Conceitos Básicos

Esta série de  posts, que inicia-se hoje, foi feita para responder perguntas como: Como faço para acumular milhas? O que são milhas/pontos? Como me inscrever em um desses programas? Como fazer para usar minhas/pontos do cartão de crédito para emitir passagens?

Esse tipo de questionamento pode até parecer perguntas bobas para os iniciados no mundo das milhas e que não merecem ser respondidas, mas o blog é visitado por um grande número de leitores que diferem entre si em relação ao conhecimento sobre tema e todos merecem atenção.

Dentro do projeto de voltar a reciclar e atualizar os textos mais antigos do blog, que já tem quase 3 anos de vida, vamos iniciar com este post este bem básico.

Vamos começar por dois conceitos:

Programas de fidelidade: são programas criados para incentivar a fidelidade do consumidor no consumo de um determinado produto ou serviço ou ainda a produtos/serviços com os quais o programa tenha algum tipo de acordo.

Milhas, pontos, dotz, léguas e por ai vai: são nomes dados a unidades de medidas usadas para quantificar créditos que você acumula quando é fiel aos produtos/serviços que um determinado programa de fidelidade quer incentivar o consumo. Gosto de frisar que você acumula créditos na sua conta do programa, créditos que você pagou para acumular sendo fiel a proposta do programa. Ninguém te deu nada de graça. É como se você fosse comprando algo a prazo na forma de acúmulo de créditos. Esse conceito é compartilhado por várias organizações de defesa do consumidor, como o Procon SP, e seu entendimento faz muita diferença em questões judiciais, mas isso é conversa para outro post.

Como o blog fala de passagens aéreas, os programas que mais identificam-se com a idéia central do blog são os programas de fidelidade das cias aéreas, também conhecidos como programas de fidelidade aérea ou ainda como programas de milhagem (mesmo que não tenham nas milhas o nome da sua unidade de medida), e os programas de fidelidade dos cartões de crédito (cujos tutoriais o Hotmar está postando aos poucos aqui o blog), já que estes últimos têm na possibilidade de transferência de créditos para  programas de fidelidade aérea seu maior chamariz, apesar de alguns poucos possibilitarem a conversão de créditos diretamente em passagens. Existem outros como o Dotz (menos conhecido e mais diversificado e por isso não será analisado aqui no blog) e já existiram outros que não se mantiveram no mercado como o finado Smart.

Para começar a acumular créditos no seu programa de fidelidade escolhido, primeiro você deve associar-se a um ou a vários deles, mas sem esquecer de conhecer as regras de cada um que você vier a associar-se tendo atenção principalmente aos quesitos: Quantos créditos ganho por real (ou reais convertidos em dólares) gastos? Por quanto tempo esses créditos valem? Quantos créditos necessito acumular antes de poder usá-los ou transferi-los para outro programa parceiro? Qual é o fator de conversão se eu quiser transferir meus créditos do meu programa para um outro programa parceiro?

Regra básica:
só consigo acumular créditos se já tiver me associado ao programa de fidelidade antes consumir o produto/serviço que permite sua acumulação. Normalmente não é possível requisitar créditos retroativos à data de associação ao programa.

No próximo texto, falarei mais sobre como associar-ser aos principais programas de fidelidade aérea e dos cartões de crédito em geral.