Novo Acordo EUA/Brasil

28 de June de 2008 | Por | 3 Comentários More
O acordo que regulamentava os vôos entre os EUA e Brasil já não suportava mais as necessidades atuais. Havia um limite de número de vôos semanais por parte das cias americanas que já tinha sido atingido (do lado Brasileiro ainda tem folga, mas ninguém parece muito interessado) e existia outra limitação quanto ao número de cias aéreas que podiam atuar nessa rota (4), também atingido pelas cias americanas (United, Delta, Continental e American).

O Governo e ANAC finalizaram um novo acordo com os EUA. Nesse novo acordo os vôos semanais podem saltar dos atuais 105 para 154 e não há mais limite de empresas para atuar na ligação Brasil/EUA. Permitiu-se inclusive que cias que tenham code share com cias dos dois paises possam operar vôos nessas rotas mesmo que pertencentes a um terceiro país.

O aumento dos vôos será gradual, iniciando-se já em julho e seguindo até outubro de 2010. Vai ser permitido que outras cinco novas cidades brasileiras possam receber vôos vindos dos EUA. Parece que Curitiba e Fortaleza já conseguiram os seus, segundo o portal G1.

A partir de julho de 2008: mais 21 frequências, sendo que as mesmas só podem ser para o Norte, Nordeste,Centro-Oeste do Brasil e/ou Belo Horizonte. Julho de 2009: mais 9 frequências para os mesmo destinos mais o Rio de Janeiro. Outubro de 2009: mais sete frequências para qualquer destino. Outubro de 2010: mais 14 frequências para qualquer destino. São Paulo só poderá ganhar mais vôos após uma melhora na infra-estrutura.

O interessante é que a TAM corre o risco de ver o Nordeste invadido pelas cias americanas com a TAP fez e com sucesso.

A imprensa logo já anuncia queda de preços e tal. Vamos esperar um pouco. O mercado está muito aquecido por causa do dólar fraco, o petróleo está em alta e as cias americanas passam por um momento de reorganização. Uma entrada de cias low cost (que já atuam em Lima e vão atuar em Bogotá) pode acelerar a queda das tarifas, leia-se Jetblue e Spirit.

Em resumo, é uma boa notícia para o consumidor que deverá se beneficiar da mudança mesmo que não no curto prazo.

Fonte: Fórum Contato Radar

Tags:

Category: Cias Aéreas, Consumidor

Comentários (3)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. PêEsse says:

    Rodrigo, que ÓTIMA notícia essa. Para quem, como eu, mora distante dos únicos hubs existentes no Brasil (SP e RJ), se alguma coisa acontecer no Nordeste, mesmo que não seja em Natal (acho difícil algo acontecer em Natal, por questões variadas, embora suspeite de que a demanda por vôos para os EUA fosse ser enorme), e isso significar redução de preços e de tempo de vôo, a vitória já será imensa. Se o ingresso de vôos para os EUA partindo do Nordeste depender de torcida, a minha já está aqui marcando presença, firme e forte.

    Responder

  2. Rodrigo Purisch says:

    Pêesse,

    Fortaleza está na frente. BH também. Natal ainda não se consolidou bem. Dos vôos da TAP para o Nordeste é vôo com menor demanda. Mas só de ter um hub próximo fora do Rio/São Paulo já é um alívio. Para o pessoal de São Paulo isso é uma boa notícia, já que ajuda a reduzir a sobrecarga dos aerportos de São Paulo.

    Esse acordo foi revisto com a intenção de liberar vôos para o Nordeste.

    Responder

  3. mIRTES RAUEN says:

    Gostaria de saber o preço de uma passagem EUA x BRASIL x EUA: posso comprar aqui no Brasil e a pessoa utiliza-la nos EUA???Fica mais barato comprar no BRASIL ou EUA?

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.