Fidelidade Tam Muda as Regras a Partir de 01 de Junho: Uma Notícia Boa em Meio a Várias Ruins

1 de March de 2013 | Por | 54 Comentários More

O Fidelidade Tam resolveu mudar as regras a partir de 01 de junho de 2013 e como é de costume, a maioria não é para você consumidor comemorar

Em uma análise rápida (o que eu posso fazer neste momento), só notei uma mudança positiva e uma falsamente positiva, o resto é composto por mudanças negativas mesmo…

A mudança positiva é que você não precisa mais esperar os 6 meses que antecedem um vôo para fora da América do Sul e 3 meses para um vôo dentro da América do Sul para emitir sua passagem. Esse sempre foi o maior entrave do programa, principalmente para emissão de vôos nos (podemos dizer quase antigos) parceiros Star Alliance. Como quase todas as cias liberam seus assentos nos vôos antes disso, o associado Fidelidade Tam só ficava com o que restou de assentos nelas.

A multa por cancelamento e reembolso em milhas nunca fez muito minha cabeça. A multa podia inviabilizar uma nova emissão de passagem, já que se você só tivesse o necessário para emissão, o saldo após o desconto da multa não daria mais para emitir a mesma passagem. Mas como nada é feito ao seu favor, a multa, que agora será paga em dinheiro, para os vôos nacionais custará até 150 reais e para os internacionais até 200 USD!

Mais notícias ruins? Essas não faltam:

Agora você vai ter uma tabela de emissão variável com a antecedência com que você emite a passagem (criaram tipos de resgate diferentes de acordo com a antecedência). Os menores valores (alguns superiores aos cobrados na tabela de baixa estação atualmente) só estarão disponíveis para emissão com uma antecedência grande. A Tam não explicita essa antecedência na divulgação das regras…. Mas sabe, ela só está formalizando o que ela informalmente já pratica há algum tempo, o que tem tornado a emissão cada dia menos interessante e dependente de uma promoção para se conseguir o mínimo da tabela.

Mas se você quiser voar nas parceiras (ela não cita mais Star Alliance já prenunciando o início do fim) vai gastar muito mais milhas. Conduta normal no LanPass, Lan, a dona da Tam.

Criaram mais um nível no Fidelidade Tam (um tal de Vermelho Plus…). Mas para atingir os níveis já existentes você terá que acumular mais milhas… Pode ficar de olho que esse Vermelho Plus vai acabar no longo prazo tirando benefícios do nível Vermelho…

E a pior delas, eu já ia esquecendo! Não há mais garantia de assento para emissão com milhas/pontos quando se há assento para vender em um vôo dentro da América do Sul. Esse foi por muitos anos o grande diferencial do Fidelidade Tam e um dos pontos mais propagandeados do programa. É a pior mudança porque elimina o grande diferencial desse programa, aquela característica única que vinha nas análises assim:   apesar disso e daquilo, o Fidelidade assegura a oferta de assentos usando o mínimo da tabela para emissão em qualquer vôo que ela tenha assentos para vender. Deveras útil para quem só pode decidir sua viagem mais próximo da data do vôo. (obrigado ao Paulo pela lembrança).

Tudo isso só reforça a alcunha Infidelidade com que muitos já se referem ao programa.

Cabe a você decidir se vale a pena continuar apostando no Fidelidade Tam de acordo com seu perfil. Como viajo mais para o exterior (acúmulo e emissão de milhas), o Fidelidade não faz parte da minha vida faz alguns anos. Tenho apostado em outros programas de cias estrangeiras. O maior entrave nessa minha aposta é a transferência de milhas dos programas dos cartões de crédito nacionais para esses programas das cias internacionais, já que hoje eu acumulo muito mais nos programas de cartão de crédito do que voando.

Ao que parece, as pessoas no brasil estão começando a aprender a usar suas milhas e a não deixarem elas vencendo sem uso. Como o grande número de milhas que venciam sem serem usadas ( lucro para a cia aérea) devem estar reduzindo-se, elas fazem modificações para manter os grandes lucros dos seus programas de Fidelidade. Em algum momento no futuro, será vantagem para a maioria focar mais em preço do que em milhas/pontos até que o mercado necessite de novo de vender o sonho da passagem grátis para recuperar-se de um crise.

Entendeu porque eu sempre repito:

Milha boa é milha gasta com sabedoria e o mais rápido possível. Não encare suas milhas como um depósito de longo prazo em uma conta poupança, já que a cia pode mudar as regras do programa, passar por dificuldades financeiras ou deixar de voar um destino desejado. Sem contar que algumas dificultam ao máximo a emissão de uma passagem prêmio”.

Obrigado ao Guilherme dos Valores Reais pela dica da mudança!

Tags: ,

Category: Envolvendo Milhas, Programas de Fidelidade Aérea

Comentários (54)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Denis says:

    Sandro,

    é isso mesmo. A Iberia também é parceira do Grupo TACA/Avianca, que faz parte da Star Alliance.
    Meu palpite PESSOAL, baseado apenas no meu “achismo” é que no média prazo o Smiles deixe de ser parceiro da Iberia e da Qatar, que são (ou serão) parte da Oneworld – por pressão da TAM. Novamente, baseado apenas no meu “achismo” vejo a Korean Air e a Alitalia como futuras parceiras da Gol, que está alinhada com as empresas da Skyteam (Air France, KLM e Delta que é sócia minoritária da Gol).

