Destino Argentina: Gripe H1N1 e Nevoeiros

24 de June de 2009 | Por | 4 Comentários More

Dois alertas para quem esta programando uma viagem a Argentina agora no inverno:

O número de infectados na Argentina pela gripe H1N1 aumentou muito conforme já foi previsto e temido pelo governo Argentino no início da pandemia. Ele chegou a assumir publicamente que não tinha preparo ou estrutura para lidar com uma futura pandemia ao bloquear vôos vindo do México. Vale a pena acompanhar o noticiário (Estadão e RBS, por exemplo) e as recomendações do Ministério da Saúde da Argentina. Mais informações sobre a gripe suína podem ser conseguidas neste post aqui.

Seguindo as recomendações dos próprios argentinos, o Ministério da Saúde do Brasil está recomendando que se evite viajar para a Argentina e Chile neste inverno.

Então devo ou não viajar para a Argentina? Vou dar a mesma resposta que dei ao Walter numa caixa de comentários: Infelizmente, acho que não posso tomar essa decisão por você. É uma decisão muito pessoal e que deve ser tomada conscientemente e assumindo todo o ônus da mesma. Como se diz por ai, cada cabeça é uma cabeça…  Posso te ajudar a se informar, mas não a repartir o ônus da decisão. Certo é que a maior parte dos contaminados brasileiros tiveram contato com o vírus na Argentina, o que nem de longe quer dizer que todos que vão a Argentina serão contaminados!

Lembre-se também dos fortes nevoeiros que costumam atrapalhar a vida dos viajantes ao cancelar inúmeros vôos durante a temporada de inverno. Deixe alguma margem na sua agenda para o caso de ter o vôo cancelado (na maior parte das vezes, o cancelamente é para aumentar a segurança da operação dos aeroportos, o que é bem-vindo por sinal).

Tags: ,

Category: Aeroportos, Para um vôo tranquilo

Comentários (4)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. marceu says:

    Posso falar por Santiago no Chile, voltei de lá há 2 semanas e havia muita preocupação com essa gripe. Nos jornais, as manchetes informavam que os hospitais estavam cheios e ai por diante. Então sendo possível adiar a viagem, melhor. Boa sorte a todos.

    Responder

  2. Alexandre says:

    É só fazer a conta matemática… o Chile tem uns 16 milhões de habitantes, e mais de 4000 casos da gripe, a Argentina tem mais de 1000 casos para mais de 30 milhões de habitantes… na Argentina e no Chile faz mmuito mais frio que no Brasil, propiciando que muitas pessoas se aglomerem em locais fechados. Por último, o Brasil ainda não tem nem 500 casos confirmados em 170 milhões de habitantes… não estou dizendo pra ninguém adiar viagens ou algo do tipo, só estou provando que a chance de se infectado no Chile ou na Argentina é maior do que ficando em casa!

    Responder

  3. Moises says:

    Olá Rodrigo,

    só um aviso: o Banco do Brasil está lançando o Ourocard Amex e está com uma promoção de bonificação de 1,6 milha por dolar gasto. E para quem já for cliente estilo do Banco do Brasil, o cartão sai gratis pelo primeiro ano. A bonificação especial só vai até setembro, depois fica em 1,2 ponto.

    Responder

  4. Aline Lima says:

    E se for viajar, posso falar sobre um lugar fechado que você vai passar uma parte da sua viagem: o avião. Procure sempre estar com as mãos limpas – um gel anti-séptico para as mãos ajuda – lave ou pelo menos use o gel após toda vez que levar a mão aos olhos ou boca e procure não tocar em NADA de outros passageiros, tipo a bandeja da refeição ou o cobertor que o(a) vizinho(a) de poltrona usou durante o voo. Apesar de os comissários apreciarem esse gesto de ajuda dos passageiros, você não sabe se a pessoa ao lado lavou as mãos. E se eu contar de um cobertor que recolhi outro dia num voo, você pensaria duas vezes antes de passá-lo pra comissária…

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.