Dicas para Quem Vai Fazer uma Conexão Longa na Cidade do Panamá

20 de June de 2011 | Por | 118 Comentários More

Uma conexão longa, intencional ou não, pode render um belo passeio. Foi isso que fiz quando intencionalmente fiz uma longa conexão no Aeroporto de Tocumen na Cidade do Panamá, Hub da Copa Airlines. Aqui vão minhas dicas e um relato do meu passeio:

Por escolha pessoal (existiam opções com tempo curto de conexão) decidi fazer uma conexão longa na Cidade do Panamá no meio do meu trajeto Belo Horizonte/Cancun.

Cheguei na Cidade do Panamá por volta da 9:00 da manhã e pegaria o vôo para Cancun às 7 horas da noite. Tempo mais que suficiente para um city tour superficial pela cidade.

Avaliei então as opções para realizar o city tour:

a) City tour organizado por empresa local:

O custo varia de 50 a 100 USD por pessoa dependendo do tempo e trajeto local (Turista Internacional e Panama Tours). Além do custo mais alto, ficaria meio engessado pelo roteiro pré-definido. A vantagem é fazer negócio com alguém mais estabelecido e contar muitas vezes com um guia turístico.

Vi que existe uma opção de tour por 30 USD que leva apenas às Eclusas de Miraflores (Canal do Panamá) e a um shopping local (Multiplaza), mas não sei de vale a pena.

b) Bolar um roteiro e ir fazendo-o por meio de táxis ou ônibus comuns:

O problema é que alguns pontos turísticos (Eclusas de Miraflores e Amador Causeway) ficam fora do centro da cidade, o que vai te obrigar a ficar negociando um preço com o taxista para chegar e sair desses locais. O problema é que os táxis por lá cobram por zonas e muitas vezes aceitam mais de um passageiro que vai pela mesma rota (quase um táxi lotação). Para destinos mais distantes, você fica na mão do taxista para acertar o preço da corrida, um estresse que não gosto muito de passar.

Para quem quer ver o máximo em pouco tempo, os ônibus comuns (chamados de Diablos Rojos, ônibus semelhantes aos escolares americanos, porém todo colorido) apesar de baratos, não colaboram com o objetivo por serem mais lentos e necessitarem de um maior planejamento de rotas e horários.

c) Alugar um táxi:

Você pode tentar fechar um pacote com um taxista por “X” horas permitindo que você visite os pontos de seu interesse no seu ritmo.

Navegando por fóruns de turismo (Tripadvisor, por exemplo) encontrei umas poucas indicações de taxistas locais que têm experiência em fazer esse tipo de passeio. Entrei em contato com um desses taxistas, o Fernando. Na verdade, quem faz o passeio é o seu irmão, Sr. Orville (que fala inglês e espanhol), bem calmo e cuidadoso. Mandei um roteiro do que eu queria ver e ele me deu um preço fixo de 35 USD pelo transporte de/para o aeroporto mais 11 USD por hora à disposição. Como éramos 3, o preço ficou mais que interessante e fechei o pacote por email. Valeu muito a pena e rolou sem estresse algum. Na hora marcada estava ele me esperando a frente do desembarque para embarcar na sua Tucson para fazer meu roteiro. Portanto, na verdade é um passeio em carro particular e não em um táxi propriamente dito.

Roteiro

Eclusas de Miraflores

Do aeroporto fomos direto para as Eclusas de Miraflores, para isso você cruza a cidade por largas avenidas, como a avenida Balboa.

Lá você vai ter contato com algumas eclusas que fazem parte do Canal do Panamá (que liga o Oceano Pacífico, que banha a cidade, ao Oceano Atlântico).

Chegando ao prédio do centro turístico (após subir uma boa escadaria), você pode optar por dois tipos de ingressos. Um mais barato de 5 USD, que ao acesso ao restaurante com vista para as eclusas e ao topo do prédio de 4 andares onde fica o pátio de observação, e um mais caro de 8 USD que dá acesso também a um filme contando a construção e funcionamento do canal e a um pequeno museu.

