Rapidinhas

22 de January de 2008 | Por | 5 Comentários More
Internacionais
Se a venda do controle estatal da Alitalia para o consórcio Air France/KLM já é uma operação difícil devido ao estado financeiro da cia aérea italiana e das disputas trabalhistas, imagine isso no meio de um crise de governo. No momento o primeiro ministro italiano encontra-se em meio a uma crise política interna. Desejamos sorte a Alitalia….

Se você está em vias de comprar uma passagem na Emirates, que tem demonstrado ser uma ótima opção em algumas rotas de longa distância, então fique de olho, já que ele deve aumentar a sobretaxa de combustível e reajustar tarifas em fevereiro.

A Turkish Airlines anunciou seu plano de expansão para 2008 no qual incluiu vôos diretos para o Brasil saindo da Turquia. Em breve, nesse primeiro semestre, ela se torna membro da Star Aliance. Se você não tem idéia do que a Turquia tem para oferecer, então veja uma senhora amostra no blog Fatos e Fotos de Viagem do Arnaldo Interata.

Nacionais
A TAM confirmou uma encomenda de 46 novas aeronaves a Airbus. Entre elas, 22 A350 que devem chegar a partir de 2013. O A350 ainda não foi apresentado, mas deve concorrer com o belo Boeing 787.

O foco internacional das nossas cias em 2008 deve ser mesmo os EUA. Depois de terem focado apenas na Europa (rotas que agora apresentam uma superoferta de assentos), destinos Sul Americanos e em alguns outros como México (o qual parece que também vai ter uma superoferta de assentos), a TAM e Varig se voltam para ampliar e reativar rotas em direção aos EUA. Não sei ainda o porquê de não terem pensado nisso antes, aproveitando a fraqueza do dolar… A TAM estuda ampliar os vôos saindo do Rio de Janeiro e no lançamento de um vôo para Los Angeles (quem sabe o primeiro passo em direção a Tóquio?) e a Varig na retomada de Nova Iorque no segundo semestre e depois de Miami.

Tags: , , , , ,

Category: Cias Aéreas

Comentários (5)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Lvcivs says:

    O foco na europa com a queda do dólar tem explicação: o Euro e a Libra valem mais que o dólar.

    E tudo veio abaixo junto com o dólar, e ficou mais em conta viajar para a Europa.

    Se a concorrência ficar grande mesmo, vai ser mais barato ir pra Miami que pra Manaus ou Noronha…

    Responder

  2. Anonymous says:

    A Varig vai fazer Miami primeiro ou New York primeiro ? Estou esperando para usar minhas milhas para Miami, e gostaria de ir em abril…. Será que vai dar ?

    Neusa

    Responder

  3. Rodrigo Purisch says:

    LVCIVS,

    Mas barato mesmo está é o dolar. O que impressiona é o fato das estratégias serem sempre as mesmas. Nenuma cia, fora a TAP por exemplo, ousa em fazer algo diferente.

    Neusa,

    Especula-se Nova Iorque primeiro e no segundo semestre. Mas vamos ficar acompanhando. Lembre-se que cada lançamento de nova rota está vindo acompanhado de uma promoção Smiles. Quem sabe você não pospõe um pouco a viagem e acaba levando um acompanhante numa dessas promoções? Tem promoção para o México (que precisa de visto como os EUA) no momento.

    Responder

  4. Aline Lima says:

    Tokyo está pra lá de carente de cias que voem “direto” para o Brasil.

    Apenas em 2004, mais de 24 mil brasileiros tiraram vistos americanos em Tokyo (fora os que tiraram em Osaka e Naha).

    A JAL, a unica a voar com o mesmo equipamento e número de voo na rota, com escala de apenas de 2hrs20min e recordista no tempo de viagem (24hrs30min) está com preços prá lá de abusivos.

    Concorrência please!

    PS: o slot da Varig ainda está lá em Narita. Eu ficaria muito mais contente se fosse ela e não a TAM a voar pra Tokyo no futuro (sendo via México, melhor ainda, já que o trânsito é sem visto).

    Responder

  5. Rodrigo Purisch says:

    Aline,

    Não esperaria a Varig tão cedo. Acho que é mais viável ver a ANA e Korean antes.

    O interessante é que o trecho Brasil/EUA na JAL constuma ter um bom preço. Mas como todo vôo direto o preço tende a ser mais alto mesmo. O negócio é unir duas passagens, uma do Brasil para os EUA e outra dos EUA para o Japão. paguei em maio de 2006, 475 USD (sem taxas) NYC-ORD-KIX NRT-LAX (mas poderia ter sido NRT-NYC) na United ( a AA e a NW tinham preços semelhantes).

    Por outro lado, de não fosse o visto para entrar no Nihon (tenho que ir ao Rio e é entrada única)acho que já teria voltado ao Japão.

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.