IOF de 6,38% nas Compras Internacionais no Cartão de Crédito: Uma Primeira Análise do Ricardo Freire

30 de março de 2011 | Por | 43 Comentários More

Ao invés de se perguntar o porquê do brasileiro viajar tanto ao exterior e comprar mais ainda lá fora, o Governo optou por punir mais ainda quem tenta não ser perdulário como ele (sim, comprar e viajar no Brasil pode custar muito mais caro que uma viagem ao exterior mantido os mesmos padrões de acomodação e  alimentação).

Ao invés de realizar um aumento escalonado do IOF cobrado nas compras internacionais com cartão de crédito a fim de fazer pagar mais quem gasta mais, optou por uma paulada só em todo mundo. Além de ajudar a renascer aquela antiga ocupação de doleiro, essa medida merece reflexão. Inclusive  sobre aquela velha questão da cotação usada pelo seu cartão de crédito (estou devendo uma análise desse post).

Como estou em viagem, não consigo postar algo mais elaborado no momento.

Enquanto isso leia essa análise inicial feita pelo Ricardo Freire do Viaje na Viagem e a caixa de comentários está aberta ao debate de idéias (sem paixões políticas!).

Tags: , , , , ,

Category: Cartões de Crédito

Comentários (43)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. David disse:

    Obrigado amigos.

  2. Igor disse:

    Glauber,
    na verdade, se for apenas pelas milhas, está saindo 6,38% contra 1,99% do pagamento de contas. Ou seja, sempre que a diferença entre crédito e débito for maior que os 1,99%, não acho vantagem usar o crédito por causa das milhas. Mas se houver outras vantagens, parcelamento, pagamento mais pra frente, etc, pode valer a pena sim…

  3. Guilherme disse:

    Oi…eu sou Brasileiro, moro fora do país porém utilizo meu cartao de crédito brasileiro, pois minhas transacoes financeiras sao todas realizadas no Brasil. O IOF já era um escandalo, agora entao, é praticamente uma bateria de escola de samba tocando em uma missa no Vaticano. É um absurdo. O Brasil está crecendo rapidamente mas ainda mantiene certas posturas de paises atrasados.

  4. Camila disse:

    Boa noite, minha duvida é a respeito de compras no carão de crédito de passagens aéreas internacionais.
    Comprei passagens de Fortaleza para Alemanha (via TAP), o total foi em Euros. Incidirá IOF nessa transação?
    Obrigada,
    Camila

  5. Claudia Prado disse:

    O Visa Travel Money como e um cartao de débito nao entra neste sistema onde registra-se o aumento do IOF, o VTM funciona como a compra de moeda estrangeira, estou fazendo testes para verificar s eo paypal aceita o VTM para creditar valores em conta PAYPAL, desta forma teremos uma excelente alternativa para fugir das altas cargas gerada spor este aumento IOF para 6,38%

  6. Gustavo V. disse:

    Camila, com certeza será cobrado IOF.
    Qualquer operação que envolva conversão de moedas (no cartão de crédito), seja dólar, euro, libra, etc. será cobrado IOF.

  7. Andréia disse:

    Prezados,

    sinceramente,fui fazer as contas considerando o câmbio de hoje (dia 18/04/2011) e o dólar “in cash” e o VTM estão bem mais favoráveis, ao menos no meu Banco – BB.

    Vejamos:

    Cash/VTM – Cotação dólar turismo (1.63) x IOF (0.38%) = R$ 1.636194

    Cartão de Crédito – Cotação Dólar Comercial (1.59) x Taxa de Conversão do BB (2%) x IOF (6.38%) = R$ 1.7252

    Será que é isso mesmo ou estou fazendo conta errada?

    A diferença está muito grande, mesmo com as milhas que ganhamos na fatura, acho que cartão de crédito agora só em caso de urgência mesmo ou para parcelar valores maiores.