Do pátio de observação, você tem visão das eclusas e de seu funcionamento. Os navios que chegam são atrelados a pequenas locomotivas que os movimentam através das exclusas à medida que as mesmas são niveladas com água.

Se você tiver sorte e tempo, dá para ver ao vivo esse processo todo.

Gostei da visita, apesar de que fui com a expectativa de ver algo mais majestoso em tamanho. É um passeio obrigatório nem que seja pela história e pelo que ele representa em termos de engenharia.

Casco Antiguo

Quando saí das Eclusas já era hora do almoço. Fomos direto ao bairro histórico da cidade e almoçamos no René Café em frente à praça Catedral. Um restaurante muito pequeno e simples, mas com atendimento cordial, que serve menus fixos (entrada, salada, prato principal e sobremesa) por cerca de 8 USD. Único contato que tive com a comida panamenha que parece gostar de misturar ingredientes doces e salgados. Escolhi ele por estar no meio do meu roteiro. Cumpriu ao que se propôs a contento.

O Casco Antiguo é uma área histórica em revitalização. Muitas obras por todo lado, algumas ruas estreitas e muitos prédios coloniais. Um bairro que merece ser passeado a pé, apesar do calor que faz por lá (leve sua garrafa de água, boné e use roupas leves).

O próprio Orville fez um roteiro a pé conosco passando pelos principais prédios históricos e pelo Palácio Presidencial que fica dentro do bairro.

Bonito passeio, que teria sido melhor se fosse realizado ao final do dia, por causa da temperatura. Mas como o tempo era escasso, tivemos que fazer ele naquela hora mesmo.

Amador Causeway

Somente em 1999 os americanos devolveram o Canal do Panamá aos panamenhos. Nessa região estava localizada a base americana (uma mini-cidade americana) e onde a entrada era proibida aos locais. Agora o local virou uma área de diversão com vários restaurantes, marinas, algumas lojas e um longo calçadão.

Cerro Ancón

Bem próximo ao Amador Causeway está o Cerro Ancón. Esta colina, que abriga algumas casas em meio à vegetação (inclusive a casa do embaixador americano), possui um mirante (Mirador) que permite uma vista panorâmica dos principais pontos da cidade. A parada lá é rápida, já que apenas é permitido um carro por vez no lugar. Muito verde, pássaros e cotias passeando entre a vegetação.

Punta Paitilla

Não cheguei a visitar o bairro, mas ele não pode ser ignorado pelo visitante. Podemos dizer que se trata de um pedacinho da Miami moderna no Panamá, onde prédios altos (de até 40 andares) e revestidos de vidros de espremem.

A cidade vive um boom imobiliário no momento.

Albrook Mall

O Albrook Mall foi minha última parada do passeio, mais para comer alguma coisa do que para fazer compras (não cheguei a entrar nas lojas). Possui uma praça de alimentação variada espelhada nos shoppings americanos (as principais redes de fast food americanas se fazem presente lá).

Um shopping grande, claro e sem grandes sofisticações.

De lá voltamos ao aeroporto, mas para isso tivemos que passar por um pequeno engarrafamento. Chegamos duas horas antes do vôo (já tínhamos os cartões de embarque na mão).

Resumo

O passeio custou cerca de 110 USD e durou das 10 às 17hs. Pude ter uma visão panorâmica da cidade e valeu muito a pena. Recomendo! Só reforço a necessidade de se hidratar bem e se proteger do sol e do calor intenso local.

Dicas de restaurantes? Dê um pulo no Degusta que tem avaliações de alguns deles.

Mais sobre o Panamá com outras visões (inclusive diversas das minhas) e experiências? Visite o Filigrana da querida Majô, o  Olhômetro da Ana Freitas e o Viaje na Viagem do Ricardo Freire, onde seus leitores deixaram dicas de passeios a serem feitos por lá e também de hospedagem. Obrigado também ao Ernesto que também me passou sua visão do Panamá.

