Promoção Só para Europeu

16 de June de 2007 | Por | 2 Comentários More
O Aquela Passagem! continua na campanha para o fim do controle das tarifas aéreas imposta pela ANAC, que proteje o lucro das cias aéreas e não beneficia os consumuidores. Até a crise aérea é razão para que não se permita superpromoções, como se o DAC/ANAC e as cias aéreas não soubessem o que poderia acontecer em nossos aeroportos.

Esta nota no site Mercado e Eventos sobre o lançamento do vôo da TAP Brasília/Lisboa dá uma idéia de como as superpromoções não chegam aqui. A TAP estaria com uma tarifa promocional para esse vôo de 466 Euros (cerca de 620 dólares) para quem vem de Portugal para o Brasil. No sentido contrário o vôo custa 1400 dólares…… Por sinal as vendas desse vôo em terras brasileiras vai muito bem obrigado.

Tags:

Category: Promoção

Comentários (2)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Paulo Sérgio says:

    Caro Rodrigo, acompanho seu excelente blog com freqüência. Vejo que você está sempre, com razão, criticando o controle das tarifas aéreas imposto pela ANAC, o qual finda por proteger o lucro das companhias aéreas em detrimento dos consumuidores.

    A esse respeito, tenho uma sugestão: considerando que a ANAC é uma autarquia federal, o que você acha de reunir os principais documentos existentes a respeito desse controle de tarifas aéreas praticado pela ANAC e entregá-los ao Ministério Público Federal, para que analise o caso e, conforme for, adote as medidas que entender necessárias em defesa do consumidor?

    Os documentos a que me refiro não são muitos. Bastariam provas que indicassem que a ANAC efetivamente faz esse controle, além de provas dos motivos que levam à ANAC a praticá-lo e das conseqüências que isso traz para o mercado e para os consumidores-usuários.

    Acredito que provocar o MPF para que se manifeste sobre esse importante assunto poderá contribuir, no médio prazo, para um aperfeiçoamento do sistema aéreo brasileiro, principalmente no aspecto tarifário. Estou convicto de que um mercado importante como o do transporte aéreo, em um país que pretende valorizar o turismo e no qual não há transporte ferroviário e o transporte rodoviário é péssimo, demorado e desconfortável, não pode contar nem precisar de “ajudas” institucionais, notadamente quando em prejuízo do consumidor e dos usuários desse mesmo sistema aéreo.

    Deixo, portanto, essa sugestão, informando que me ponho à disposição para ajudar no que for preciso.

    Um grande abraço e parabéns pelo blog.

    Paulo Sérgio Rocha

    Responder

  2. Rodrigo Purisch says:

    Paulo,

    Acho uma boa idéia. Vou tentar, na medida do possível e do tempo, coletetar os dados que comprovam o fato.

    Vou acbar virando especialista no assunto, já que estou com uma demanda com o Smiles na justiça.

    Um abraço

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.