Depois Não Adianta Chorar: Mais um Alerta

20 de abril de 2009 | Por | 26 Comentários More

Nós aqui não cansamos de alertar: a Europa está endurecendo a cobrança dos documentos dos turistas e nós brasileiros temos que redobrar o cuidado.

A Maria Lina do Conexão Paris fez um post sobre os pré-requisitos para a entrada na França diante de mais um caso polêmico em que a mídia quer explorar apenas como discriminação. Inclusive, a Maria Lina informa que só carta de quem recebe o turista já não vale (no caso de alguém oferecer para custear a viagem/hospedagem), agora você precisa de uma declaração da prefeitura…

Então leia de novo o post sobre os pré-requisitos para entrar na Europa aqui no Aquela Passagem e o do Conexão Paris (blog impedível para quem vai a capital francesa). Nós queremos alertar a fim de evitar dor de cabeça desnecessária. Criar xenofobismo, deixamos para quem vende jornal.

Obrigado a Luciana pela lembrança do post do lá no Conexão Paris!!

Tags:

Category: Vistos

Comentários (26)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Luciana M. disse:

    Oi Rodrigo, De nada! Quando li o post da Maria Lina lembrei logo do que já havia lido aqui!
    Bom descanso!
    Um abraço,

  2. Lyra disse:

    Adorei este site!
    Estou fazendo um com as minhas aventuras nos preparativos iniciais de uma viagem, no meu caso para a França. Vou colocar um link para este blog lá no meu! Acho q pode ser útil para muita gente!

  3. Rogerio disse:

    Rodrigo,

    Exageros postos de lado, e apesar da aparente antipatia, não vejo maiores problemas nas exigências impostas pela União Européia. Entendo que as maiores preocupações são basicamente ter certeza de que a pessoa tem condições para se manter durante a viagem e de que pretende retornar para seu local de origem. São bem mais flexíveis por exemplo, do que o visto exigido para os EUA onde querem saber onde você trabalha, a quanto tempo, se tem propriedades no Brasil, etc..

    Imagine que seu filho convida um amigo para passar uns dias na sua casa. No mínimo você vai querer conhecer melhor esta pessoa, saber quem são seus pais, seus hábitos e saber por quanto tempo ele pretende ficar por lá.

    Este tipo de problema, sempre aconteceu, só que como antigamente voar para a Europa era programa exclusivo de Rico, tinha menos gente que não atendia os requisitos e menos gente que, por vergonha, permitia divulgar o fato de ter sido barrado.
    Com o barateamento das passagens aéreas nos últimos anos e com a valorização do Real frente ao Dolar e ao Euro, até o meio do ano passado, dependendo da época ir para a Europa custava mais ou menos o mesmo que ir para o Nordeste, e com o aumento do poder aquisitivo dos não ricos, o número de brasileiros viajando aumentou absurdamente.
    Na mesma proporção cresceram o tráfico de drogas, o fluxo de pessoas buscando melhores condições de trabalho no velho continente, o aumento do tráfico de pessoas para prostituição (principalmente oriundas do Brasil e do Leste Europeu) e a forte imigração fugindo de guerras e da pobreza no norte da África e no Oriente Médio. Todos buscando na Europa as condições sociais que não encontram em seus paises.
    Caso os critérios não fossem enrigecidos, hoje a Europa já não teria mais condições de manter seu padrão social, que tanto invejamos. (Ouvi uma vez, que a inveja é uma forma velada de admiração. Faz sentido.)

    Ano passado, quando fui para a França com Minha Esposa, minha Mãe e meu Filho, estava bastante preocupado, por conta dos acontecimentos, principalmente na Espanha, de brasileiros barrados, etc. Não falo francês, sou autônomo, não possuo bens em meu nome e não sou oficialmente casado com minha esposa, apesar de vivermos juntos faz 10 anos e termos um filho. Minha esposa é (oficialmente) solteira, sobrenome diferente do meu, 29 anos e como toda professora que se preza no Brasil, ganha uma “merreca”. Tudo para sermos barrados. Segui as dicas daqui do site da Lyna e não tive problema algum. Fui com viagem de volta já marcada e paga, não apenas reservada, reserva de todos os hotéis impressas, tickets de parques impressos, voucher do carro alugado emitido, seguro saúde, +/- 120 Euros por dia e cartões de crédito internacionais.
    Ainda no corredor, logo após a saída do avião, passamos por um detector de metais, e algumas pessoas com (por menos preconceituoso que eu queira ser) “aparência muito estranha” aguardavam detidas pelos policiais franceses.

    Ao chegar na imigração, depois de uns 10 minutos de fila, Só me pediram o passaporte e o formulário da imigração que preenchi no avião. O atendente, apesar de batante sério, foi bastante educado e nos liberou em menos de 3 minutos.

