Íntegra do Texto em Que Foi Baseado a Matéria da Viagem e Turismo: Parte I

4 de May de 2007 | Por | 12 Comentários More
Para você que leu a matéria da Revista Viagem e Turismo de maio e quer saber um pouco mais sobre os programas de fidelidade/milhagem aérea, vou publicar a versão completa do texto em que foi baseada a matéria em 3 partes. Aproveito para agradecer mais uma vez a Viagem e Turismo pela oportunidade e pelo reconhecimento do trabalho realizado no Blog Aquela Passagem!.

Programas de Fidelidade ou Milhagem Aérea

Um guia para que você possa mergulhar com segurança nesse mágico mundo das prometidas passagens aéreas gratuitas

Por Rodrigo Purisch, do Blog Aquela Passagem!

O que é um programa de milhagem? Associar-se a um programa de milhagem é interessante para todo mundo? Como conseguir uma passagem aérea “grátis” acumulando milhas? Como reduzir o tempo para consegui-la? Como fazer minhas milhas renderem mais? As minhas suadas milhas podem perder a validade? Qual o melhor programa de fidelidade/milhagem? Essas e outras perguntas vão ser respondidas nesse guia.

O que é um programa de milhagem?

Os programas de milhagem ou fidelidade aérea foram criados a fim de gerar recompensas aos viajantes frequentes, sendo esses primariamente composto pelos viajantes a negócio.

Já a média dos viajantes, principalmente aqueles viajam a lazer, nunca foram o alvo principal desses programas. Com o passar do tempo, as cias aéreas notaram que seus programas de fidelidade poderiam ser um chamariz também para esses viajantes, que almejavam os benefícios dados aos seus associados. O uso dos programas de milhagem como ferramenta de propaganda é sempre enfatizado nos períodos de recessão ou expansão vividos pelas cias aéreas e relegado a um plano menos importante nos períodos mais lucrativos da empresa.

Após associar-se a um desses programas, você passa a acumula milhas ou pontos toda vez que voar em uma cia aérea associada ao seu programa, ao pagar a fatura do seu cartão de crédito, caso ele permita esse acúmulo, ou ao usar os parceiros dos programas de fidelidade (hotéis, locadoras, restaurantes, etc). Essas milhas acumuladas são ferramentas para a aquisição de uma nova passagem no futuro, com custo reduzido. Custo reduzido? Sim, você pagou por elas! Além disso, as taxas e adicionais não são cobertos pelas milhas.

Associar a um programa de milhagem é interessante para todo mundo?

Se você viaja muito ou tem uma possibilidade de que isso ocorra num futuro próximo ou viaja pouco mas regularmente e realiza principalmente vôos internacionais de longa duração, vale a pena acumular milhas. O seu acúmulo, além de permitir a emissão de passagens prêmios, pode levar a status elite (níveis superiores) no programa de fidelidade escolhido e ainda pode lhe dar alguns ganhos extras, como multiplicação das milhas acumuladas em um vôo, aumento na franquia de peso ou um volume a mais de malas, acesso a salas vip ou a assentos com maior espaço para as pernas como por exemplo, os assentos da Economy Plus da United. Se suas passagens são custeadas por um terceiro, você é sem dúvida o mais beneficiado, já que as milhas não terão custo para você e podem ser usadas para seu lazer no futuro.

Mas por outro lado, se você viaja pouco e principalmente em vôos curtos ou se é pouco organizado, a inscrição em um programa de milhagem/fidelidade pode gerar pouco ou nenhum benefício. Caso você pague por esses vôos, pode acabar por pagar mais por passagens ou serviços que permitam acúmulo de milhas que nunca chegam ao mínimo necessário para emitir uma passagem prêmio e/ou acabam perdendo sua validade.

Mas cuidado, não encare suas milhas como depósitos de longo prazo em uma conta bancária. O ideal é usar as milhas/pontos o mais rápido possível. No correr dos anos, a cia na qual você acumula as tão suadas milhas/pontos pode passar por dificuldades financeiras, cortar parcerias ou rotas que te levavam àquele destino desejado ou mesmo alterar o número de milhas (geralmente para pior) necessárias para determinada passagem prêmio. Exemplo? O programa Smiles da Varig! Ele deixou sem dormir muitos de seus associados durante seu processo de recuperação judicial e leilão que criou a Nova Varig, que cortou várias rotas e acabou por sair da Star Alliance reduzindo em muito as opções de destinos disponíveis para emissão de passagens com milhas Smiles.

