Nova Promoção Smiles Para Janeiro Restrita a Alguns Associados. Ele Parece Não Querer Sua Fidelidade!

30 de December de 2010 | Por | 75 Comentários More

O Smiles lançou uma nova promoção Smiles restrita a apenas alguns associados do programa.

Se você tiver milhas exclusivamente vencendo em 2013 e 2014, você poderá emitir trechos para voar para um destino no Brasil dentro das regiões Sul, Sudeste e Brasília usando apenas 5 mil milhas.

As regras da promoção estão muito mal redigidas e podem levar a conclusões diversas:

Nelas está escrito: “voe para destinos dentro do Brasil, nas Regiões Sul, Sudeste e Brasília”. Eu entendo “voe para” como restrição apenas de ponto de destino e não de origem. Quando se olha a lista de vôos da promoção, só aparecem vôos partindo do Sul, Sudeste ou Brasília…

Está escrito ainda:

Na busca de trechos disponível na página da promoção, nada de trecho internacional…

Válida apenas para Emissão e para voar de 01 a 31 de janeiro de 2011!

Já fiz uma crítica na promoção passada e vou fazer de novo. Acho um desrespeito com o cliente fiel Smiles promoções desse tipo. Quem é fiel, viaja pelo menos todo ano na Gol/Varig. Então, pelo menos na teoria, teria sempre alguma milha vencendo em 2011 e 2012, a não ser que tenha gasto as milhas acumuladas.

Assim, entendo que o Smiles quer dizer:

Não viaje sempre comigo, não seja fiel!? Porque se for fiel, você  não será incluído nas minhas melhores promoções de última hora.

Se quiser participar das promoções, não acumule milhas na sua conta, gaste tudo rápido como é do meu interesse (assim ela reduz o passivo que tem com os associados no seu balanço)!

Guarde suas milhas no programa do seu cartão de crédito, não no Smiles, e só transfira (coisa que gera lucro ao Smiles pois o banco paga pelas milhas) quando eu fizer uma promoção boa.

Isso é o que acontece quando o programa de fidelidade passa a ser gerenciado como uma fonte de renda para o grupo e não mais como um programa que visa dar incentivos a quem mais consome os produtos da empresa e é fiel a marca. A Cathay tem um programa de fidelidade ( o Marco Polo) e um outro (Asia Miles) no qual participa visando o simples comércio de milhas, mas o modelo implantado pela Air Canada (de unir tudo em um shopping) é que tem sido o mais copiado.

Obrigado ao Caixeiro Viajante por mais essa dica do Smiles!

Tags: , , ,

Category: Cias Aéreas, De Passagens Aéreas, Envolvendo Milhas, Para Voar Dentro do Brasil, Programas de Fidelidade Aérea

Comentários (75)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Gabriel Dias says:

    Smiles com parcelamento em 10 vezes sem juros no MasterCard.
    Hoje apareceu uma promoção boa para Santiago, onde a ida era de graça. Consegui GIG-SCL para fevereiro por R$542,00.
    A promoção é em comemoração ao aniversário da cidade.

    Responder

    Marcelo respondeu:

    Round trip?

    Responder

    Gabriel Dias respondeu:

    Sim. Só não emiti pois os horários eram bem ruins. Chegava uma hora da manhã em Santiago e o voo de volta partia às 7:30 da manhã.

    Responder

    Gabriel Dias respondeu:

    http://www.voegol.com.br/Ofertas/VoceFazFesta/Paginas/santiago.aspx

    Responder

    OFS respondeu:

    Tentei ontem à noite simular isso, antes mesmo de ver que tinha comentado aqui, e já não tinha mais nada… Mas, de qualquer maneira, não iria ter saindo de BSB mesmo…
    2 vôos diretos para Lima quase diários e nenhum para Buenos Aires… tudo bem que Lima acaba sendo uma boa saída para ir aos EUA, mas a demanda de BSB para Buenos Aires é gigantesca…

  2. marcelo says:

    Informação relevante.
    Jantou à pouco, aqui em casa, um amigo e importante executivo da Star Alliance, que nào se opos em momento algum que eu comentasse a seguinte informaçào, apenas aprecia que se mantenha anonimato:
    A SA oficializou proposta a LAN para integrar a aliança, deixando a OW, com status similar ao da TAP (que é membro fundador da SA), baseado na fusào com a TAM, buscando encerrar especulaçòes sobre a saída da TAM da aliança.
    Eu, particularmente, que já postei aqui minha clara impressào de que a TAM sairia da SA, aguardo o desfecho.
    Sem se aprofundar em um tema mais delicado, ficou implicito que esta engenharia toda, envolve a TAP em algum ponto determinante na consolidaçao da LATAM (entendam como casamento à três).
    Agora é aguardar, porque, como propagou Enrique Cueto (LAN CEO), ele presidirá a maior do mundo em pouco tempo.