    Enfim, acho que se seguir a cartilha, não tem problema, agora quem quer ir para a Europa com R$ 100,00 no bolso, sem destino certo e sem garantia de que vai voltar pra casa. Pode ir se preparando…

    []’s

  4. josé oliveira disse:

    estive em março na italia. entrei por milao/malpensa. o policial somente fez cara-crachá! estava com tudo nos conformes, inclusive seguro mondial. segui pra o marrocos, também não tive problemas. porém, na minha volta por roma (conexão para florença) , a policial solicitou a passagem de volta ao brasil, somente. mas, para minha surpresa, em florença, fui depenado!!! com tudo certinho, fui liberado.

  5. Luiz disse:

    Eles só fazem toda esta cobrança por preconceito e acho que o governo brasileiro deveria adotar medidas recíprocas para eles verem como é desagradável este tipo de atitude.

    Entendo que cada país tem a soberania para decidir quem pode ou não entrar e se hospedar em suas terras, mas não consigo entender por qual motivo há tanta discriminação com um povo amigo, como é o caso do Brasil…

  6. Giancarlo disse:

    Acabo de voltar da Europa, sendo que entrei pela França. Para evitar dor de cabeça, segui todas as normas oficiais solicitadas. Dinheiro (no meu caso optei por travellers checks), comprovantes de hospedagem, seguro saúde e passagem ida e volta. No entanto, não me pediram absolutamente nada e não gastei nem dois minutos no controle da polícia local. Por outro lado, ví pessoas sendo “selecionadas” para um pente fino já na saída do avião, ainda no finger, bem antes da imigração.

    Pelo que pude observar, o foco são pessoas mais jovens, tanto homens como mulheres, sendo que há uma predileção pelas pessoas que aparentam ter menos recursos (subjetivo). Não pude ver o que aconteceu depois com essas pessoas. Contudo, no meu vôo de volta (via Madrid), ví pelo menos 8 ou 9 brasileiros sendo escoltados até a entrada do avião pela polícia local.

    Resumidamente, por tudo que lí antes de ir para lá sobre como evitar problemas na imigração e pelo o que ví pessoalmente lá, o que a pessoa deve fazer é seguir todas as regras já postadas nesse site e no blog do Tony:

    -Dinheiro ou equivalente (TCs), cerca de 60 euros por dia de hospedagem (há um mínimo independentemente do número de dias que está descrito neste blog).
    -Comprovantes de hospedagem.
    -Seguro de saúde.
    -Passagem ida e volta.

    Outra regra não oficial que é seguida, que já foi inclusive citada em uma reportagem da CBN por uma cônsul do Brasil na França, é a da aparência da pessoa. Esta regra não escrita é inclusive aplicada na seleção de quem vai pro pente fino. Adultos jovens são o foco. A forma como a pessoa se veste também é considerada. Um adulto jovem com moleton de tênis tem mais chance de ser parado do que uma pessoa da mesma idade com camisa e sapato. São todos critérios subjetivos, mas que são levados em conta e que direcionam ou não a pessoa ao pente fino.

    De qualquer forma, como não dá pra saber se vc vai ou não pro pente fino, o negócio é seguir todas as regras, assim suas chances de ser barrado se tornam muito pequenas.

    Abs.

  7. Giancarlo disse:

    Luiz, vou chover no molhado, mas o fato concreto é que tem muito brasileiro que vai pra fora para trabalhar ilegalmente e até praticar atos ilícitos / ilegais, o que os torna não tão amigos assim.

    Quem domina a prostituição na Espanha são brasileiras (com apoio de gente local, isso é claro). Em Portugal tem até célula do PCC organizando assaltos. Na Itália tem uma penca de travestis patrícios nossos. Ou seja, é chato pra quem vai fazer uma viagem normal e legal, como todos nós, mas os caras tem que fazer alguma coisa pra tentar impedir que os brasileiros errados vão para lá.

    Muito provavelmente acontecem arbitrariedades, afinal quem aplica a lei são pessoas, sujeitas a variações de humor e toda sorte de preconceitos, mas quero acreditar que na maioria das vezes estas arbitrariedades não sejam a regra.

    Até por isso as pessoas que vão verdadeiramente com intuito de passeio e turismo devem cumprir todas as regras solicitadas, assim fica mais difícil de te barrarem, mesmo com eventuais preconceitos e mau-humor.

  8. Adriana B. disse:

    Olá Rodrigo, tudo bem?!
    Em julho, irei para França e Italia com meu marido e meus pais.
    Viajaremos por TAM…estou com muito medo, porque pelo que tenho lido, a imigraçào já fica na porta dos aviöes da TAM…Está tudo em ordem, desde vacinas, hotéis reservados, seguro saude, e passagem ida e volta! Os hotéis estão todos reservados no nome do meu pai, será q eu e meu marido podemos ter algum problema?!
    Estou pensando em levar tb declarações da empresa onde trabalho…será que terei q traduzí-las???
    Estou com medo…2 anos atrás fomos por Air France e foi tudo em paz…nem carimbaram nossos passaportes…agora com a TAM…tô desesperada!!!
    Obrigada, desde já!!!

