Mexicana: Suspende Operações!

28 de agosto de 2010 | Por | 88 Comentários More

A Mexicana suspendeu indefinidamente suas operações devido a uma “quebra técnica”.

No comunicado, a cia orienta a solicitação de reembolso (?) e que os passageiros analisem outras alternativas de transporte. O famoso plano B que tanto comentamos por aqui.

Portanto, os novos donos não conseguiram recursos para manter a cia voando como especulamos em um post anterior sobre a venda da Mexicana. Quem já viu algumas cias aéreas acabarem ou serem vendidas nos últimos anos e aprendeu a analisar o mercado com parcimônia, sob a luz do conhecimento e visando o bem do consumidor, grupo do qual considero que faço parte, não conseguiram ficar felizes apenas com a venda da cia mexicana na bacia das almas. Pena que alguns “entendidos” de passagem aérea por ai, que na euforia da falta de conhecimento e sofendo de peso na consciência, chegaram a prever o retorno dos vôos da Mexicana ao Brasil em breve após a venda…

Tomara que ela consiga voltar a voar, nem que seja uma fração do que foi um dia. O mercado mexicano merece ter concorrência interna. Infelizmente, mais uma vez parte dos sindicatos de uma cia aérea acabaram matando a galinha dos ovos de ouro ao tentar manter situações não compatíveis com a realidade atual da cia em que trabalhavam. Tem um momento que não adianta jogar contra, pois todos perdem…

Consumidores que compraram passagens junto a agências de turismo (físicas e virtuais) devem entrar em contato com elas. Quem comprou diretamente, entre em contato com o escritório no Brasil.

Obrigado ao Viajante pela dica e que ele consiga fazer sua viagem mesmo que tenha que apelar para uma outra cia aérea.

Tags: , ,

Category: Cias Aéreas, Por Sua Conta e Risco

Comentários (88)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Renato disse:

    O crédito integral é feito na conta. As parcelas restantes também são lançadas. O estorno é feito de modo provisório até você enviar a documentação comprovando o problema. No caso, eu anexei uma matéria de jornal e a página da Mexicana informando a falência.

  2. luiz disse:

    Oi Moacir! Vc conseguiu o reembolso pelo cartão do banco do brasil ou vc teve que pedir o reembolso pela agência?

  3. moacir disse:

    Liguei na central umas 4 vezes e ai aceitaram abrir a ocorrência. Tente explicar que não há como entrar em contato com a mexicana no Brasil e com certeza não irão prestar o serviço. Enviei uma declaração explicando o fato (se quiser posso lhe postar um modelo), uma matéria de jornal onde mostra que ela não irá mais voar bem como um cópia do site deles nesse mesmo sentido.
    De qualquer forma, já entrei com ação contra a Decolar a fim de ser ressarcido dos demais gastos que não são reembolsáveis.
    Um abraço!!!!

  4. Rogerio disse:

    Eu comprei passagem pela Mexicana para Miami, e tinha tudo pago, hotel, cruzeiro e locação de carro. Quando fui p/ Miami (dia 19/08) estava tranquilo pois o pessoal da ag~encia de turismo onde fechei tudo me tranquilizou. a principio me reacomodaram em um voo da AA porém, de ultima hora cancelaram o voo e logo me reacomodaram na LAN. Fomos para Miami de LAN e nos noticiarios dos EUA vi que a Mexicana ia parar de operar, mandei mail para minha agência e logo responderam que me reacomodaram em um voo de retorno pela AA, onde cheguei hoje (03/09). Por isso indico sempre ter uma boa agência de turismo de confiança pois graças a eles não tive qualquer dor de cabeça com tudo isso.

  5. luiz disse:

    Sim, se vc puderes me passar o modelo lhe agradeço! Obrigado

  6. moacir disse:

    É isso mesmo Rogério…
    Infelizmente comigo, e parece que com muitos outros aqui, a Decolar.com está demonstrando que não se enquadra nessa categoria de agência de turismo.
    O pior de tudo que com as taxas da Decolar.com, à época, por cerca de R$ 100,00 a mais conseguia comprar sozinho uma passagem da AA ou Delta.

