United: A Nova Low Cost do Pedaço

28 de August de 2008 | Por | 6 Comentários More
Nunca fui fã das cias americanas, mas aprendi a respeitar a United, que foi por muito tempo a cia escolhida para me levar aos EUA e a Europa. Mas nos últimos meses, a United tem abdicado das qualidades que me faziam olhá-la de forma diferente.

Seguindo as demais cias, passou a cobrar pelas bagagens despachadas em determinados mercados, reduziu a validade das milhas acumuladas no Mileage Plus e aboliu o serviço de bordo nos vôos regionais (EUA/Canadá).

Não é que agora vai abolir o serviço de bordo especial para a executiva nos vôos internos e vai passar a cobrar pelas refeições nos vôos internacionais? A cobrança inicia-se em breve nos vôos partindo de Washington em direção a Europa e depois se der certo deve ser ampliada a outros destinos.

Olha não tenho nada contra a serviço pago em vôos curtos, desde que o valor pago pela passagem compense. Mas pagar por comida em vôos de cerca de 8 horas não é fácil de engolir não!

Tomara que o preço das passagens também sofra uma importante redução, o que é improvável.

Quem sabe eles não fornecem água quente para poder adicionar ao Cup Noodle que você trouxe de casa? Só duvido que essa moda pegue nos vôos para Ásia, já que naquele mercado as opções são muitas e, muitas vezes, muito melhores que a United (ela sabe disso, já que nunca cobrou por bebida alcoólica nos vôos para Ásia com faz nos vôos para Europa)…

Obrigado ao leitor Luciano pela dica!

Tags: , , , ,

Category: Uncategorized

Comentários (6)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Anonymous says:

    se valer a pena o preço da passagem..vale levar marmitex.no voo…eu prefiro pagar menos e levar meu rango..nada como viajar barato…da uma sensação boa ate no estomago vazio…
    eu como boa mae…de descendencia judaica e italiana..sempre tenho gororoba na bolsa.

    Responder

  2. Joaquim says:

    Penso do mesmo jeito. Mesmo em vôos longos, a única obrigação da companhia deve ser a de fornecer água (não precisa nem ser gelada) DESDE QUE a passagem seja REALMENTE barata. A partir disso, cada um leva o que quiser, compra o que quiser. Os tempos são outros, acabou aquilo de pagar caro para ter glamour de comer bem, trazer os talheres de metal para casa, viajar todo arrumado com aeromoças lindíssimas. Quem quiser isso, que pague e vá para uma classe melhor, deixando quem quer apenas viajar com os preços baixos.

    Responder

  3. Claudia says:

    Rodrigo, o que vc acha da Korean para voar para Los Angeles? Eles têm um vôo direto de São Paulo, pena que é às 14h; achei as tarifas um pouco melhores.

    Responder

  4. Rodrigo Purisch says:

    Olha, o problema é que muita cia aérea não permite consumo de comida trazida pelo passageiro dentro do avião. Tem uma lógica nessa história: imagine o problema com o lixo e com odores de comida pelo avião(arroz com pequi, natô, cozido da vovó…)+ Coca dois litros. Por isso as cias oferecem a comida. Se elas estiverem prontas para lidar com isso, podem deixar de oferecer o famoso carne, frango ou pasta….

    Cláudia,

    A Krean é uma boa cia aérea, cotada entre as melhores do setor. Pessoalmente não tive oportunidade de voar com ela não.

    Leia mais aqui:

    http://www.airlinequality.com/Forum/korean.htm

    Responder

  5. Claudia says:

    Obrigada, Rodrigo. Se eu optar por ela, volto para dar minha opinião. Abs!

    Responder

  6. Luciano says:

    Olá Rodrigo.Parece que teve bastante gente que não gostou dessa novidade e a United decidiu voltar atrás nessa decisão. http://www.upgradetravelbetter.com/2008/09/02/united-backs-off-buy-on-board-meals-on-international-flights/

    Vou ler com atenção seus relatos sobre o uso de milhas + tkt via Bogotá pros EUA. Talvez ano que vem use dessa estratégia.

    Abraço

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.