LAN e TAM: Anunciam Intenção de Fundir-se ou Foi Compra Mesmo? Saiu a Lan Brasil!

13 de August de 2010 | Por | 104 Comentários More

A consolidação das grandes cias aéreas corre pelo mundo, inclusive na América Latina. British + Iberia com parceria da American, Delta + Northwest com acordo Air France/KLM que por sua vez tem participação na Alitalia, Lufthansa assumindo a Swiss e Austrian, United + Continental, Singapore e participações na Virgin e cias chinesas.

O exemplo mais perto de nós é a união entre a Avianca, Taca e Avianca Brasil (OceanAir), que ainda caminha a passos lentos pelo menos pelo lado de cá do Brasil. Talvez essa fusão tenha sido um dos maiores motivadores da reação da Lan/Tam.

O atual presidente do Chile, Sr Piñera era um dos acionistas majoritários da Lan e teve que se desfazer de suas ações. Prometeu isso antes de assumir o Governo do Chile. No momento da venda das ações de Piñera, a Tam foi frequentemente lembrada como compradora dessas ações em razão da boa relação entre a família Amaro e as duas famílias que controlam a Lan. Porém, o negócio acabou não se concretizando e uma parte das ações de Piñera foram vendidas em bolsa. A maior parte foi vendida a outra família, os Cueto, que controla agora a Lan com dinheiro de empréstimos para aquisição da parte dos Piñera.

O comunicado de ambas as cias aéreas ao mercado, obrigatório em casos como as das duas cias aéreas que são listadas em bolsa, fala que a  Tam, controladora da Tan Linhas Aéreas,  deixa de existir com empresa e passa a fazer parte da Holding LAN que passará a ser chamada de LATAM. As ações da  Tam saem da BOVESPA e da Bolsa de Nova Iorque e seus acionistas receberão 0,9 papeis (BDR) da LATAM por cada ação da Tam. As ações das nova LATAM continuam sendo negociadas na bolsa de Santiago e de nova Iorque.

O CEO da Lan, Enrique Cueto, será o CEO da LATAM.

79% das ações ON (com direito a voto) da Latam estarão na mão da antiga Lan e 20,4% dessas ações ficarão na mão da Tam, segundo a Exame.

Tudo leva a crer que na verdade a Lan comprou a Tam e a coisa só não pode ser exposta assim, por limitações governamentais brasileiras e até por uma questão de marketing (a Tam ainda luta para substituir a Varig no coração dos brasileiros). Para poder superar a limitação legal brasileira que impede que uma cia nacional seja controlada por mais de 20% de capital externo (está no Congresso ainda o aumento da participação para 49%), a Tam vai repassar todas suas ações PN para a Latam e apenas 20% das ON para a nova empresa.

O certo é que todos os detalhes dessa fusão ou compra da Tam pela Lan não foram explicitados. Mas a Lan tem sido muito mais competente ($$$) que a Tam em operar um modelo híbrido a la low cost dentro da Amércia do Sul e de cia tradicional em vôos para o exterior e a Tam  mostra não conseguir acertar seus ponteiros.

Como sempre acontece nessas fusões, e principalmente por uma questão nacionalista, as cias devem inicialmente continuar operando com seus respectivos nomes e programas de fidelidade.

Mas o futuro pode trazer mudanças. O certo é que a Avianca/TACA já anunciou que milhas dos programas de fidelidade de ambas as cias podem ser transferidos entre os programas.

O Multiplus pode até ser uma ferramenta de troca de KM por Pontos e vice-versa no futuro que permitirá, pelo menos que em um momento intermediário, que o Lan Pass e o Fidelidade Tam continuem independentes sem ser tão independentes assim. Se isso acontecer, emitir uma passagem usando Pontos ou KM para Papetee voando Lan vai ser a coisa mais difícil do mundo e voar para os EUA partindo do Brasil pela Lan deve consumir mais milhas ou KM…

Outra questão a ser esclarecida é como duas cias aéreas do mesmo grupo farão parte de duas alianças aéreas diferentes. Isso seria inédito em se tratando de duas grandes cias áerea (a Continental recentemente deixou a Skyteam para se juntar a Star Alliance com a United). Será que a Tam vai jogar fora todo investimento para se tornar Star Alliance (o processo é caro) ou a Lan vai aproveitar para sair da Aliança Oneword dominada pela American/Iberia/British abrindo caminho para a Gol devido ao vácuo criado?

