Milhas Aéreas: Não se Deixe Embriagar, Aprecie com Moderação

1 de September de 2006 | Por | 93 Comentários More

As milhas voadas ou adquiridas via cartões de crédito são ferramentas para a aquisição de uma nova passagem no futuro, com custo reduzido. Custo reduzido? Sim, você pagou por elas! Além disso, as taxas e impostos não são cobertos pelas milhas.

Ao adquirir uma passagem, não se esqueça que geralmente haverá tarifas mais baixas que não permitem o acúmulo de milhas. Olha que se você adquirir uma passagem super promocional, sem acúmulo de milhas, poderá sentar-se ao lado de alguém que tenha comprado a mesma passagem com poucas restrições, mas que pagou até o dobro que você.

Se você viaja muito ou tem uma possibilidade de que isso ocorra num futuro próximo, vale a pena acumular milhas. O seu acúmulo pode levar a status superiores no programa de fidelidade escolhido  que por sua vez  pode lhe dar alguns ganhos extras, como multiplicação das milhas acumuladas em um vôo, aumento na franquia de peso ou um volume a mais de malas, acesso a salas vip (interessante já que agora temos de chegar cerca de 3 horas antes do vôo) ou acesso a assentos com maior espaço para as pernas, como os da United Economic Plus (faz diferença após umas 6 horas de vôo).

Mas cuidado, não encare suas milhas como depósitos de longo prazo em uma conta bancária. O ideal é usar as milhas o mais rápido possível. No correr dos anos, a cia na qual você acumula as tão suadas milhas pode passar por dificuldades financeiras, cortar parcerias ou rotas que te levavam àquele destino desejado ou mesmo alterar o número de milhas (geralmente para pior) necessárias para determinada passagem prêmio.

Exemplos: A antiga Varig! Ela deixou sem dormir muitos de seus associados ao Smiles durante seu processo de recuperação judicial, cortou várias rotas como a do Japão, onde era preciso de apenas 90.000 milhas e permitia uma parada nos EUA. Posteriormente passaram a ser necessárias 110.000 milhas para chegar ao Japão com cias da Star Alliance, sem direito a parada intermediária. Essas 20.000 milhas eram suficientes para te levar a Buenos Aires, Manaus, Caracas etc….Depois nem a possibilidade de emitir uma passagem para o Japão o Smiles passou a ter…

Outra forma de aumentar seu acúmulo de milhas é centralizar no seu cartão de crédito todos os pagamentos onde ele é aceito sem acréscimo no preço pago. Da padaria à revisão do carro. No final de um ano, pode-se ter uma surpresa. Além disso alguns cartões “dão” milhas bônus na aquisição e pagamento da primeira anuidade (tinha cartão que dava até 7.500 milhas).

Quer ter uma idéia de quantas milhas você pode ganhar em uma determinada rota? Visite MileMaker!

Você encontra muito mais sobre milhas e programas de milhagem aqui! Temos ainda um bê-a-bá sobre programas de milhagem para quem está começando a se interessar pela arte de acumular milhas.

Tags:

Category: Cartões de Crédito, Programas de Fidelidade Aérea

Comentários (93)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. nelson says:

    Ah….sem esquecer que eu ia atras das baixas temporadas, justamente para tentar conseguir mais facilmente viajar, e logico, usar somente 40K de milhas. Faz esta tentativa, tenta conseguir uma reserva para miami…em abril ou final de maio, baixa temporada, usando 40k de milhas.

    Responder

    Gabriel Dias respondeu:

    Eu tenho passagens emitidas GIG-MIA para setembro e novembro. 40 mil milhas em setembro e 50 mil milhas em novembro (pois a volta entrou na alta temporada).

    Responder

  2. nelson says:

    A united não fica muito longe não, o avião é ruim, na penultima vez dormi no banheiro. O assento mal recostava. Mas pelo menos consegui usar as milhas para ir ate chicago….mas me ferrei na volta, voltei mais cedo e não conseguia confirmação de voo, usando milhas, para voltar ao Brasil. O problema alegado era que o TSA tinha que receber a lista dos passageiros 1 dia antes e a united não conseguia me dar confirmação. Resultado ? depois de 4 dias de espera, acabei comprando uma passagem de volta e ainda com a reclamação da atendente porque eu tinha duas reservas, no meu nome, no mesmo voo. Joguei a ida-volta do 2 voo para o lixo.

