Tristeza e Indignação

17 de July de 2007 | Por | 8 Comentários More
Um blog que fala sobre cias aéreas e a alegria de voar e viajar sente-se profundamente entristecido em falar sobre um acidente aéreo.

Fica a indignação: Congonhas acabou de abrir a pista principal recém reformada. Ontem, um avião da Pantanal derrapou. Um dos objetivos dessa obra era de reduzir as chances de derrapagem, que por sinal segundo a Infraero era algo muito difícil. Mas aconteceu aqui , aqui e aqui, por exemplo.

O aeroporto Santos Dumond teve um pequeno incêndio na área recentemente inaugurada, mas que ainda não estava aberto ao público. Seria causado por um curto circuito e existem rumores de que o fogo não fez funcionar o sistema automático de combate a incêndios (Sprinkler).

Meus sinceros sentimentos aos familiares das vítimas.

Minha indignação em relação a como nossos prepostos tem pouco cuidado com os serviços prestados e contratados. Devemos entender que quando a questão é segurança, devemos ser mais rígidos e menos políticos. Se for necessário, é melhor ser impopular.

Lula monta gabinete de crise. Devem estar preocupados com a crise de imagem do governo……

Category: Caos

Comentários (8)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Sylvia says:

    Uma tragédia , horror absoluto !!
    Vamos ser realistas e tomar uma atitude madura :
    NÃO USAR CONGONHAS EM NENHUMA HIPÓTESE
    Aos familiares e amigos da vitimas
    do acidente meu pesar e solidariedade .

    Responder

  2. Liciana says:

    Estou totalmente indignada!
    Será preciso que os usuários se recusem a usar Congonhas, que os profissionais das cias aéreas também.
    Não será assim que os cidadãos podem atuar para conseguir alguma transformação, pois todos nós falamos sobre esses assuntos mas continuamos querendo a comodidade do aeroporto mais próximo, entre outras coisas, nunca fazemos boicotes de nada e não temos nos recusado a aceitar o que sabemos ser de extremo risco.

    Responder

  3. Rodrigo Purisch says:

    O problema não é Congonhas e sim quem controla Congonhas…. Ele poderia ser um aeroporto premium com um tráfego menos intenso e mais bem administrado em seus recursos humanos e técnicos.

    Mas ninguém quis fazer uma ligação rápida da cidade até Guarulhos ou mesmo reduzir a concentração de vôos em SP.

    Vivemos um apagão moral e ético. Ninguén é responsável por nada ou sabe de nada. Cadê o presidente da TAM? Cadê o presidente da ANAC? Cadê o presidente da Infrazero? O Lula já esta estudando o discurso de amanha, do tipo eu não sabia que a pista………..Eu sou um coitado e o último a saber, etc.

    Parece piada, mas em outros lugares segurança é algo muito sério:

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2007/07/070716_alemanha_decoterg.shtml

    Responder

  4. Anonymous says:

    Rodrigo

    Relamente a culpa deve ser apurada e se espera que desta vez todos sejam devidamente penalizados!

    Ernesto

    Responder

  5. Marcio Nel Cimatti says:

    Escrevi exatamente isso no blog do Riq, torcemos para que os responsáveis respondam pelos erros.

    Chega de política!!

    Responder

  6. Arnaldo - FATOS e FOTOS de Viagens says:

    Não tenho nem comentários nem palavras hoje para nada. Completamente chocado e entristecido.

    Responder

  7. Riq says:

    Rodrigo,seu comentário foi parar no poço do spam e eu barbeirei e apaguei sem querer. Você poderia enviar de novo? Desculpe e obrigado.

    Responder

  8. Arthur says:

    É, Rodrigo, tá difícil (sobre)viver nestas bandas…

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.