    Abraço,
    Denis

    Responder

  2. Guilherme says:

    O pior de tudo nas novas regras que vi é que o MÍNIMO para o resgate de bilhete POR TRECHO na executiva para Europa é 100K! 100% de aumento, uma porrada na cara de repente! Parece que a tendência do Fidelidade é restringir ao máximo viagens prêmio internacionais…..

    Agora, quem tem suas milhas para tentar viajar na executiva por 50k o trecho nem adianta tentar… não há a mínima disponibilidade para qualquer lugar nos próximos 180 dias.

    Responder

  3. Marina says:

    Bom dia Rodrigo, tenho uma dúvida…tenho o TAM Fidelidade, posso entrar no site da United e comprar com pontos do TAM Fidelidade? Isso é possível? Ou somente pelo TAM Fidelidade para empresas parceiras…

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Tudo tem qe ser feito diretamente no Fidelidade Tam/Multiplus da Tam via site ou telefone. Corra porque as regras de emissão vão mudar.

    Responder

  4. Amanda says:

    Ao ler o blog da Mari Campos ela comentou sobre o aquela passagem. No mesmo instante entrei no AP e, para minha surpresa, ele está de volta. Também já estava com saudades dos posts pertinentes, didáticos e que ensinam como conseguir aquela sonhada passagem.
    Final do ano passado realizei meu sonho de conhecer o Japão em grande estilo, voando de executiva. Emiti com milhas smiles, sendo que boa parte delas consegui com as dicas aqui obtidas.
    Obrigada!!!

    Responder

  5. Rodrigo Purisch says:

    Sim, cada programa tem sua tabela e cada tabela tem destinos que são considerados de melhor custo benefício.

    Responder

  6. Juliano says:

    Parece que o Smiles seguiu a TAM e reajustou a tabela de resgates com parceiros. Brasil-EUA com a delta passou de 25 mil para 32,5 mil milhas o trecho! Mas não comunicou sobre a mudança, nem mesmo alterou a tabela no site!!!

    Responder

    Eduardo respondeu:

    Também observei isto! Uma ida e volta para Europa com a Air France está saindo a 95mil pontos agora pelo Smiles, embora a tabela continue informando que são necessários 70mil. Tudo bem que é direito deles mudarem as regras, mas podiam ao menos informar aos clientes!

    Responder

  7. Val Lagoa says:

    Olá, boa tarde!

    Acabei de fazer uma pesquisa no Smiles para veirificar as milhas necessárias para Rio/Caracas/Rio, de 28/12 a 04/01/2014 e, fiquei em estado de choque, ao me deparar com o seguinte número: 80.000 milhas, no Bilhetes AnyDay. Os demais estão indisponíveis.

    Alguém saberia me informar se há alguma possibilidade dessa quantidade baixar?

    Outra perguntinha, há alguma regulamentação com relação à quantidade máxima de milhas que podem ser exigidas, considerando que no Bilhete AnyDay, para Caracas, a milhagem necessária é a partir de 11.000 milhas.

    Sinceramente, me senti lesada!

    Obrigada desde já!
    Val

    Responder

  8. Juliana says:

    Eu me sentindo lesada entrei com um processo contra o Banco Itau e a TAM pois eles alteraram as regras para quem já havia ganhado os pontos sem dar outra opcao e consegui uma liminar para que meus pontos nao sejam alterados e nem tenham prazo de validade.
    Quem tiver muitos pontos como eu, acho que vale muito a pena contratar um advogado para isso.

    Abraços

    Responder

  9. sandro says:

    Caro amigo Rodrigo Purisch: como você citou no texto desta matéria, ” Como viajo mais para o exterior (acúmulo e emissão de milhas), o fidelidade não faz parte da minha vida faz alguns anos. Tenho apostado em outros programas de cias estrangeiras. O maior entrave nessa minha aposta é a transferência de milhas dos programas dos cartões de crédito nacionais para esses programas das cias internacionais, já que hoje eu acumulo muito mais nos programas de cartão de crédito do que voando.”, gostaria de saber como funciona, por exemplo, os programas de empresas como Fufthansa, British, ou outra que você julgue interessante. Pergunto porque, de certa forma, me enquadro no que você relatou. A maioria de minha pontuação é de origem de cartão de crédito, e costumo viajar para a Europa ( infelizmente apenas uma vez ao ano durante minhas férias).. Mas fiquei muito chateado com a forma que o Smiles nos tratou e sendo este o único programa qe uso até o momento ( fiz inclusive um cartão Mastercard BB Smiles para garantir uma melhor pontuação). De qualquer forma sinto-me sem muitas opções, por isso este meu questionamneto.

    Abraços

    Responder

  10. sandro says:

    Erro: LUFTHANSA E NÃO FUFTHANSA

    Responder

  11. Angélica says:

    Olá, gostaria que alguém me tirasse uma dúvida se possível. Fiz uma compra de passagem aérea na Singapore Airlines em janeiro/2013 e gostaria de saber se consigo reverter essa compra em milhas/smiles ou qualquer outro tipo agora em outrubro/2013.

    Depois desse tempo é possível?

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.