O certo é que o Brasil entrou definitivamente no mundo das fusões aéreas e não se engane, a Gol não deve conseguir escapar do interesse externo no futuro.  Só falta a legislação brasileira cooperar mais um pouco para que vejamos uma consolidação maior no Brasil.

A Tap é que deve estar muito preocupada ou agora deve fazer planos de unir-se a Latam.

Muitas dúvidas e especulações ainda permanecem…

Tags: ,

Category: Aliança Aérea, Cias Aéreas

Comentários (104)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. JackFloripa says:

    Acalme-se Felipe!
    A TAM agrega tanto assim para o mercado Brasileiro? Será mesmo?
    Crie um post peguntando a todos com quais CIA AÉREAS fizeram seus ultimos voos para a Europa ou EUA e te surpreenderás!
    Porque você acredita no apagão e crise aérea?

    Responder

  2. JackFloripa says:

    Olá Fabio e Paulo Gottardi!
    Quando acaba, as CIAS aéreas são todas iguais!!
    Dependendo o dia em que vc viaja, se o pessoal de check in, tripulação, controladores de voo, o tempo, o pessoal do catering “estiverem bem”, seu voo será ótimo… do contrário será uma porcaria!!! hehe
    Mas o ideal é que tivessemos um serviço padrão, claro!

    Responder

  3. Celso says:

    Ainda nesta semana consultoria especializada em aviação divulgou que por volta de 2030/40 não teremos mais que 15 companhias aéreas no mundo.
    Fusões, falencias e incorporações ditarão mudanças significativas neste mercado, segundo tal consultoria.
    Em administração já é consenso que no mundo sobreviverão dois tipos de empresa , as predadoras que focam em preço e as que buscam excelencia na prestação de serviço. Na aviação teríamos a AZUL e a Qatar por exemplo.
    Segundo esta teoria no longo prazo a IB seria fadada ao desaparecimento a menos que venha focar-se como predadora – mais provável, ou como excelencia na prestação de serviço , absorvendo a cultura da BA – menos provável.
    Parece-me equivocado que a IB tenha assumido o patrimônio da BA e sim foi exatamente ao contrário, a BA assumiu a IB.
    Ao se falar nas altíssimas taxas britânicas devemos ponderar a sobrevalorização da Libra esterlina e a legislação britanica no setor. Ainda assim esses valores estão em custos de taxa muito abaixo de NARITA, entre outros. A ampliação da malha está também relacionada a visão do CEO. A TAM so faz o mesmo do mesmo, copia letargicamente e com a mais irrestrita prudencia as rotas da antiga VARIG.
    Muitos falam das altíssimas tarifas da TAM. Isto não procede! A remuneração está baixíssima. O valor médio pago pelo passageiro em 2009 foi US$ 0,19 por milha voada e em 2010 estima-se que atinja 0,21 quando no passado já foi de 0,31. Logo, as tarifas médias estão em patamar muito proximo dos mínimos.
    “Quem viaja de TAM paga “um pouco a mais” pela qualidade” – tenho muitas dúvidas sobre esta afirmação. Entretanto, há situações que ela parece ser verdadeira. A AZUL vem vertiginosamente engolindo o duopólio.
    Se a IB está no caminho certo, segundo o atual modelo, conforme o parecer das consultorias com certeza não está. A IB não é LOW COST , é FULL FARE com serviço ruim e tarifa inferior, ou seja, estaria num nicho que segundo as consultorias não sobreviveria.
    Entendo que Less is more vale para Azul, Air Berlin, Jet Blue, Virgin America, Pacific Blue, Jet star……..
    Tres fatos estão interferindo decisivamente neste mercado, o primeiro é que voar deixou de ser um privilegio de alguns e todos tem acesso a esse mercado. O segundo, o capital percebeu que as classes D e E podem dar lucro e não exigem tanto e por último as classes A e B notaram que alguns custos eram demasiados, desnecessários e em determinadas situações estão optando por outras custos de transporte.
    Por outro lado, as empresas com excelencia em serviço impoe suas tarifas e seus resultados operacionais são cada vez menos consistentes.
    Menos custo mais passageiros pouco importa! Como já dizia Rolim: ” Nada, absolutamente nada, subistitui o lucro. ” – pode doer mais é uma verdade cristalina.

