ITA: Um GDS limitado, mas ao alcance de todos

20 de October de 2006 | Por | 16 Comentários More

A venda da maioria das passagens aéreas nos dias de hoje são feitas através de GDSs. Os GDSs (Global distribution System) são empresas que possuem sistemas on-line, onde estão disponibilizadas as tarifas aéreas das cias com as quais os GDSs tem acordos de distribuição, para que, em tempo real, sejam feitas consultas, reservas e vendas das mesmas. Vários GDS estão disponíveis no mercado, sendo os mais conhecidos o Amadeus e o Sabre.

Cada GDS tem seus fans e críticos e apesar de venderem tarifas muitas vezes semelhantes, nem sempre o preço final é idêntico. Eles portanto agem como intermediários entre a cias aéreas, que tem suas tarifas à venda, e aqueles que vendem as passagens ao consumidor final. Sua remuneração advém de comissões cobradas das cias aéreas e/ou das agências que negociam as passagens ao consumidor final.

A relação entre as cias aéreas e os GDSs já foi muito mais harmoniosa. Nos últimos anos, as cias aéreas têm investido em sites próprios, a fim de reduzir sua dependência dos GDSs. O problema é que os GDSs permitem combinar tarifas de diversas cias aéreas para formar uma passagem, o que o site próprio das cias não faz ou se o faz, as opções de outras cias que não a proprietária do site são muito restritas. Algumas cias têm instituído taxas extras as passagens emitidas via determinados GDSs, a fim de favorecer seus sites próprios ou determinados GDSs com os quais tem acordos financeiros mais favoráveis. O certo é que os GDSs tornaram-se empresas muito lucrativas e acabaram por criar uma dependência por parte das cias aéreas de seus serviços. Hoje é possível reservar e vender aluguéis de carros e quartos de hotéis com o uso de GDSs. O último foco das cias aéreas tem sido a redução das comissões pagas aos agentes de turismo, mas isso é tema para um outro momento.
Os agentes de turismo que desejam ter acesso a esses sistemas devem ter acordos comerciais com os mesmos. Pode ser necessário pagar pelo acesso ou o mesmo pode ser gratuito ou bonificado, caso o agente possua um bom número de emissões.

Um dos GDSs disponíveis no mercado é disponibilizado pela ITA Software e recebe o nome de ITA (empresa que hoje pertence a Google). Esse GDS é utilizado por alguns agregadores virtuais como o Orbitz americano, além de algumas cias aéreas. Como já disse o acesso aos GDSs é limitado e não disponível livremente ao consumidor final. Porém, o ITA permite que os interessados possam ter um acesso restrito a determinadas informações disponibilizadas pelo sistema. Permite que se faça busca simples de tarifas ou mesmo busca avançadas, que são muito úteis aos usuários experientes. As tarifas são apresentadas de forma clara sendo possível ter acesso ao código da tarifa, suas regras e taxas, adicionais etc.

Vá ao http://www.itasoftware.com.

Você poderá escolher uma busca limitada a datas pré-determinadas (mais ou menos 2 dias) ou optar por buscar em períodos de 30 dias determinando uma janela tempo que gostaria de ficar no destino pretendido. Poderá buscar passagens do tipo Round Trip, Oneway ou ainda formada por vários segmentos (multi-segment).

O prenchimento dos campos referentes a origem e destino devem ser feitos, preferencialmente, usando códigos de 3 letras dos aeroportos ou das cidades desejadas para acelerar o processo, mas o escrevendo o nome da cidade o sistema ajuda a identificar o aeroporto.

Você deve ainda escolher o local de emissão para que as taxas e o valor das tarifas possam ser exibidos em moeda local. Isso ainda impede que tarifas não disponíveis para venda (com restrição de venda a determinados locais ou validade expirada) sejam exibidas.

Os resultados serão exibidos na página seguinte em um calendário. Escolha as datas de partida e o tempo no destino e clique no botão inferior Show Flights.

Na próxima página será apresentado um resumo das tarifas na parte superior e na inferior as tarifas mais baixas. Querendo ver os vôos de uma determinada tarifa apresentada é só clicar no valor no resumo.

Clicando no preço de uma tarifa, você será levado a uma página com o resumo do vôo. Na parte inferior da página além do custo da passagem (incluindo taxas e adicionais) pode-se ver as cidades onde o vôo faz conexão, as datas e os horários dos vôos, duração do deslocamento, além de chamar atenção ao fato de que pode ser necessário uma mudança de aeroporto ou mesmo uma parada mais prolongada em terra à espera de uma conexão.

Clicando-se no link “View Intinerary and fare details” situado abaixo dentro do retângulo azul, você será levado a uma pagina com a descrição dos vôos. Assim será será exibido todas as taxas, adicionais e os booking codes. Clicando-se no link “Rules” à frente de cada tarifa serão exibidas todas as regras da tarifa selecionada.

Suas pesquisas podem ainda se limitar a uma ou mais cias aéreas ou excluir uma ou várias cias aéreas, buscar vôos que fazem (ou não fazem) conexão em determinados pontos, procurar tarifas com determinados booking codes (vide texto sobre tarifas aéreas) etc. Para as procuras mais avançadas é necessário que se aprenda a linguagem especial a ser usada na máquina virtual de pesquisa e que pode ser encontrada no link “help” no topo da página inicial da máquina virtual.

Leia mais aqui como encontrar tarifas específicas no ITA.

É uma senhora máquina de pesquisa, mas como pode se notar no texto acima, é necessário um pouco de experiência por parte daquele que a utiliza. Ela tem muito mais a oferecer do que eu citei aqui. Experimente, caso você já tenha um pouco de experiência na procura de tarifas, você certamente irá gostar.

