encontrei nos consolidadores e até melhor q a cotação do STB.

    Ficou assim:

    IDA (10/jun):

    CNF-GRU (JJ)
    GRU-FRA (LH)
    FRA-MAN (LH)
    MAN-GLA (LH-operado pela BMI)

    VOLTA (16/dez):

    GLA-LHR (LH-operado pela BMI)
    LHR-MUC (LH)
    MUC-GRU (LH)
    GRU-CNF (JJ)

    Só está me preocupando a conexão em Frankfurt na ida, de 1:05 de duração (em Manchester, a conexão é de 2:20). Acha q pode ser um problema?

    Novamente, obrigado!

    Um abraço,
    Rodrygo

    Responder

  9. Rodrigo Purisch says:

    Rodrygo,

    Então ficou com o preço que tinha cotado na Lufthansa.

    Uma boa viagem! quem sabe depois você não conta sua experiência com a cia alemã!

    Responder

  10. Rodrygo says:

    Isso mesmo. O estranho é q o itinerário q comprei pela agência não aparecia nas buscas dos consolidadores, embora eles incluam vôos da Lufthansa em sua pesquisa.

    Sobre a conexão apertada em Frankfurt, pesquisei bastante na Internet, além de contactar a equipe da Lufthansa em Guarulhos: a informação oficial é de que eles garantem um tempo mínimo de conexão de 45min em Frankfurt. Além disso, pelo q pesquisei, me parece q não terei de passar por controle de passporte em Frankfurt (o q agiliza o processo), uma vez q estarei em uma conexão entre dois países (Brasil e Reino Unido) q não fazem parte do acordo de Schengen. Não sei se isso será feito logo na entrada no Reino Unido (Manchester, no caso), ou no destino final (Glasgow).

    Por fim, uma última dúvida, com base em outro post seu: nesses vôos pela Europa, devo despachar minhas malas sem cadeado?

    Rodrygo

    Responder

  11. Rodrigo Purisch says:

    Rodrygo,

    Os consolidadores apresentam as opções que eles acham (de acordo com o sistema) mais interessantes. Mas nos GDS você tem mais flexibilidade de escolha nessas opções. Outro fato é que no GDS, às vezes, é possível entrar em uma lista de espera (esperar uma vaga em um vôo)de um vôo que estaria totalmente reservado em determinada tarifa (se a pessoa não comprar, a reserva cai). Nos consolidadores, só apresentam os vôos que tem vaga com comfirmação imediata.

    O aeroporto de Frankfurt é a base da Lufthansa. É muito grande. Normalmente se faz a imigração no primeiro ponto de entrada no continente europeu. Mas como não o Reino Unido não faz parte do espaço de Schengen, esse vôo FRA/LHR é tido como vôo internacional mesmo. Você fica na área dconexão internacional. Os vôos entre os países que fazem parte do espaço de Schengen são tratados como vôos domésticos e não há conferencia de passaportes. Então se faz um vôo internacional e se coneta com um vôo intra espaço de Schengen, faz a imogração no primeiro ponto de desembarque, porque daí em diante não há mais controle de imigração nos próximos vôos.

    Quanto ao uso de cadeado: Nos EUA é uma regra arrombar cadeados. Na Europa nem tanto. Mas gosto mais dos lacres (coloridos de preferência) do que dos cadeados. O lacre não impede o roubo (nem o cadeado), mas pode evidenciar o mesmo (o cadeado nem sempre). Se usar o cadeado ou o lacre, não esqueça de ancorar os dois mais os zippers em uma parte fixa da mala.

    http://aquelapassagem.blogspot.com/2007/03/malas-e-aeroportos-fique-atento.html

    Não esqueça de verificar a questão de franquia de mão no Reino Unido. Até um passdo recente, era permitido apenas uma peça de bagagem de mão nos vôos partindo de lá. Bolsa de laptop, sacola, bolsa feminina etc era contado com peça (nas demais cias não cosntuma ser contado como peça). Para burlar isso, era só colocar tudo em uma bolsa maior tornando um volume único. Mas recentemente foi flexibilizada um pouco essa regra, mas até onde acompanhei iria variar de aeroporto para aeroporto.

    Um abraço

    Responder

  12. franck says:

    voce pode me indicar qual o melhor preços de passagens nesse mes de julho para Dakar no senegal.
    qual a empresa que faria com um preço llegal

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Turkish vôo direto saindo de São Paulo.

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.