    sds

    Responder

  4. JackFloripa says:

    Olá Celso, boa tarde!
    Cabe salientar alguns pontos em suas colocações:
    Considerando as inúmeras negociações de compras e fusões entre CIAS aéreas, não precisava nem ser especialista para saber disso, não?
    Você já parou para listar quantas CIAS aéreas possuem capital social de apenas 1 sócio?
    É uma pena que “a administração” já esteja definindo o mercado desta forma. Nós “da contabilidade”, buscamos sempre aperfeiçoamento no correta mensuração do preço de custo, para evitar prejuizos no momento da venda ou prestação de serviços. Não definimos o mercado, apenas levamos nossas empresas a adaptarem-se a eles de forma saudável.
    No que tange a compra da BI pela IB, pesquise na internet sobre as greves da British… sobre o número de funcionários que foram mandados embora e após isto pesquise sobre a IB e tire as suas conclusões. Mas sem problemas se vc tem conceitos que o levem a acreditar ao contrário.
    Sempre escuto, de meus amigos que voar IB é uma porcaria… claro que é uma porcaria. Certamente vale o que você paga para voar!
    Quer voar “melhor” paga TAM; quer voar “pior”, paga IB.
    Um dos fatores que conduziram a negociação da BA fora sem dúvida, a construção do terminal que havia citado anteriormente. Você já voou de BA? Pagou quanto de taxa de embarque? Já fez o mesmo trecho de TAM(GRU – LHR)?
    As taxas são aproximandamente assim: JJ US$ 125,00 E BA US$ 450,00… NÃO DÁ NENHUMA DIFERENÇA? Explica para mim como a LIBRA valorizou tanto? Faça uma cotação de passagem no site das CIAs e confirma essa informação, se você quiser.
    Não tem como querer igualar TAM a VARIG antiga. Gente, era uma outra época da economia… onde a utilização de aviões não era tão banalizada quanto hoje.
    Eu entendo que você tenha um carinho imenso pela TAM e que você esteja triste pela noticia, do nada, que tivemos dela.
    Ah… Eu concordo com você que nada substitui o lucro… mas você sabe de que lucro ele tratava-se nesta afirmativa que você diz ser dele?
    Enfim… vamos nos comunicando!
    Minhas saudações!

    Responder

  5. Gustavo T says:

    Não sei se aqui é o local correto para essa postagem, mas verifiquei o meu extrato TAM e vi algumas coisas “erradas”.

    1. A TAM migrou os pontos de voo para o Multiplus, porém “comeu” uma quantidade grande deles. Eu tinha em torno de 60.000 disponíveis e agora tenho somente 23.000 no Multiplus. Liguei para a central e eles admitiram que houve um problema na migração. Recomendo a todos que façam uma conferência no seu extrato.

    2. Apareceu uma quantidade de pontos faltantes para upgrade de categoria imenso. Perguntei se havia uma categoria nova e eles me informaram foi criada a categoria black desde a semana passada. São necessários 150.000 pontos de voo para chegar a essa categoria. Sinceramente não sei se vai valer a pena, pois a TAM como dona do mercado não costuma oferecer nenhum diferencial para os clientes frequentes.

    Responder

    Marcelo respondeu:

    Gustavo,
    Depois da migração eu também notei o desaparecimento de parte das minhas milhas. Depois de uma semana a situação foi regularizada sem que eu tivesse pedido. Algo similar ocorreu com as milhas da minha esposa.

