Compra ou Venda de Milhas ou Pontos: Perigo à Vista

10 de November de 2008 | Por More

No mês passado recebi uma dúvida da editora da revista Viagem e Turismo Cris Capuano sobre o comércio de milhas. Recentemente, recebi indagações sobre o mesmo tema vindas do leitor Cássio e do amigo e colaborador Ernesto. O Cássio, inclusive, chamou-me a atenção para um grande número de anúncios de compra e venda de milhas vinculadas pelo Google no bloco de anúncios no topo da página. Assim que pude bloqueei esse tipo de anúncio aqui no blog.

Mas por que?

A primeira razão é que a maioria dos programas de fidelidade aérea deixam bem claro que o comércio de milhas não é permitido e muitas ameaçam o associado com a perda das milhas no caso de ser comprovado o fato.

No regulamento do Fidelidade Tam:”os pontos Fidelidade não podem ser comercializados e não são passíveis de herança”.

No regulamento Smiles: “1.12 É vedado ao participante qualquer tipo de comercialização de milhas ou prêmios do Programa Smiles, sob pena de serem tomadas medidas judiciais cabíveis”.

Muitos leitores do Aquela Passagem não tem a experiência necessária para entender que a comercialização de milhas constitui uma infração ao regulamento do programa ao qual se associou e aceitou seguir. Anúncios como esses e outros vários publicados na internet passam a falsa impressão de que isso é algo legal. Como prezamos pela boa informação e usamos o blog para ensinar o correto (já chega o exemplo dos nossos governantes), optamos por bloquear esse tipo de anúncio do Google aqui no blog.

A segunda razão: Como se a primeira não fosse suficiente, se você der uma pesquisada nos sites que propões compra ou venda de milhas vai notar que a maioria não identifica o dono, o meio de contato é um e-mail ou um número de celular. Nada de endereço fixo ou nome com sobrenome. Tem site que solicita que você envie o número do seu cartão do programa de fidelidade mais a senha para que seja completado o negócio. Você daria a senha e o número do seu cartão do banco para um desconhecido, que deve se passar por você para emitir a passagem e ainda terá acesso a alguns dados pessoais seus? É mais ou menos isso que eles propõem.

Mas conheço um amigo que seu deu bem vendendo ou comprando milhas!  Sorte dele, já que se tivesse dado errado ele iria recorrer a quem? A justiça? Contra quem? Lembre-se que as passagens prêmio podem ser canceladas e a pontuação estornada para a conta do dono das milhas. Isso é muito fácil de fazer no Smiles. Não sei como seria no caso de uma passagem emitida em nome de terceiros…

Se você pensa em comprar milhas ou pontos, não se esqueça que as passagens emitidas como milhas são muito restritas, difíceis de serem emitidas nas datas mais concorridas e que as mudanças de datas ou rotas são complicadas e sujeitas a disponibilidade de assentos. Como fazer para mudar algo que pode depender de alguém que você não conhece?

Tem coisas que não valem o risco ou a sensação, nesse caso real, de estar fazendo algo sob os panos.

Por outro lado, a maioria dos programas permitem que o associado emita uma passagem em nome de qualquer pessoa a seu critério, um primo ou um colega de trabalho por exemplo. Nada impede que essa pessoa te faça um agrado, mas não pode ser nada que se caracterize como comércio.

Tags: , ,

Category: Programas de Fidelidade Aérea

Comentários (49)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. fabio rios says:

    Sabe o que realmente não entendo, atualmente pagam 300,00 por cada 10 mil milhas vendidas da TAM, porém a mesma agência de turismo emite passagens aos clientes por 199,00, não consigo entender essa conta, como compro algo por 300,00 e vendo por 199,00´ao meu entender só existe uma explicação, golpe, quando vc fornece todos seus dados pessoais, além de senha a empresa rapidamente emitide os bilhetes e vcs fica a ver navio ou melhor avião rsrsrsrsrs, se observarem por tratar-se de um comercio inlegal as milhas, pode observar que ninguém informa a sua origem, quando muito um telefone de contato, por isso minha opinião isso é golpe.

    Prefiro pegar as promoções eventuais como a atual no mes de agosto e setembro e viajar por emissão de apenas 4.000 milhas por trecho e conhecer alguma cidade por aí, pegar um hotel baratinho e dar uma de bacana e passar o fds numa cidade diferente hehehehe.

    Cuidado quando a oferta e demais, desconfio do pagador rsrsrs.