A decisão de associar-se a um programa de milhagem/fidelidade e optar por acumular milhas em vôos, cartões de crédito e outros parceiros é uma decisão muito mais difícil do que parece. Por quê? Porque quando alguém se associa a um programa de milhagem com a intenção primária, e às vezes cega, de otimizar ao máximo o acúmulo de milhas e convertê-las em passagens prêmio, além de progredir para um nível mais alto em seu programa de milhagem, ele indiretamente toma também as seguintes decisões:

Dar preferência a vôos das cias parceiras de seu programa de fidelidade e de optar por tarifas que permitem acúmulo de milhas em sua conta. Resultado: limita suas opções e pode-se pagar mais caro por isso.

De associar-se a um cartão de crédito que permita o acúmulo de milhas em seu programa de fidelidade, o que geralmente é associado a uma anuidade mais elevada nesses cartões.

Quase te obriga a manter uma certa frequência de vôos anuais nas cias parceiras, a fim de manter suas milhas acumuladas ou atingir o número de milhas necessárias para a emissão de uma passagem prêmio ou mesmo para alcançar ou manter um status elite dentro do programa.

Obriga ainda, o associado a ser mais organizado, a fim de planejar seu acúmulo de milhas e o gasto das mesmas, de forma que não venha a perdê-las por ter expirado a validade.

Como conseguir uma passagem aérea “grátis” acumulando milhas? Como reduzir o tempo para consegui-la?

A promessa dessa passagem “gratuita” no futuro é que leva a maioria dos consumidores a associar-se a um programa de fidelidade conhecido também como programa de milhagem aérea. Mas para que essa decisão possa te levar a sua passagem prêmio, como as cias aéreas chamam as passagens emitidas com milhas/pontos, é necessária muita atenção e organização por parte do associado.

Além de dar preferência para vôos das cias aéreas que permitem acumular milhas/pontos em seu programa de fidelidade aérea, as seguintes estratégias podem te ajudar a reduzir o tempo para conseguir emitir uma passagem prêmio:

Um cartão de crédito, que tenha um bom programa de acúmulo de milhas/pontos que possam ser transferidas para o programa de milhagem/fidelidade ao qual você é associado, pode ser um importante aliado para alcançar sua passagem prêmio. Centralize no seu cartão de crédito todos os pagamentos onde ele é aceito sem acréscimo no preço pago. Da padaria à revisão do carro. No final de um ano, pode-se ter uma surpresa.

Visite o site ou leia as correspondências do seu programa de milhagem/fidelidade regularmente. Várias promoções incluindo milhas bônus em algumas rotas e permitindo a emissão de passagens prêmio com número de milhas reduzidas ocorrem durante o ano. Essas promoções podem ser a oportunidade de aumentar suas milhas ou de usá-las a seu favor.

Quanto mais distante a passagem te leva e consequentemente mais milhas se acumula em seu programa de fidelidade, mais baixo é o preço que se “paga a mais” pelas milhas e portanto mais vantajoso é seu acúmulo. Viagens curtas perdem muito desse atrativo quando comparadas com as de longa distância, mesmo quando se é beneficiado pelas promoções que permitem acumular no mínimo 1000 milhas/pontos por trecho voado. Mas lembre-se, que uma viagem de média distância pode ser formada de vários trechos que acumulam no mínimo 1000 pontos/milhas podendo dessa forma inverter sua desvantagem, apesar de piorar em muito o conforto do viajante. Não recomendo essa estratégia, a não ser que você tenha ficado empolgado com a história da Mileage Run, e no Brasil essa opção geralmente implica em uma passagem muito mais cara, o que faz dessa estratégia uma perda de tempo, conforto e dinheiro.

O que é a tal da Mileage Run?