    Responder

    Ernesto respondeu:

    E, agora para transferir os pontos da TAM no bradesco mastercard, so via atendente, e a surpresa: cada 1,0 ponto, vira 0,8!!! Vou desisitir do cartão, que não era la grande coisa.

    Responder

  6. Celso says:

    Jack,
    Voce disse:”Eu entendo que você tenha um carinho imenso pela TAM e que você esteja triste pela noticia, do nada, que tivemos dela.”. Não sei donde tirou isso ou se está brincando. Eu não nutro nenhum carinho pela TAM , inclusive não aceito viajar via TAM enquanto persistir este tipo de tratamento com os passageiros. Ao viajar,não aceito TAM, ainda que por R$ 1,00!
    As taxas da BA são superiores, porém voce está colocando nos US$ 450 da BA, 141 de combustível e 4 de seguro, os quais a JJ não cobra e não estão relacionados ao embarque. O comparativo real seria 125 da TAM contra 151 da BA. A valorização da Libra persistiu após a criação da zona do Euro. Na implantação e inicio da paridade 1:1 eles optaram por manter a relação & versus US como estava, com a Libra sobrevalorizada.
    Mais adinate voce diz: “Eu concordo com você que nada substitui o lucro… mas você sabe de que lucro ele tratava-se nesta afirmativa que você diz ser dele? – Eu não disse que nada substitui o lucro , inclusive acho que existem exceções e não sou eu que digo que Rolim afirmou isso, então
    http://www.newton.freitas.nom.br/artigos.asp?cod=20

    OS SETE MANDAMENTOS DE ROLIM AMARO

    Rolim Amaro, fundador da TAM, resumiu sua filosofia de negócios em 7 mandamentos:

    1º) É preciso, de forma permanente e incansável, buscar o lucro, é algo a ser perseguido com todas as forças. Produto do trabalho, o lucro é legítimo. Permite distribuir resultados e praticar a cidadania, uma forma de retribuir o prestígio recebido da sociedade.

    2º) Em busca do ótimo não se faz o bom. Nenhum manual ensina a lidar com o público. Ensina dizer bom dia, boa tarde, mas não ensina o algo mais. As pessoas não se dão conta do alcance e do sentido de tratar o cliente bem.

    3º) A empresa lucrativa presta serviços com mais segurança. As pessoas escolhem a companhia aérea mais lucrativa com base no seguinte pressuposto: essa empresa não precisa economizar na manutenção do avião, revela pesquisa nos EUA.

    4º) Estabelecer vínculos indestrutíveis com o cliente. A certeza de um tratamento especial, base de uma relação emocional. Transformar um problema negativo em alguma coisa positiva (convidar o cliente para tomar um café).

    5º) Todos têm de agir como o chefe, o diretor ou o presidente. Nós temos de estimular a capacidade de iniciativa ao funcionário e dar prêmio quando ele age dessa maneira. Na TAM, uma telefonista fretou um jatinho para entregar a encomenda de um cliente. Ela justificou: “Se o senhor estivesse aqui, o que o senhor faria ? Claro que mandaria o jatinho.”

    6º) Tudo pode ser feito ainda melhor. É preciso ter humildade para aprender com clientes. Quanto mais atendemos às pessoas, mais recebemos ajuda através de sugestões.

    7º) É preciso concentrar-se no nosso negócio. Zele pelo seu negócio, até porque pode aparecer um concorrente com preço melhor. “Pessoas e empresas vivem de exemplo, e um exemplo vale mais que 1 milhão palavras. Quando abaixo para pegar um papel no tapete, quando levo a mala do cliente, o que vocês acham que acontece na minha equipe?”, concluiu o comandante Rolim, o qual falou sobre estes mandamentos em palestra realizada em dezembro de 1995, em São Paulo (SP).

    A TAM ganhou inúmeros prêmios por satisfação do cliente, “marketing” e outros assemelhados. De 10 pessoas entrevistadas, todas as 10 viajariam pela TAM outra vez, revelou pesquisa realizada em 178 países, conferidora do prêmio da “Air Transport World” à TAM, na qualidade de melhor empresa de aviação comercial do mundo.

    sds

    Responder

  7. Mari says:

    Concordo com você, já que a companhia assumirá novas rotas em breve será totalmente necessário.

