Tudo Como Dantes no Quartel D’Abrantes

26 de March de 2008 | Por | 2 Comentários More
O caos nos aeroportos, cujas causas não foram totalmente esclarecidas, levou a queda de ministro, de diretoria da ANAC, promessas e frases de efeito. O tempo passou, passou e como estamos agora?

Não ouvi nada de compra de novos radares e re-equipamento das forças armadas. Os novos controladores ainda não tiveram tempo para se formar e não se falou mais em desmilitarização do controle aéreo.

Por outro lado, Congonhas voltou a ser centro de conexões e a descentralização dos vôos para outros aeroportos fora do eixo saturado Rio-São Paulo-Brasília não ocorreu. Fora a TAP que tem investido fora desse eixo, as cias nacionais devagarzinho retornam as condições anteriores. A Varig anunciou sua nova malha e adivinha onde ela vai operar seu hubs (centro de distribuições de vôos): Congonhas e Brasília.

O governo nega que tenhamos retornado ao ponto de onde partimos para o caos. Os controladores foram ao STF contra o comandante da aeronáutica….

Fica a pergunta: Ou o caos foi uma ilusão ou vivemos uma nova ilusão nos dias de hoje.

Category: Aeroportos, Caos

Comentários (2)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Anonymous says:

    Alías, cade o trem ou metro para Cumbica, para não ficarmos a merece do transito, cada dia mais caótico, e dos exploradíssimos táxis monopolistas de Cumbica. E, porque Congonhas, até hoje não tem uma ligação direta com o Metrô?

    Ernesto

    Responder

  2. Rodrigo Purisch says:

    Ernesto,

    Esse transporte para s aeroportos de São paulo já deve e continua fazendo muita gente rica. Essa deve ser a razão de nada ir para frente…

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.