  9. Flavia Julião disse:

    Nossa, Adriana, como assim, não carimbaram seus passaportes !?!? Explique melhor, pois fiquei curiosa.

  10. Adriana disse:

    Olá Flavia, tudo bem?!
    é isso mesmo! Nós simplesmente entramos, eles conferiram no melhor estilo cara crachá e nos devolveram os passaportes e seguimos viagem…tudo em paz! E fiquei com medo de pedir para carimbarem…nunca se sabe!!! hehehe
    Mas estou muito preocupada sim!

  11. Flavia Julião disse:

    Adriana,
    Mas nessa viagem, vc já havia carimbado em algum outro pais ? ( exemplo: meu destino final era Espanha, mas como meu voo tinha conexão no Porto, fiz a imigração em Portugal) . Pq , nos países “comunitários” , seu passaporte só é carimbado uma vez. Caso contrário, vc correu sério risco de ser considerada ilegal no país.
    Digo isso pq , o povo está descendo a lenha na Espanha, mas eles foram “obrigados” pelos demais países da União Européia a ter maior rigor na fiscalização de entrada, sob pena de retaliações dos demais países membros ( pq lá sempre foi conhecido pelo descaso da imigração e consequente facilidade de entrada para quem pretendia ficar ilegal na Europa como um todo). O que acontece agora coma França é exatamente isso. Os demais países é que pressionam a ter uma maior fiscalização, principalmente com a crise econômica, pois eles pensam com um todo no bloco, não cada um por si.

  12. Adriana disse:

    Olá Flávia!! Nosso destino final na viagem de 2 anos atrás era Italia, Roma. Nossos passaportes não foram carimbados nenhuma vez, nem em Paris e nem em Roma…estávamos eu, meu marido e meus pais…eles simplesmente não carimbaram!!! Nós ficamos espantados tb! Mas tudo correu super bem!

  13. Rodolfo disse:

    Olá Rodrigo,
    sempre estou sempre acompanhando o seu blog, gosto das matérias e das dicas.
    Aproveito aqui para convidar você para conhecer o meu.

    http://www.embarquefacil.com.br

    Nele você cadastra um alerta, onde você registra sua intenção de voo com o valor que pretende gastar. O sistema automaticamente envia um alerta para seu e-mail assim que encontrar sua passagem.

    Abraços e sucesso.

  14. Barbara disse:

    Este site Embarque Fácil é interessante mesmo. Gostei, podem acessar!

  15. Roni disse:

    Bastante util !

  16. Isabella disse:

    Gostaria de saber se quem já foi barrado por falta de documentos, corre o risco de ser barrado de novo, mesmo com toda a documentação(os 5 intens). E se vou ter que trocar meu passaporte, pois o mesmo foi carribado e tem um x emcima do carribo. Obrigada!!!

  17. Mariângela disse:

    Meu filho é brasileiro e está estudando na Universidade de Coimbra desde fevereiro/2009. Seu visto de residente é válido até 25/08/2009 quando retornará ao Brasil. A sua assistência médica em Portugal é garantida por convênio entre os 2 governos através do INSS (Brasil)e portanto ele não tem nemhum outro tipo de seguro. De 10/07 até 18/08 (40 dias) ele estará viajando (férias) pela Europa. Ele precisará de um seguro de viagem? Qual o valor da cobertura exigida? Estou indo para lá em julho me encontrar com ele e já tenho o meu seguro. Será que posso fazer um pra ele daqui e levar? Com quais empresas? Se alguém puder me ajudar, agradeço.

  18. Vilma disse:

    Ola, ja viajei para Espanha 4x , sempre fui por París,la sempre mme barram por eu ir só e ter apenas 24 anos.Mas, me pedem toda a documentaçao, mostro nem olham bem, por cima, e quando veem q ta tudo certo me deixa seguir.Questao a roupa sempre vou de forma diferente e sempre me param,é pela idade, isso é certo q param os jovens ou pela roupa.Mas nunca fui com seguro nenhum, nem me pedem.
    Agora pretendo ir à Italia e de la Espanha por 10 dias,queria saber q documentaçao pedem, e se é mesmo necessario o seguro?!Obrigada

  19. marcelo disse:

    Liguei para o consulado da França hoje e me informaram que não é necessário vacina contra febre amarela para entrar no país. Alguem pode me confirmar isso?

  20. Vilma disse:

    Pode ir tranquila, ja entrei quatro vezes pela frança e uma por Roma, e sempre é a mesma historia, reserva de hotel, passagem ida e volta, dinheiro ou cartao internacional, se tem tudo isso nao se precocupe.Boa viagem

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.