Nos EUA, principalmente, o hábito de acumular milhas atingiu em cheio o coração e o bolso de vários americanos, sendo que alguns se tornaram participantes do que lá é chamado de

Mileage Run. São pessoas que estão sempre procurando acumular milhas pelo menor custo possível, nem que seja necessário fazer 10 vôos de curta duração em um único dia. Eles acreditam que qualquer milha acumulada por um custo inferior a 3 centavos de dólar americano vale a pena. Estão sempre à procura de promoções em parceiros aéreos e não aéreos e em rotas que permitam acúmulo de milhas bônus.

Tags: , , , , , , , ,

Category: Aquela Passagem na Mídia, Programas de Fidelidade Aérea

Comentários (12)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Marcio Nel Cimatti says:

    Rodrigo,

    Parabéns!!!! Fiquei super feliz de saber da matéria!!!

    Abs!

    Marcio

    Responder

  2. Anonymous says:

    Rodrigo, viajé en Primera Clase con Iberia ida y vuelta de Madrid a S. José de Costa Rica vía Miami con los puntos acumulados de otros vuelos con Iberia y pagados con VISA IBERIA PLUS(hace unos añitos).
    Nunca he viajado mejor.
    Carmen

    Responder

  3. Mari Campos says:

    Rodrigo, parabéns pela pesquisa toda e, claro, pelo ótimo texto publicado na VT!
    Particularmente, não posso reclamar dos programas de milhagem Smiles nem Fidelidade da TAM, porque já fiz 1 viagem grátis no Brasil e 2 na América do Sul com o primeiro e 1 para os Estados Unidos e 1 para a América do Sul com o segundo, nos últimos dois anos.

    Responder

  4. Diogo says:

    Rodrigão, meus cumprimentos!!!

    Tu quebra tudo meu… manja demas da parada!!!

    Precisaria de umas doze vidas pra saber tudo isso que tu sabe.

    Um grande abraço, em nome dos Destemperados,

    Diogo Carvalho.

    Responder

  5. Carla says:

    Rodrigo, parabéns pela matéria na VT! Você merece esse reconhecimento e muito mais, pelo capricho, pela dedicação, pelo empenho que transparecem na qualidade do seu trabalho! Continue em alta, menino, que estamos torcendo por você!

    Responder

  6. Malu says:

    Muito legal, Rodrigo. Vc consegue explicar super bem essa coisa complicada de milhas. A matéria na Viagem está ótima e o complemento aqui no Blog é 10.

    Responder

  7. Rodrigo Purisch says:

    A todos:

    Muito Obrigado!!!

    Fiz um post especial de agradecimento para a comunidade VnV

    Responder

  8. GUILHERME LOSER QUEIROZ says:

    Tenho milhas acumuladas no programa American Advantage com aproximadamente 35.000 milhas.
    Para quais programas posso transferi-las? Sou inscrito nos programas da TAM e Infiniti do Bradesco.

    Responder

  9. Rodrigo Purisch says:

    Fernanda,

    Devido ao acúmulo de trabalho da vida extra blog (aquela que paga as contas) não posso ter ajudar muito. Neste texto aqui falo um pouco da história dos programas.
    Um abraço

    Responder

  10. Yvson says:

    Rodrigo, desculpe se este não é o lugar correto para este pedido de informação, mas, ai vai. Viajei com a familia para USA em dezembro último pela AA, comprei passagens cash, pergunto se estas passagens podem ser colocadas em algum programa de fidelidade tipo TAM?Que já possuo.E se tem algum que possa entrar e pontuar retroativamente? Grato pela atenção.

    Responder

    Rodrigo Purisch respondeu:

    Só pode pontuar em um programa aonde você já estivesse inscrito antes da viagem.
    Resta saber em quais programas você já era inscrito antes da viagem.
    Se tiver Smiles, eles tem parceria.

    Responder

  11. Yvson says:

    Vi que tenho Smiles Sim desde 2002(nem lembrava),mas, esposa e filhos não, infelizmente vamos perder esses pontos. Estou lendo todas as dicas do blog e já inscrevendo todos no programa. Espero não marcar mais bobeira! A partir de hoje, serei proativo em relação ás minhas milhas. Muito obrigado e parabéns pelo relevante trabalho prestado a todos.
    Abraço

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.