Você encontra outras dicas no post sobre o Aeroporto de Tocumen no Panamá.

Tags: , , ,

Category: Dicas de Viagem

Comentários (118)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Diego Barreto says:

    Boa noite Rodrigo. Parabéns pelo post. Estou pesquisando infos sobre o Panamá, pois vou fazer uma conexão de quase 8hrs lá… Seu texto me ajudou bastante. Queria pedir sua ajuda com um dado: meu voo chega no Panamá às 8h22 e saio de lá em outro voo às 15h55. Estou preocupado se dá realmente tempo de sair do aeroporto e conhecer algo… queria ir até o Canal e aos Casco Viejo… e só… pensei em alugar um táxi como indicado por vc. Será q dá tempo?
    Abs
    Diego

    Responder

  2. Angélica says:

    Oi Rodrigo! Muito bacana a sua postagem! Cheguei até ela pelo Viaje na Viagem.
    Me diga uma coisa: você se lembra em que dia da semana ocorreu a sua visita à Cidade do Panamá? Vi um comentário em algum lugar que me chamou a atenção – a pessoa fez o passeio num sábado, e se “livrou” de engarrafamentos. Como ainda estou pesquisando passagens e me interessei em aproveitar a ida a Cancun para ficar umas horas no Panamá, queria saber se você se lembra disso, rs?

    Obrigada!

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Era dia de semana, mas não me lembro mais qual dia foi…

    Responder

  3. Marcelo says:

    Chego no panamá as 17h de uma segunda-feira, durmo lá e às 7:30 do dia seguinte embarco para punta cana. Tem alguma sugestão para aproveitar o tempo (conhecer um pouco da cidade) de noite? Ou vou pro hotel, janto por perto e vou dormir?

    Responder

  4. Selma says:

    Oi Rodrigo.
    Com sua conexão longa no Panamá, como você fez com sua bagagem ? Você conseguiu despachar direto ao destino final ou teve que retirar no Panamá? Você sabe se tem guarda volumes no aeroporto ?
    Obrigada
    Selma

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    S9im despachei direto. Não tenho a informação sobre guarda volumes.

    Responder

  5. Sergio Soto says:

    boa tarde,em outubro me casarei , e estou planejando uma viagem para cancun , porém agencias de turismo cobram absurdos,portanto estou pensando em fazer tudo por conta, desde reserva de voo e hoteis , pelo booking por exemplo , porém estive pesquisando sobre compras no panama, queria saber como faço para fazer uma conexão longa no panama por exemplo ? desculpe minha ignorancia ,pois é minha 1 viagem internacional..como funciona isso ? grato

    Responder

  6. Rutênio Nogueira Teixeira says:

    Sr. Rodrigo,
    Estou indo com minha família para Miami – Disney, e optei fazer a vigem pela Cia Copaair que tem conexão no Panamá. Vou ter uma espera no aeroporto do Panamá de 12 hs. Sempre tive muita curiosidade sobre a fantástica engenharia do Canal do Panamá. Apreciei muito seus comentários quanto ao traslado q vc fez. Solicito q vc me faça a gentileza de informar uma empresa ou alguém ( mesmo q seja o Sr. Fernando) ou um site para eu me relacionar com alguém. Pois com um trajeto e preço já acertado com alguém é mais fácil e menos estressante. É difícil chegar há um lugar, sem conhecer alguém e solicitar um serviço. Além de perigoso, fica mais caro.
    Parabenizo vc pela sua iniciativa em divulgar sua experiência e agradeço sua atenção.
    Forte abraço,
    Rutênio

    Responder

  7. Nelma soares says:

    Olá Rodrigo, tudo bom?

    Obrigada pelas dicas. Você tem o contato do tal taxista?

    Abs

    Responder

    Deoclecio respondeu:

    Olá Nelma, poderia me passar o e-mail do taxista. estou indo para Punta Cana dia 3 de julho, ficarei 7 horas no Panamá. Gostaria de aproveitar esse tempo para um city tour.