    Responder

  3. nelson says:

    A united não fica muito longe não, o avião é ruim, na penultima vez dormi no banheiro. O assento mal recostava. Mas pelo menos consegui usar as milhas para ir ate chicago….mas me ferrei na volta, voltei mais cedo e não conseguia confirmação de voo, usando milhas, para voltar ao Brasil. O problema alegado era que o TSA tinha que receber a lista dos passageiros 1 dia antes e a united não conseguia me dar confirmação. Resultado ? depois de 4 dias de espera, acabei comprando uma passagem de volta e ainda com a reclamação da atendente porque eu tinha duas reservas, no meu nome, no mesmo voo. Joguei a ida-volta do 2 voo para o lixo…

    Responder

  4. Gabriel Dias says:

    Então você deve ser um caso único. Em anos anteriores era possível viajar inclusive com 30 mil milhas, em uma promoção do Citibank. Já emiti em alta temporada, baixa temporada… com 30, 40 e 60 mil milhas. Grande disponibilidade em executiva.
    Diversos leitores do AP tem sucesso ao transferir milhas para o Smiles e emitir na AA.

    Responder

  5. Rodenbusch Neto says:

    Olha Charles, o Rodrigo Purisch lhe passou uma informação equivocada! Você PODE SIM recorrer as milhas algum tempo após o vôo, a TAM e a GOL possibilitam isso! Você deve ficar atento apenas ao prazo máximo para recorrer, na GOL, o prazo por exemplo é de até 3 meses após o vôo e não após a compra do bilhete, que são duas coisas distintas! Boa sorte.

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Rodenbush,

    Há uma grande diferença em não se inscrever em um programa de fidelidade antes de voar e não apresentar o cartão no momento do check in.

    A solicitação de crédito de milhas retroativas só é possível para quem já estava inscrito e não apresentou seu número de inscrição no momento do check in ou anteriormente a ele..

    Se você não se inscreveu, então a solicitação de crédito só é possível em poucas cias aéreas como a Bristish.

    Para efeito de exemplo; Regra 1.8 do regulamento Smiles:

    1.8. O Participante só poderá acumular milhas depois de concluída e aprovada sua inscrição no Programa Smiles. Só serão válidos para o crédito em milhas os voos realizados com a VRG e com as Companhias Aéreas Parceiras ou a aquisição/utilização de produtos e serviços nas Parceiras a partir da data da aprovação da inscrição.

    Cuidado com avaliações precipitadas!!!

    Responder

  6. Rodenbusch Neto says:

    Rodrigo, agradeço pela informação, confesso que não conhecia o texto disposto na regra 1.8 do programa SMILES, porém, lhe digo que não fiz nenhuma avaliação precipitada! Sou membro SMILES há mais de 10 anos e recentemente aconteceu exatamente isso com minha tia! Eu comprei passagens pra ela para o trecho Campina Grande / São Paulo! Meu tio já era inscrito e ela não, acontece que APÓS a data da VOLTA deles (exatos 2 dias), eu inscrevi ela no programa, recorri as milhas que por sua vez já foram creditadas. Portanto amigo, se houve erro do programa ou coisa parecida eu não sei, mas que aconteceu, aconteceu! Estou falando com a propriedade de quem lida com milhas (em todos os termos, acumulo, resgate, compra e venda) há mais de 10 anos e não como um amador leigo que sequer sabe que cartão de crédito junta pontos passíveis de conversão em milhas, por exemplo…

    De qualquer forma, novamente agradeço seu esclarecimento.

    Grande abraço e boa sorte.

