Vistos: Brasil Incluído em Listas de Países Mais Problemáticos para Emitir Visto para Americanos

6 de November de 2011 | Por | 104 Comentários More

A necessidade de um visto de turismo muitas vezes posterga uma viagem ou mesmo tira da lista de opções alguns destinos interessantes.

Da minha parte, já deixei de retornar ao Canadá e ao Japão, além de visitar a Austrália pela necessidade de conseguir um visto. Como não moro em São Paulo, a emissão de um visto para esses paises acaba envolvendo uma logística ou mesmo custos que me pareciam tornar o destino menos atraentes perante outras opções disponíveis. Isso fica pior quando se toma uma decisão de voar de última hora aproveitando-se de uma promoção de passagens.

Apesar de saber e vivenciar esse dilema, não sou um dos defensores da abolição de visto prévio para viagens aos EUA. Ainda sou da opinião de que passar por uma peneira no Brasil é melhor que passar pelo processo todo na imigração americana (mesmo após várias renovações de visto americano, já tive que ir para a salinha explicar porque viajava tanto…). Acredito sim que uma renovação do visto, que hoje já vale por 10 anos, poderia ser feita à distância diretamente com o consulado sem obrigar deslocamento de turistas que residam fora da cidade que abriga um consulado americano.

Melhor fazer como o México que aceita a peneira feita por outros (no caso, aceita visto americano válido para entrar no México) ou permite emitir uma permissão via Internet.

Mas se você está pensando que só nos brasileiros sofremos com a emissão de visto, você está enganado! O site Budget Travel publicou uma lista de países que valem uma visita, mas que têm um processo complicado de emissão de visto para o turista americano. Na lista estão China, Índia, Butão, Rússia (brasileiros não precisam de visto), Irã, Cazaquistão, Arábia Saudita e Brasil.

Segundo uma representante de uma agência de emissão de vistos americana, além desses documentos listados aqui, alguns consulados brasileiros pedem papéis adicionais para liberar o visto. Segundo essa fonte da matéria, o consulado brasileiro em Los Angeles pede uma carta da esposa de turistas homens casados viajando sozinho na qual ela diz que concorda com a viagem. Ela ainda relata que as regras e os tempos de processamento podem variar entre os vários consulados brasileiros.

Não tive como confirmar essa informação da matéria, mas se for verdade, dá para ficar com vergonha disso, mesmo que a intenção seja de reduzir o turismo sexual. Imagina se o consulado americano pedisse uma carta do marido de mulheres viajando sozinhas para Miami ou Nova Iorque liberando a viagem a esses paraísos de compras? O que diríamos deles?

Os vistos podem ser até necessários, mas que eles fazem você se sentir não desejado ou com seu direito de ir e vir limitado, isso eles fazem.

Tags:

Category: Vistos

Comentários (104)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. RABUGENTO says:

    Não teríamos um milhão, pelas estatísticas.

    Responder

  2. Luiz says:

    Minha filha com 25 anos ja teve 2 vistos de turistas, 1 visto (Work and travel) tem imovel e carro no Brasil. Mais de 10 entradas e saídas. Atualmente é tripulante da Royal Caribbean e tem o visto de trabalho válido ate 2015, ano passado entrou 2 vezes nos EUA para embarcar, fez diversas escalas em Los Angeles e Cabo Canaveral. Em novembro solicitou VISTO DE TURISTA E FOI NEGADO. iNFORMARAM: Voce não tem perfil para obter o vito. Ela continua com o visto de trabalho ate 2015. Embarcou novamente em Fort Lauderdale e encontra-se embarcada ate hoje… Ela ja teve varias oportunidades de ficar ilegal e não quiz…DÁ PRA ENTENDER ESSES AMERICANOS??????

    Responder

    RABUGENTO respondeu:

    Como já postei algumas vezes, eu só gostaria de ir até lá para fazer algumas comprinhas, nada mais.

    Tive meu visto por 10 anos há uns tempos atrás. Meu visto venceu. Naquele tempo conseguíamos essa documentação via despachante.

    Agora com toda essa parafernália que exigem não estou mais com idade de aturar certas exigências.

    Caso eu esteja ainda vivo, com vontade e condições físicas no dia que liberarem ou facilitarem esse visto, pode ser que eu o faça.

    Luiz,

    Fique tranquilo. Nem eles se entendem.

    Responder

  3. RENATA says:

    Estou querendo fazer minha 1º viagem omas digo com orgulho que já conheci boa parte do Brasil primeiro, das belezas no Nordeste ao RJ, onde tenho o prazer de morar. Mas fiquei sabendo que estou na fase do “perigo” 30 anos, mulher , solteira e sem vínculo formal de trabalho…e ouvi do cara de 2 agências diferentes que mesmo tendo vinculo com a faculdade no Brasil e tendo meus pais aposentados p/ me ajudar em um intercâmbio, teria de pelo menos tentar assinar a carteira e qdo ficasse perto da viagem me desligar p/ mostrar vinculo recente, pois tenho um “perfil migratório”( falo do visto Canadense mas creio que nos EUA n seja mto diferente). Se até a agencia de viagem diz isso, como vou pagar 500,00 sem direito de devolução só p/ pedir visto? prefiro sim, como o colega bem falou, guardar meu dindin e ir p/ Europa estudar Inglês. Na Europa basta comprovação de moradia+passagem na mão + seguro saúde e dindin no bolso, sem invasão da minha privacidade, sem ter que ficar me humilhando pedindo pelo amor de Deus “para aceitarem meu visto” e justificando minha vida p/ conseguir entrar na “meca” que álias está desmoronando assim como toda a Europa( que msm assim mantém o Euro valorizado e inviabiliza p/ muitos a viagem). Em breve eles farão fila p/ entrar aqui no Brasil, podem apostar.

    Responder

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.