Gol: Já Que Você Pediu, Ela Estende o Serviço de Venda a Bordo

16 de October de 2009 | Por | 22 Comentários More

A Gol de todas as formas tenta glamorizar a implantação dos seu serviço de venda a bordo das aeronaves, entenda-se venda de comida.

Já chegou a chamar blogueiros de gastronomia conhecidos como Marcelo Katsuki e os Destemperados para fazer análise dos cardápios oferecidos.

Agora, o press release da Gol comunicando a expansão desse serviço traz uma pérola da comunicação:

“Fomos contatados por muitos clientes que embarcaram em nossas aeronaves e questionaram por que a opção de comprar os produtos não estava disponível em seus voos”, conta Tarcísio Gargioni, vice-presidente de Marketing e Serviços da GOL. “A boa aceitação na primeira fase do projeto piloto e esse tipo de questionamento justificaram a decisão de acelerar a expansão do serviço”.

Mais uma vez digo, não tenho nada contra a venda de serviço de bordo, pois acho que o mercado tem espaço para vários tipos de serviços e propostas. Cabe ao consumidor decidir o que é  mais atraente aos seus olhos e ao seu bolso. Mas daí a querer falar que isso é uma maravilha, que o consumidor está ávido por isso ou que a comida é semelhante aos dos melhores bistrôs é querer criar uma falácia.

Quer vender, que venda por um preço honesto e com a melhor qualidade possível dentro das limitações que todas as aeronaves tem. Quer vender serviço de bordo e continuar com o consumidor ao seu lado? Vai ter que oferecer serviço e preços melhores que os da concorrência!

Tags: ,

Category: Cias Aéreas

Comentários (22)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Vinícius says:

    Ernesto,

    Obrigatória não é mesmo. Porém, como muitas coisas que são “opcionais” acabam sendo desconhecida do público, que paga sem saber.

    Abraço,

    Responder

  2. Walter says:

    Tenho uma amiga que é aeromoça da GOL. Segundo ela, todos os comissários estão odiando esse lance de vender lanches a bordo porque a comissão que recebem é humilhante e que os passageiros que não compram se sentem meio constrangidos, não aceitando nem sequer a bebida gratuita. Pelo visto, ninguém está muito satisfeito com essa cobrança. A companhia, por sua vez, tenta passar a imagem de que tudo é uma maravilha e que ampliou os serviços “a pedido”. O negócio é entrar no site e reclamar. Se vai adiantar eu não sei, mas acho importante a companhia saber que há muita gente insatisfeita.

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.