  7. Eliseu disse:

    Meu caso é atípico (eu acho!).
    Comprei meus bilhetes Mexicana pelo site do programa Fidelidade dos Cartões Bradesco, utilizando os pontos acumulados e pagando a diferença em Reais, já debitados do cartão. Quando veio a confirmação, notei que a empresa que que operacionaliza a transação p/ o Bradesco é a Submarino Viagens. O absurdo é que o programa Fidelidade do Bradesco (por onde emiti os bilhetes, com pontos do meu cartão), através da Submarino, propõe o reembolso num prazo de 60 a 120 dias. Não posso esperar esse tempo, pois corro o risco de não conseguir emitir novos bilhetes para as datas desejadas e tenho reservas em hotéis emitidas com tarifas “não reembolsáveis”. Vou ter que pagar por novas passagens e depois brigar?

  8. Celso disse:

    Eliseu,

    Sim, terá que comprar novos bilhetes. Tire xerocopia autenticada do E TICKET e documente-se.
    Para não perder a ação ingresse com ação contra o BRADESCO E O SUBMARINO, assim um não pode jogar responsabilidade no outro.
    Se seu prejuizo for de até 40 salarios mínimos pode acionar o Juizado Especial Civel da sua cidade e se abaixo de 20 mínimos nem advogado voce necessita. Acima de 40 minimos , justiça comum.

    Que voce ganhará não há dúvida, mas o desgaste não vale a pena. Aguardar o reembolso não seria melhor? Tenho dúvidas se o desgaste vale a pena.

    boa sorte.

  9. Eliseu disse:

    Pois é…
    Também acho que não valeria a pena. Mas a questão é que eles vão devolver pontos e eu terei gasto Reai$. Quando eu achei uma chance de usar esses pontos, eles querem me devolver… Se, pelo menos, o estorno fosse imediato, eu poderia emitir novos bilhetes com outra cia. aérea com os mesmos pontos.
    Abraço

  10. Celso disse:

    Bem, eu seguiria esses passos:
    Avalie se esses pontos não podem ser usados numa outra emissão e evite maiores aborrecimentos, caso negativo, então:

    1- Iria pessoalmente falar com meu gerente para que intermediasse algo mais justo para o cliente,

    2- Em caso negativo, usaria os canais e formalizaria uma reclamação na OUVIDORIA DO BRADESCO.

    3- Em caso negativo, http://www.reclameaqui.com.br

    No seu caso o desgaste do Judiciário trará ganhos muito questionáveis.

    Tente com delicadeza que tudo deverá se resolver. Eu não gosto do Bradesco, mas via de regra quando o cliente tem TOTAL RAZAO os bancos de um modo geral procuram resolver.
    Entendo que no seu caso voce tem total razão.

    Boa sorte.

  11. Celso disse:

    Divulgue o nome dessa empresa, vai ajudar outros leitores do Blog.

    sds

  12. Daniela disse:

    Trabalho em uma agência de turismo. Quando meu cliente viu a promoção da Mexicana me ligou pedindo aquela passagem, aleguei que teriam outras melhores saindo do nosso destino, mas não o preço para meu cliente era essencial.
    Um dia antes da viagem, a Mexicana endossou para a AA meu cliente foi para NYC, na volta dia 09/09 como a Mexicana cancelou todos os vôos e nenhuma cia aceita o endosso ficamos deseperados.. Mexicana não atende telefone, o que fazer?? Orientação da mexicana no sistema que devolveria o reembolso integral da volta sem multas USD 250,00… Após inúmeras tentaivas compramos o retorno com a autorização do cliente e a Mexicana informou que vai pagar. Será? Meu cliente chegou na nossa cidade, mas informou que segunda virá na agência e que nós somos os responsáveis, é justo? Foi dada toda a assistência, o que podemos fazer é devolver antecipadamente os USD250,00

  13. Rodrigo Purisch disse:

    Daniela,

    Toda vez que trabalhamos em algo, temos um ônus e um bônus. Temos que ter ciência da legislação associada a essa atividade. Se é uma legislação vil, devemos tentar mudá-la junto com os orgãos de classe ou devemos deixar de atuar no ramo se ela põe em risco minha estabilidade financeira.

