SPIRIT: Introduz Taxa Para Bagagem de Mão!

6 de April de 2010 | Por | 9 Comentários More

Todo mundo já sabe, ou pelo menos deveria saber, que uma boa parte das cias pelo mundo (principalmente nos EUA e Europa) tem começado a cobrar taxas pelo despacho da segunda mala (algumas cias cobram até pelo despacho da primeira) em vôos regionais e em alguns vôos internacionais.

Passagens partindo do Brasil têm conseguido escapar dessa nova política que gera uma boa renda para as cias aereas.

Não é que agora que a low cost americana Spirit criou uma taxa para bagagem de mão?

Quem comprar passagem a partir de hoje (06/04/10) na Spirit e para voar a partir de agosto de 2010 e quiser embarcar com alguma bagagem de mão que não caiba debaixo do seu assento, terá pagará uma taxa. Será cobrado uma taxa de 20 USD (se for associado ao $9 fare Club) ou 30 USD (se pago on line ou no momento do Check in) ou 45 USD (se for pago no portão de embarque) por peça com dimensões  máximas de 56X46X25 cm.

Mas ainda há uma solução para quem não quer pagar essa taxa. Se você optar por viajar com uma peça com dimensões máximas de 40X35X30 cm (mochila pequena) e que caiba debaixo do seu assento, você não pagará nada. Não pagará nada pelo transporte de  guarda chuvas, câmeras, casacos, cadeiras de bebês ou comida para o vôo.

Uma taxa dessa não tem explicação lógica a não ser cobrar mais do incauto consumidor. Se no caso da mala despachada, a cia pode vender o espaço de porão para carga, no caso do espaço vago nos compartimentos de bagagem de mão isso não é possível. Quem viaja, principalmente para destinos turísticos e/ou para destinos internacionais como a Spirit voa, normalmente leva alguma bagagem. O pior é que essa moda tem chances de pegar.

Estamos chegando em um ponto onde o consumidor vai começar a se revoltar contra esse tipo de cobrança e mesmo em mercados liberais deveremos ver algum tipo de reação governamental no futuro.

Enquanto isso é melhor eu emagrecer, já que tem risco das cias aéreas começarem a cobrar a passagem de acordo com o peso do cliente, mesmo ocupando um único assento!

Tags: , ,

Category: Aeroportos, Bagagem, Cias Aéreas

Comentários (9)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Gratuidade says:

    Era só o que faltava. Em viagens de turismo todo mundo leva uma boa bagagem. Sacanagem ter essa taxa. Mais uma maneira da empresa lucrar. Tá parecendo banco, que cria taxa sem sentido algum só para lucrar ainda mais.

    Responder

  2. Gratuidade says:

    Essa notícia me fez lembrar de outra notícia que rolou acho que no ano passado. Uma empresa estrangeira ia cobrar até pelo uso do banheiro e outra que queria cobrar de acordo com o peso da pessoa.

    Responder

  3. Gabriel Dias says:

    Eu normalmente viajo com uma mochila e uma mala pequena de mão. Espero que essa nova política não dê certo!

    Responder

  4. Mariana says:

    Eu espero que a moda não pegue por aqui também.Cobrar por mala de mão acho abuso.
    Algumas low cost da Europa já cobram por despacho de mala e serviço de bordo só se vc pagar o que quer consumir.

    Responder

    Edson respondeu:

    Não precisa se preocupar. Antes de cobrarem bagagem de mão, é preciso existir uma low-cost de verdade.

    Responder

  5. André Cri-Cri says:

    Daqui a pouco vão começar a cobrar até pelo ar!

    Responder

  6. Fábio G. says:

    Navegando pelo Terra espanhol encontrei esta nota.
    A Ryanair vai por outro caminhando, elevando o valor da mala despachada em meses de alta temporada.

    http://www.invertia.com/noticias/noticia.asp?idNoticia=2318049

    Responder

  7. Alexandre says:

    Acho bom essa cobrança, e vou explicar o motivo…
    Ano passado eu viajei nos EUA com a Virgin America, que cobra 15 dólares de taxa por bagagem despachada, o que vi no check in é que quase ninguém estava despachando bagagem e sim embarcando com bagagem de mão muito grande. O embarque atrasou muito pois não havia espaço para acomodar toda aquela bagagem “de mão” nos compartimentos dentro do avião. Eu que havia pago para despachado minhas malas, fiquei sem espaço nem pra minha pequena bolsa de mão, já as pessoas que não quiseram pagar a taxa para despachar ocuparam todo o espaço disponível com suas “malas de mão com rodinhas”, fiquei muito chateado, me senti um bobo em ter pago pra despachar as malas, enquanto os mais “espertinhos”colocavam tudo na bagagem de mão.
    Com certeza com a cobrança da Spirit as pessoas voltarão a despachar suas malas que nem de longe são bagagem de mão, já que ambos terão taxa paga, e o embarque será mais agilizado e ninguém poderá ficar mais dando uma de espertalhão, correndo pra embarcar primeiro e ocupar todo o espaço com suas tralhas!

    Responder

  8. Gratuidade says:

    Saiu hoje no Estadão a tradução do The New York Times sobre esta notícia. A matéria não achou absurdo, achou positivo e disse que esta medida economiza nos custos de manuseio.

    http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100410/not_imp536369,0.php

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.