    Deoclécio

    Responder

  8. JAQUELINE says:

    Olá
    Vou fazer conexão de 22 horas no Panamá, vou ficar no Hotel Centroamericao, você tem alguma notícia sobre esse hotel?
    O que poderia fazer de bom na cidade nesse período?
    Qual a melhor maneira de descolamento na cidade, ônibus, taxi, como não conheço nada ai fico preocupada.

    Responder

  9. Eduardo Prazeres says:

    Em junho de 2013, aproveitei uma conexão de 10 horas na cidade do Panamá para fazer um city tour utilizando os serviços do Riolando Fajardo (riolando.fajardo@yahoo.com). Só tenho elogios a fazer. Pontualmente no horário combinado lá estava ele nos esperando com nossos nomes em um ipad . É uma pessoa educadíssima, muito simpática e com conhecimento. O carro utilizado era espaçoso e muito confortável. Após conhecer-mos os principais pontos da capital Panamenha, ainda deu tempo de irmos a um shopping. Recomendo muitíssimo os serviços do Riolando.
    Dêem uma olha nos comentários: http://viajeaqui.abril.com.br/blog/saia-pelo-mundo/2013/04/day-tour-pela-cidade-do-panama-bom-tambem-para-quem-faz-conexao-na-cidade/

    Responder

  10. Alyssa Teles says:

    Gostaria do e-mail do Sr. Fernando para contratar os serviços dele, poderias me enviar?

    Responder

  11. Enilda says:

    Em setembro/2013 eu meu marido estaremos viajando para Curação e no retorno teremos uma conexão de 7h no aeroporto de Tucumén, pretendemos, neste intervalo, dar uma chegada no shopping Metromall. Alguém pode me informar se é possível nesse período?

    Obrigada.

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Sim, mas tudo meio rápido. Tira uma hora na chegada e mais 2:00 para chegar antes do vôo sem estresse

    Responder

  12. Augusto santos says:

    Olá Rodrigo
    Estou a caminho do Panamá esta semana.
    Achei interessante o seu parecer.
    Teria como me mandar o email ou contato do taxista amigo de Fernando?
    Estava querendo fazer um passeio de barco através do canal tem idéia de preço ?
    Agradeço antecipadamente,
    Augusto

    Responder

  13. Fernando Bomfim Neto says:

    Estive no Panamá em fevereiro/2013, adorei a cidade, vale tirar um tempo e dar uma volta na cidade como também um passei ao shopping e fazer algumas compras. Cuidado com o preço que os taxistas podem cobrar, 10 dolares do shopping para o hotel que fica no centro da cidade esta bem pago. O trânsito é um pouco complicado, mas no final dá tudo certo, tem que ter atenção ao andar pela cidade. A cidade é tranquila, Tem obra por toda parte. Caso goste, tem um cassino no centro.

    Responder

  14. Bruna says:

    ótimas dicas , Parabéns !!

    Meu caso é diferente , preciso de ajuda !! Em janeiro tenho uma escala no Panama de 8 hs , só que estarei com minha filha de 2 anos , já que o papai irá antes aos EUA a trabalho , então não poderei sair do aeroporto , pois minha filha é muito levada !! Tem o que fazer no aeroporto ?? Algo para crianças ??

    Obrigada

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Tem um restaurante na praça de alimentação, o Margaritaville que tinha um pequeno playground se não me engano. Sugiro um DVD portátil e vários CDs (Pepa Pig, Cailou, Pokoyo..) 8 horas não é mole para os pequenos (ela deve chegar dormindo). Um carrinho ajuda para a soneca.
    Meu conselho é que nas próximas viagens, se a diferença não for muita, tente um vôo direto ou vôo quase todo noturno.
    Nesta fase de 2-3 anos eles querem explorar e não entendem o porquê de ficar no colo na hora da decolagem e pouso. Converse com o pediatra dela, pois pode te dar alguma dica no caso dela ficar agitada demais com a viagem (pode ficar muito excitada com as novidades) ou com a mudança de fuso.

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.