    Responder

  7. Rodrigo Porteiro says:

    No dia 26/07/2011 comprei uma passagem da TAM através do site http://www.tam.com.br utilizando 95.000 milhas para uma passagem de São Paulo para Nova York de ida e volta com a ida agendada para o dia 18/08/2011 e a volta agendada para o dia 21/08/2011 em nome de minha esposa.
    De posse do email da reserva achei que estava tudo OK, inclusive os 95.000 pontos foram debitados da minha conta Multiplus Fidelidade.
    Para minha surpresa no dia da viagem minha esposa me ligou dizendo que ao imprimir o email de confirmação da TAM, reparou que haviam algumas letras pequeninas que diziam que o email de confirmação de compra seria enviado até 3 horas após a reserva, o que nunca aconteceu. Liguei para a TAM desesperado pois eu e minha mulher já estávamos quase a caminho do aeroporto e ela tinha negócios para resolver em Nova York que seriam importantíssimos para nossa empresa e que não poderiam ser cancelados de forma alguma.
    Liguei para a TAM e o que me conseguiram foi emitir uma passagem de primeira classe com o restante dos meus pontos para a ida no mesmo voo que eu havia reservado, porém não haviam milhas suficientes para a compra da passagem de volta pois as 95.000 milhas estavam bloqueadas pela compra da passagem que nunca foi emitida.
    O atendente questionou se minha esposa não tinha milhas no Multiplus Fidelidade para a compra da passagem de volta, eu disse que não mas como meu pai viaja muito sabia que ele teria muitas milhas no Fidelidade dele. Meu pai não se encontrava em São Paulo na ocasião porém minha mãe tinha o cartão do Fidelidade dele. Fui para o aeroporto com o cartão dele, minha esposa e apenas a passagem de ida achando que pessoalmente a TAM resolveria meus problemas, inclusive pelo fato de minhas milhas estarem erroneamente bloqueadas por uma compra que foi erro da TAM.
    Após o check-in fui para a loja da TAM (no aeroporto de Guarulhos) e a atendente disse que não poderia utilizar as milhas de meu pai pois ele não estava lá, porém eu poderia comprar a passagem pela internet com as senhas dele(da mesma forma que tentei no dia 26/07 sem sucesso) e comprar a passagem tendo todas as senhas (a da TAM e a do Multiplus). Com toda minha boa vontade tentei recuperar a senha da TAM do meu pai, porém ele nunca havia acessado o programa da Tam pela internet e como ele era usuário antigo do Fidelidade eu precisaria enviar uma carta para o Multiplus com toda uma documentação dele para receber a senha dele para acesso às milhas, o que seria impossível a 2 horas da viagem.
    Resultado, fui obrigado a comprar uma passagem de volta por 3.400 reais pois não havia alternativa. A única coisa que os atendentes da TAM conseguiam me dizer era que eles não podiam fazer nada pois o Multiplus é outra empresa. Me senti completamente frustrado pois poderia ter comprado uma passagem de ida e volta pela metade do valor que paguei pois fui completamente enganado por essa companhia que se diz idônea.

    Responder

  8. Eugenio Cesário Pereira says:

    Ja comprei dua passagem de ida e volta para Australia.
    Ja usei treis. Como faço para ver quantas milhas eu tenho?
    Como poso resgatar as milhas?
    Atenciosamente Eugeni

    Responder

  9. Luciane says:

    Rodrigo,
    Este ano eu fiz uma viagem para o Canadá com minha família pela American Airlines e não estávamos cadastrados no programa. Fiz o cadastro 20 dias após o nosso retorno. Neste caso é possível conseguir as milhas, como acontece com a British.
    Se for possível como eu consigo fazer isso?

    Responder

  10. Márcia says:

    Olá, estou adorando as informações do seu blog. Estou querendo resgatar meu pontos do Amex e Visa para viaja para o Canadá, mas ainda não sei como me cadastro no programa da Star Alliance. Desejo viajar no meio de julho. Você acha que com 2 meses de antecedência é possível emitir um bilhete? Att, Márcia.

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Não existe programa Star Alliance. Existem programas associados a Star Alliance. No Brasil, só a Taam, mas isso deve acabar no final do ano. Avalie outros programas como o da United, Avianca…

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.