    Responder

    Gabriel Dias respondeu:

    Eu tenho a mesma impressão que você.

    Responder

    marcelo respondeu:

    Gsbriel,
    sinceramente, estou um pouco confuso com as minhas impressòes, pq eu dava como certa a saída da TAM da SA.
    Hoje, vejo com um pouco mais de calma, pois esta informação final (leia-se TAP), mudaria completamente este cenário.
    Em um tiro muito curto, a LAN trocaria de aliança, e passaria a ser a 8a. maior linha aérea do mundo?
    Essa, acho que apenas o tempo para nos responder.

    Responder

    Gabriel Dias respondeu:

    Está muito confuso mesmo, Marcelo. Só o tempo dirá!

    Fernando Gama respondeu:

    E o Brasil, com uma das economias mais pujantes do mundo, com possibilidade de se tornar a 5ª economia do mundo em 2016, não tem nenhuma cia aérea decente ou que pelo menos se aventura com mais vigor ao exterior. Lamentável ver a chilena LAN abocanhar o nosso mercado ávido por qualidade.

    Responder

    marcelo respondeu:

    Também me decepciono com este cenário, mas a concorrência leva o mercado a situações como essa.
    O que mais preocupa, é que nas grande concentrações de volumes, surgem os controles de tarifas, normalmente elevadas, e redução da qualidade.

    Wilian Delatorre respondeu:

    Também fico decepcionado com esse cenário, mas são as circuntâncias e o preço pago pelo histórico empresarial. Se a LAN for para a SA e ao mesmo adquirir parte da TAP será muito bom para ela e se trouxer a TAM para a OW também não é tão ruim assim. É o jogo do quem pode mais chora menos.

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Marcelo,

    Como já disse no passado aqui, a Tap tem que se casar logo. Em termos de rotas ela é uma ótima adesão a uma Latam. O problema é que ela vem junto com dívidas e uma força de trabalho com vícios estatais, esse último um problema grande. A Lan tem problemas com pessoal em Buenos Aires e não sei se topa ter outros em Portugal.

    Eu ainda acho que a Latam sai da *Aliance, mas achismo não guarda relação com o futuro.

    A OW fez de tudo para a Jal não sair dela. Agora a AA fez um acordo amplo com a Jal (que renasce com o Tsurumaru). Se Bitish/Iberia/AA dão as cartas na OW, elas sabem da sua falta de cobertura na A. Latina. Com a Copa, Avianca e Taca indo para a *Star e a fraquinha Aerolineas para o Skyteam, não sobra muito na A. Latina para se associar.

    Gol e Azul tem malha focada no Brasil. Nesse caro teriam que apostar numa expansão internacional delas. Lembramos que o passado que envolve a Gol com Chile e Peru, o que mostra que não parece ser fácil expandir.

    A *Aliance por sua vez tem vai fazer de tudo ao seu alcance para manter a Tam e ganhar a Lan. Ela se torna mais gigante do que é e deixa pouco espaço para as demais. Mas ainda acho que passa a concentrar poder demais na mão que pode ser questionado pelos órgãos controladores.

    Se ela perde a Tam, ainda tem a Taca, Copa e Avianca… A Avianca pode carregar a Avianca Brasil e dar algumas rotas no Brasil e ainda podem querer algo com a Gol. Sem falar que quando passar a lei que aumenta a participação internacional nas cias nacionais, todas estarão à venda.

    Mas nesse jogo, eu sou mero especulador e expectador.

    Bem que seu amigo podia dar uma apoio ao AP numa Round The World mostrando os aeroportos chaves da Star Alliance pelo mundo se seus principais lounges! rsrsrs

    Um abraço

    Responder

    marcelo respondeu:

    Rodrigo,

    Em momento de forte consolidação, as estratégias tornam-se ainda mais agressivas, e numa eventual aliança/fusão entre LAn, TAM e TAP, a definição deste bloco pela aliança que participará será determinante ao tamanho da própria aliança, uma vez que, blocos formados nesse formato, tendem a se expandir ainda mais com rapidez maior que as outras concorrentes.

    Fica aí uma aposta de risco à todos, uma vez que, como você colocou, somos “espectadores especuladores” e tambem, um pouco torcedores.

    Quanto ao round the world pela operaçao global da SA, a idéia é ótima, e falaremos sobre essa possibilidade.

    Abraço

    Responder

    Felipe respondeu:

    Vão destruir o Victoria…

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.