Não é possível reservar ou comprar as tarifas encontradas, mas como a pesquisa fornece nome e sobrenome da tarifa, trajeto e vôos utilizados na sua composição, então é só enviar o resultado ao seu agente com acesso a um GDS que ele irá localizá-la facilmente (caso ela não tenha sido totalmente vendida). O ITA permite que se envie a pesquisa diretamente ao e-mail do seu agente através de um link (e-mail this itinerary) no meio da página onde são descritas todos os detalhes da passagem escolhida.

Tags: ,

Category: Planejar e Comprar

Comentários (16)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Arnaldo says:

    caro Rodrigo, gostei da dica e vou explorar melhor o site. Gostaria de dar uma sugestão: tente configurar para que quando você puser um LINK em seu blog ele abra em OUTRA janela, em vez de na mesma, o que faz com que o leitor “perca” a sua e tenha que ficar retornando. Outra coisa: achei legal você ter inserido imagens no jornal sobre Singapura que você gentilmente publicou para mim ( e eu, claro, copiei-colei para consultas futuras!). Parabéns e abraço! Tá muito legal seu blog. E vamos em frente!

    Responder

  2. Sandra Ferreira says:

    Gostei muito deste portal de busca, já estou me divertindo com ele! Um abraço.

    Responder

  3. Rodrigo Purisch says:

    Sandra,
    Divirta-se! Essa é aintenção do blog!

    Um abraço

    Responder

  4. JOSE ROBERTO says:

    Rodrigo, quando são realizadas as atualizações das tabelas de preços das cias aéreas americanas? Estou usando sua dica e aproveitando a excelente ferramenta GDS Ita, mas com frequencia noto alterações nso valores…
    Outro ponto: o GDS Ita mostra todas as tarifas existentes ou apenas havendo disponibilidade de assento?

    Abraços,

    Responder

  5. Rodrigo Purisch says:

    Jose,

    Elas podem ser atualizadas até 3 vezes ao dia. Tinha essa informação, mas não sei aonde coloquei. No final de semana elas são atualizadas com menor frequencia e no caso de um erro na atualização só é possivel rever no outro dia. Parece que Sabado é um bom dia para pesquisar promoções
    Lei aum pouco aqui nesse bom site americano

    http://www.airfarewatchdog.com/Default.aspx?tabid=79

    O ITA mostra os vôos com assentos disponíveis naquela classe de reserva. Mas entre você cotar e comprar pode não existir mais em um vôo muito concorrido.

    Responder

  6. mari says:

    Rodrigo, achei o ITA excelente para fazer buscas mais inteligentes e encontrar tarifas mais atraentes, porém estou encontrando muita dificuldade na hora de fazer a reserva aqui em Porto Alegre. Já tentei com 3 agências, e todas dizem que não o código que eles fornecem não serve para elas, e tentando encontrar os mesmos vôos pelo GDS delas encontram tarifas muito mais caras, no mesmo dia de cotação. Tens alguma dica para que encontre alguém que possa emitir a passagem pelo valor do ITA?
    Abraços,
    Mariana

    Responder

  7. Gustavo says:

    Como faço para mudar o valor?…gostaria que aparecesse em reais está em libras

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Mude a cidade de emissão da passagem. Em baixo coloque BOS (Boston) por exemplo. Se quiser em reais, coloque GRU e por ai vai.

    Um abraço

    Responder

  8. Fatima regina rodrigues says:

    Rodrigo, começei a ler sobre Ita, não tinha visto a parte direita do site. Amanha vou tentar entrar. Muito obrigada de coração pelo seu site, tenho certeza que vou conseguir a minha passagem para Paris com orientações do site.
    Um abraço fraterno.
    Fátima

    Responder

  9. Roberto says:

    Não funcionou muito bem com passagens regionais. Aparentemente não tem a Azul e apareceu vôos da TAM com valores maiores que no submarino viagens. Será que fiz alguma coisa errada?

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    ATENÇÃO: Os GDS não funcionam para tarifas web, que são tarifas praticadas pelas cias aéreas em seus sites ou que são disponibilizadas em sites que tem acordos comerciais com as cias aéreas.

    Um GDS é um intermediário de venda de passagens e que vende ou no caso do ITA lista apenas o que a cia aérea permite que el venda como intermediário.

    A vantagem do GDS para a cia aérea é que uma agência lá no Nepal consegue vender uma passagem da Gol para um cliente dele. A desvantagem do GDS para a cia aérea é que ela paga ao intermediário (o GDS) uma comissão reduzindo o lucro dela. Assim, ela escolhe que tarifas quer disponibilizar para venda pelo intermediário.

    Quando ela vende no site dela ou por meio de uma agência brasileira que usa seus sistema de vendas, ela não paga comissão ao intermediário. Se comprar numa agência, você é vai pagar uma taxa DU (remuneração do agente).

    No caso do Submarino, ele negociou com as cias aéreas acesso direto ao sistemas dela e deve ter negociado uma remuneração com eles sobre as vendas no site dela.

    Você vai encontrar muitos buscadores de tarifas pela internet e a maioria não conseguirá cotar o preço de todas as passagens disponíveis para venda no site da cia aérea. Isso porque para listar todas, além de acesso a um GDS, eles deveriam ter acordos com as cias aérea que permitam que eles façam uma busca também no inventário disponível no sistema próprio da cia aérea.

    Dessa forma, nunca se baseie apenas em um único buscador quando for fazer buscas na internet. Vale sempre dar uma buscada diretamente nos ite da cia aérea também.

    Responder

    Roberto respondeu:

    Obrigado pela resposta!

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.