    Andrey respondeu:

    Como nao entende, você mesmo respondeu a pergunta. Eles compram a 300 10mil milhas e vendem a 199 cada voo, que na promoção sai a 4mil milhas, resumindo, compram a 300 e vendem a 400 e ainda sobra 2mil milhas =)

  2. Juliana. says:

    Boa noite,

    Eu sempre viajei com a TAP quando vamos ao Brasil. Todavia,no site da TAP existe uma coisa que se chama “Victoria for winners”. Nos nao entendemos nada sobre como é esse processo de milhas…quantas se deve acumular,quantas viagens se deve fazer…o meu estava indagado dizendo o porque so tinha 0 milhas se ja haviamos feito uma viagem ao Brasil em Abril. Gostariamos de saber se isso é uma fraude da internet ou se realmente isso é verdade.

    Muito obrigada pelas informaçoes.

    Sinceramente,

    Juliana Marilac.

    Rodrigo Purisch respondeu:

    http://www.aquelapassagem.com.br/milhas/be-a-ba/

    paulo schiavon respondeu:

    Ola
    para voce acumular suas milhas voce precisa se cadastrar , obter um numero e toda vez que voce for fazer o check in voce pede pra eles creditarem suas milhas
    simples nao

  3. Carlos says:

    Boa noite.

    Eu viajo com muita frequência para trechos estremamente longos e de alto custo.

    Optei há mais de 4 anos, viajar apenas comprando milhas.

    Na verdade o processo é LEGAL, pois nenhuma cia aérea no MUNDO, pode proíbir o usuário de vender um benefício q na VERDADE FOI COBRADO OCULTAMENTE pela cia aérea, embutido no preço da passagem.

    Veja bem, se vc olhar o BALANÇO da TAM (Q É PUBLICO) no site da BOVESPA, vc verá q as MILHAS São um PASSIVO e qdo não utilizadas pela cia aéra, VIRA UM ATIVO, pois ela cobrou e tem (teoricamente) q devolver ao cliente, isso na prática é uma DEBENTURE disfarçada de PROGRAMA DE BENEFÍCIO, se vc não usa, a CIA LUCRA.

    Agora, se ela lucra, por q vc não pode ao menos RECUPERAR o q pagou antecipadamente em sua passagem paga, ou através de seus gastos em cartões de crédito ?

    Bom, eu penso assim, eu sempre compro milhas, já comprei mais de 70 viagens e contiuarei comprando.

    Economizei no mínimo, uns R$50.000,00 e os vendedores recuperam seus investimentos antecipados.

    Democracia é isso, cada um expressa sua opinião.

    Sucesso a todos

    Chico respondeu:

    Carlos, poderia enviar ao meu email ou comentar aqui no AP aonde compra suas milhas, quanto é, etc? Abs

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Fernanda,
    não encorajamos a venda de milhas aqui no site. Por isso seu comentário foi moderado.

  4. Rita Luppi says:

    Eduardo, penso que há uma forma de se escapar às armadilhas desse comércio de milhas e, para exemplificar, aí vai o meu caso: tenho 52 mil milhas do programa Smiles, das quais 35 mil serão utilizadas para tirar um trecho da passagem bônus (cujo total é de 70 mil milhas); estou procurando junto ao meu círculo de amigos e parentes quem tenha essas 35 mil milhas para tirar, em meu nome, o trecho de volta da passagem visto que o valor de somente um trecho de uma passagem para Europa é quase o dobro do valor de uma passagem de ida-e-volta.

    Tal transação feita com amigos/parentes reveste-se de um nível de segurança dificilmente encontrado nesses sites, mas também que é possível fazer o seguinte procedimento envolvendo ambas as pessoas interessadas no assunto, assim: no escritório de um ou outro, a pessoa que tem a milhagem (e deseja se desfazer dela)faz um telefonema para o Programa Smiles e o pedido de retirada do trecho da passagem-bônus, no nome da outra pessoa, e no mesmo momento em que recebe (em cheque ou cash) o pagamento pela “doação” da milhagem necessária.

    O que é necessário é que ambas as pessoas interessadas nesse procedimento estejam na mesma cidade, pelo menos. Eu moro no Rio de Janeiro. É o seu caso? Isto é, se há interesse da sua parte em realizar tal transação.

    Se positivo, peço a gentileza de entrar em contato comigo o mais breve possível, ao mesmo tempo em que agradeço sua atenção para com o conteúdo desta msg.

    Rita Luppi.
    (rita.luppi@uol.com.br)