    Hoje vende-se uma passagem e ganha-se comissão paga pela cia aérea. Dessa forma, quando se opta por vender uma passagem de uma cia (mesmo que você não goste dela – nesse caso as vezes é melhor perder o cliente ou convencê-lo) você presta um serviço a cia aérea (não é ela que te remunera?) e não ao cliente. Você é um intermediário e assume as responsabilidades de representante dela.

    Se um dia o agente for remunerado por consultoria, a coisa pode mudar, inclusive a atitude de vender apenas o que é interessante ao consumidor baseado nas suas convicções pessoais. Você será responsável por dar consultoria, de informar (e vai ser remunerado por isso) alguém que te busca ajuda.

    Eu sei que doi no bolso, mas acho que um bom suporte dado a esse cliente e seguindo a legislação vigente pode fidelizar o mesmo a sua agência e quem sabe trazer outros baseado no elo de confiança que criou com vocês.

    Por outro lado, é tentar fazer a ABAV atuar em prol dos agentes e quem sabe montar um sistema de resseguro dando apoio financeiro em situações como essas.

    É um tema polêmico.

  14. Romulo Guerra disse:

    Vejo que enos casos de falência ou quase falência chamada – RECUPERAÇÃO JUDICIAL, o melhor caminho é buscar um acordo antes do pior(parada total da cia) como a Mexicana já chegou no pior(paralisação TOTAL) das operações, busquem no Brasil a restiruição dos valores junto aos intermediarios, inclusive adm. de cartões< exijam o reembolso sob pena de cancelamentodo cartão e ação judicial. Pressão é o melhor caminho.
    Abçs.

  15. Luiz disse:

    Comprei a passagem da mexicana indo para Miami e voltando por NY, fiz todo o processo por uma agência de turismo, onde após sabermos do ocorrido entrei em contato com a agencia e ela me informou que ela poderia solicitar o reembolso para a mexicana, porem levaria de 30 a 40 dias! So que o agente nos disse que quando a BRA faliu foi a mesma história e que até hoje muita gente esta aguardando o reembolso, então entrei em contato com o cartão de crédito e consegui o cancelamento por eles, inclusive pelas parcelas ja pagas! Sugiro que quem utilizou o cartão faça a mesma coisa!

  16. Marcio disse:

    Luiz,
    Boa tarde!!

    Muito interessante sua informação. Tenho tentado isto com meu UNICARD e não consigo de forma alguma.

    Qual a bandeira/banco do seu cartão?

    Grato

    Márcio
    Poços de Caldas

  17. luiz disse:

    Mastercard do Banco do Brasil, fiz exatamente o processo que o Moacir passou neste forum e deu certo, dois dias depois do envio do fax ja haviam cancelada a compra.

  18. helen disse:

    boa tarde!
    estou com o mesmo porblema de reembolso e gostaria de saber se o Moacir poderia me mandar o modelo de carta de fax q ele enviou para o cartao de credito
    obrigada

  19. vera helena gozzo disse:

    Alguem efetivamente já recebeu o reembolso?Diante dos relatos, vejo q é feito um estorno provisório de 30 dias no cartão, q ainda deverá ser analisado pela cia aérea.

  20. Claudio disse:

    Consegui o estorno no cartão, onde aparece na fatura do próximo vencimento o débito das 2 últimas parcelas que faltavam p/ quitar a passagem e uma linha de crédito do valor integral de todas as parcelas.
    Contei com a ajuda da minha gerente do Itaú Personnalite que enacaminhou o processo internamente p/ a Itaucard / Mastercard.

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.