Mais Uma Vez Aeronautas Ameaçam Greve no Fim de Ano

16 de dezembro de 2010 | Por | 21 Comentários More

Quem realmente acompanha aviação já sabe, o final de ano é uma das épocas que mais propícias aos aeronautas (e aeroviários) ameaçarem greve. E eles ameaçam de novo.

A ameaça de arruinarem a vida de uma legião de consumidores, causando a fúria dos mesmos, em um momento de pico de demanda serve como reforço na busca de seus interesses. Desde a época do grande caos nos aeroportos que os funcionários das cias aéreas e consumidores parecem conviver em trincheiras opostas (o que não deveria ser uma verdade) e coisas como essas só pioram essa relação que no mínimo deveria ser pautada por respeito mútuo.

Em 2009 foi a mesma coisa e a greve não ocorreu. Sinceramente, não acredito que venha ocorrer de novo já que o sindicato não é doido de dar um tiro no pé e ver toda a sociedade contra ele em um momento tido como de confraternização.

Certo é que há tempos a relação entre cias aéreas e aeronautas/aeroviários precisa evoluir muito em qualidade e respeito e a regulação/fiscalização do governo também.

Category: Aeroportos, Caos, Consumidor, Notícias

Comentários (21)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Emilio disse:

    A afirmação da presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), Selma Balbino, deixa claro que a greve é eminente. Realmente será um tiro no pé se acontecer a greve marcada para dia 23.12. Mas vamos esperar para ver.
    Acho que o que é pedido é procedente, visto que o salário inicial é baixo.

  2. Charles disse:

    Sou passageiro frequente e sofro muito as consequências destas greves, mas não deixo de ver o lado de quem trabalha muito e tem o direito contitucional de greve.

  3. Bruno disse:

    Mas o que fazer caso a greve aconteça?

  4. Sergio S. disse:

    Lutar por melhores salários e condições de trabalho é legítimo.
    Mas isso que o sindicato está fazendo é um tipo de terrorismo.
    Na minha opinião, as companhias aéreas deveriam demitir todos que participem desse ato ridículo, ainda mais em pleno Natal.
    Abs

  5. Gabriel Dias disse:

    A greve pode até não acontecer, mas só a notícia de que há uma possibilidade já causa dor de cabeça em quem irá viajar no fim de ano.

  6. Jr disse:

    Eu costumo ficar do lado dos empregados. As empresas e o governo não trabalham pra melhorar as condições dessas pessoas e de nós consumidores de modo geral.

    Houve um crescimento de viajantes nos últimos anos com a facilidade crédito, e o que melhorou pra nós? Só ouvimos falar de aumento de passagens, e nada de melhorias na infraestrutura.

  7. Rogério disse:

    Os lucros das empresas só aumentam e os salários dos trabalhadores não.

    Os aumentos salariais mal cobrem a inflação acumulada.

  8. Pedro disse:

    É, também considero importante o lado dos trabalhadores. E acho que esse anúncio seja mais um mecanismo para pressionar as empresas aéreas a ceder, do que realmente uma intenção de transtornar a vida da sociedade. O pior sempre fica pro consumidor, pois se derem o aumento vai aumentar o preço da passagem se não derem a gente sofre com as greves… Enfim, é esperar pra ver.

  9. Miner disse:

    Acho engraçado, boa parte das pessoas aqui apoiarem greves mas na hora de comprar passagem a R$9ou buscar promoções pra “espremer” o último centavo de desconto pra todo lado ninguém acha ruim?

    Eu acredito que os trabalhadores até têm de direito de fazer greve, desde que seja fora de épocas claramente movimentadas. Greve em Natal, Reveillon, Carnaval, Semana Santa deveria ser demissão por justa causa.

  10. Jr disse:

    O que uma coisa tem a ver com outra? Como se as promoções tirassem o leite da mesa dos funcionários.

  11. Pedro disse:

    O que uma coisa tem a ver com a outra? (2)

  12. Miner disse:

    Passagens baratas = menor margem de lucro pras empresas, que têm de cortar despesas pra se manterem lucrativas. Empresa aérea não é instituição de caridade. Óbvio que pra sustentar isso não podem dar aumentos abusivos a seus funcionários (ainda mais acima da inflação).

    Lembrem-se que também não é do interesse da empresa demitir funcionários (dizem que falta piloto por aí no mercado…), mas se eles têm direito de fazer a greve, a empresa também deveria ter o direito de demiti-los.

  13. Rodrigo Purisch disse:

    O pedido é procedente e como disse essa relação entre cias aéreas e seus empregados a muito tempo precisa ser revista e fiscalizada.

    Errado é ameaçar greve em período de pico de alta demanda. Pode-se e deve-se fazer greve que tenha impacto mais sobre as cias aéreas do que sobre o consumidor. Isso só piora a relação entre consumidores (que deviam ser aliados, pois serviço bem pago e horas de serviço respeitadas é garantia de qualidade e segurança)e aeroviários que há muito está estremecida nas cias aéreas nacionais.

  14. Pedro disse:

    Esse é um problema de quem? Se a empresa faz promoção, é pra de alguma forma ganhar alguma coisa… Ou vc acha que existe almoço grátis?
    Não viaja… A gol teve um lucro de 110 mi no terceiro semestre… as outras empresas tb tem seu lucros…

  15. Jr disse:

    Quem tá falando de caridade? Ninguém obriga-os a fazer promoções, o capitalismo é assim, as empresas brigam entre si pra conquistar o cliente, e não o contrário.

    Caridade é o que nós fazemos, deixando essas empresas e o governo abusarem da nossa boa vontade e não tomarmos iniciativa alguma.

  16. Romulo Guerra disse:

    O Constantino já esta em cana!

  17. Daniel disse:

    Fazer greve é um direito de todo empregado. Agora, anunciar que vai fazer greve num período de intenso movimento é de uma temeridade só. Isso não irá atingir os efeitos desejados. Acho que uma declaração dessas é só para chamar a atenção dos holofotes e das câmeras da imprensa. Enfim, vamos esperar as cenas dos próximos capítulos e torcer para que não sobre muito para o consumidor.

  18. Miner disse:

    Gol teve um lucro líquido de 465 milhões nos últimos 12 meses, pra um patrimônio líquido de 2.835 bilhões. Aproximadamente 16,4% de retorno. Isso é o mesmo tanto que renda fixa pagava até uns anos atrás, sem risco algum. HOJE, se vendessem todo o patrimônio da Gol e colocassem na renda fixa, teriam lucro anual de quase 300 milhões, sem assumir risco algum, risco zero.

    Números altos sempre impressionam leigos em economia, mas o fato é que a margem de lucro não é alta quando você compara com investimentos sem risco.

  19. André Cri-Cri disse:

    O Constantino pai não tem mais nada a ver com a Gol há muito tempo.

  20. Pedro disse:

    Se você pensar assim então, todas as empresas do mundo vão vender seu patrimônio e investir em renda fixa e aí você vai ver o caos que seria. Ou seja, é isso que movimenta a economia… Não sei se você sabe, mas quando investe em um fundo de renda fixa, parte você está emprestando dinheiro para essas empresas privadas investirem na produção e parte pro governo, basta olhar a composição das carteiras dos fundos RF. Na economia está tudo interligado, não dá pra pensar tão simples assim, a GOL tem grandes lucros como qualquer outra grande empresa e é a menos coitadinha na história e eu não sou o vilão por comprar passagem a R$9,00 isso é o capitalismo… Viva a concorrência…

    Em suma, o que você falou não tem nada a ver.

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.