    Responder

  8. Mari says:

    Concordo com você Felipe, o problema, é que o povo brasileiro só sabe criticar as companhias brasileiras e valorizar as estrangeiras,agora quando nós estamos em outros paises, alguns se o seu embarque está ssendo finalizado, nem te chamam pelo nome,se não conhecemos o aeroporto temos que nos virar, ninguém nos acompanha para nos ajudar,já no Brasil, tanto a Gol ‘que já viajei várias vezez e sempre fui bem atendida e quando necessitei de ajuda, sempre tinha alguém para me auxíliar” quanto a tam, ‘mimam’ muito os passageiros as vezes parecendo verdadeiras babas, quando as companhias aéreas brasileiras pararem de fazer isso, quem sabe elas não se tornem ” melhores”. Pois já cada coisa em aeroporto que sinceramante, não sei como as pessoas que lá trabalham aguentam, eu sei que tem pessoas que são muito mal educadas, mas há uns passageiros que só por Deus para aguentar os chiliques.

    Responder

  9. Gustavo T says:

    Sugiro experimentar LAN Chile.

    Responder

  10. Joaquim Miranda says:

    da pra tirar pelo fidelidade algum trecho das cidades que pretendo conhecer?
    as cidades sao nessa ordem: buenos aires, santiago, montevideo, punta del leste e talvez quito.
    tenho 80.000 pontos no cartao. como devo proceder?
    agradeço a todos.

    Responder

    Celso respondeu:

    sim , exceto Punta de leste. EVITE USAR O FIDELIDADE, é muito muito RUIM.
    Qual o banco emissor do seu cartão?

    sds

    Responder

    Celso respondeu:

    Quito é uma rota muito complicada para os brasileiros. Caso opte por milhas e com a Star alliance a rota será GRU-IAH-UIO ou seja, tera que ir a HOUSTON , no Texas – USA, para realizando back trip ir ao Equador. Somente a CONTINENTAL opera em Quito. A conexão em HOUSTON durará 12 horas e depois mais de 5 horas de voo voltando a Quito.
    Com milhas parece-me extremamente cansativo ir a QUITO.

    sds

    Responder

    Joaquim Miranda respondeu:

    Valeu Celso. Tenho pontos no Amex e BB.
    Como devo proceder entao?
    Tiro Sao Paulo – Buenos Aires pela TAM.
    Agora, e Buenos Aires – Santiago?
    E Santiago – Montevideo?

    Pela Smiles? LanPass? Qual?

    Responder

    Celso respondeu:

    1- GRU/EZE OU AEP = SP>BUENOS AIRES> TAM (Voo direto ) ou Smiles com escala em POA, tche!
    2- EZE/SCL > SMILES ( GOL VOA DIRETO ) com TAM TERÁ QUE VIR A GRU OU GIG PARA IR A SCL. LAN VOA DIRETO, MAS LAN PASS É DOSE COM POUCA DISPONIBILIDADE.
    3- SCL/MVD – LAN PASS ( ROTA DIRETA ) OU TAM VIA GRU.

    SDS

  11. Andrei says:

    Como sempre, o consumidor se ferra nessas mega-fusões! Semana passada uma passagem de ida e volta de Brasilia para Miami custa 549 doláres, agora está o dobro, triplo desse valor. Uma passagem de Brasília para Lima estava cerca de 100 dólares e agora custa 300!!!

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Promoção de lançamento…

    Responder

  12. Rogerio says:

    Concordo com o Andrei,os preços aumentaram demais,princioalmente da lan semana passada o trecho GRU/MIA -MIA/GRU estava U$D 800 e agora apos fusão U$D 1600 ,o que sera que eles pensam

    Responder

    milon respondeu:

    Eliminando a concorrência os preços sobem naturalmente, os preços baratos da lam para miami eram para roubar clientes dos voos diretos, já que virou dona da tam não tem razão de concorrer com ela mesma.

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.