  8. luiz disse:

    Lamentavel esta postura tupiniquim que no afã de arrecadar penaliza ainda mais quem procura preço e conforto nas viagens ao exterior e que já paga muito imposto no Brasil. Em vez de procurarem e sanarem as causas das discrepancias de preços absurdas aqui no Brasil relativamente ao exterior, como refeições, hoteis, combustiveis, etc. aproveitam para aumentar imposto. Claro que as cupulas ou não pagam imposto ou ja recebem as diarias liquidas.
    Outro absurdo tupiniquim é o fato da grande mídia televisiva raramente dar a cotação do Euro comercial e turismo e quando a gente faz alguma despesa em euro lá fora os bancos “espertos” fazem o cambio para dolar e depois para rela, faturando ainda mais nas nossas costas!
    Quando a moral irá imperar nas autoridades do nosso Brasil!?

  9. Alguém já notou se veio a cobrança a mais do IOF nas suas faturas? Estava fora do país até o começo de abril, paguei tudo no Cartão de Crédito, e nas faturas que chegaram só estão cobrando 2,38% (mesmo para as transações a partir de 1o. de abril). Isso na Caixa, Itaú, HSBC…

  10. Zeca disse:

    Fernando, consultei a prévia das minhas faturas e também notei que o IOF continua o mesmo. Acredito que a cobrança da alíquota maior do IOF irá incidir sobre as compras que ocorrerão 30 dias após o anúncio da aumento do imposto. Creio que este dia-limite deve ser por volta de 25 de abril.

  11. Hoje chegou a senha de acesso ao meu Internet Banking da conta HSBC que abri nos EUA, para escapar do aumento do IOF, e fiz um post no BankReview.com.br sobre o processo: http://www.bankreview.com.br/hsbc-premier-abertura-de-conta-nos-estados-unidos/

    Basicamente, é possível solicitar um cartão de crédito americano, e pagar somente 0,38% de IOF, ao invés de 6,38%. Excelente opção para quem viaja e quer uma maneira legítima e vantajosa para escapar do aumento do IOF.

  12. Pedro disse:

    Vi que o com os cartões Itaucard não dá pra arriscar. Qual cartão que vcs usaram no paypal e não cobraram IOF?

  13. Igor disse:

    No meu caso Banco Real. não sei se o santander manteve assim…

  14. Alberto disse:

    Fernando, fiz uma compra pela internet de um produto disponível em Portugal e o IOF foi de 2,38%. Isso foi em Abril 2011.

  15. Luiz disse:

    Dúvida, fiz umas emissões de passagens aéreas no exterior isto é cobrado IOF de 6,38 sobre a transação?

  16. Mariana Rocha disse:

    Se eu fizer uma compra pela DECOLAR.COM para voar Pluna para Buenos Aires será considerada compra internacional? Liguei na decolar.com e eles não souberam me informar se a compra é por eles ou se eles são apenas um caminho. Se for considerada compra internacional (=IOF a 6,38%) pode ser que fique mais barato comprar pela GOL ou TAM, por exemplo… Alguém saberia me informar?
    Obrigada!

  17. Kiko disse:

    Pessoal aqui testei com os do Itau todos geraram reconversão no paypal, Santander Free Mastercard também gerou reconversão e cobrança de IOF o Santander Free Visa não gerou reconversão e veio certinho sem IOF venho usando sem problemas o Free Visa e o Bradesco Visa no paypal sem IOF até agora tudo tranquilo.

  18. Neuza disse:

    Olá,eu fiz compras pelo paypal com cartão da Porto Seguro Visa,que é do banco HSBC,e no paypal converteram em reais,mas no extrato do cartão está em dólar,e assim pago 2 taxas,e fora que o dólar comercial estava R$1,55 e no paypal cobraram R$1,64…e minha moeda principal no paypal é BRL,então não entendo…

  19. Cris disse:

    Segui a dica do Guilherme do Valores Reais: utilizei o saque no cartão de débito do Santander nos EUA.

    Valeu muuuito a pena!!! Saquei sempre no Chase, pois ele apresenta a menor taxa de saque. O limite diário era de R$2.500,00 e os dois primeiros saques eram gratuitos para clientes Van Gogh, nos seguintes paguei uma taxa de R$10,00 por saque. No mesmo dia verificava a movimentação pelo Bankline e a cotação do dolar comercial do dia, e sempre batia.

    Economizei muito e pela primeira vez não usei o cartão de crédito. Muito bom voltar pra casa sem levar um susto com a fatura, como eu tinha dinheiro certo na conta, não gastei além do que podia.

    Abs.

  20. Igor disse:

    Sabe dizer o limite por saque?

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.