Prepare o Bolso: Fim das Promoções de Última Hora?

22 de outubro de 2009 | Por | 26 Comentários More

Matéria publicada no Valor Econômico traz uma série de informações nada animadoras para o consumidores. Segundo a mesma, a Gol deve reajustar em 20% suas tarifas nos próximos meses e acabar com as promoções de última hora. Segundo a mesma matéria, o presidente da Azul concorda que as promoções de última hora são negativas para o mercado.

Soma-se a isso as declarações do novo presidente da Tam que publicamos neste post.

As promoções próximas as datas festivas criaram um grande problema para as cias aéreas aqui no Brasil. Quem comprava antes, porque planejava, se sentia traído por ter pago mais e com mais antecedência. Quem tinha intenção de viajar, protelava a compra ao máximo em busca de promoções mais próximas as datas dos vôos.

A não ser por algumas poucas promoções da OceanAir, nunca foi comum no Brasil promoções realmente de última hora como as vistas no exterior: Preços extremamente baixos válidos para vôos nos próximos 3-4 dias em rotas específicas e com assentos limitados. Tivemos foram promoções próximas as datas de alta demanda muito em função das absurdas tarifas cobradas fora dessas  ditas promoções que acabavam por comprometer a ocupação das aeronaves nessas datas.

Portanto, pelo que parece podemos preparar os bolsos para aumentos. Somente a concorrência, e no caso do Brasil, com as cias internacionais pode frear um pouco esse aumento. Quando passagens nacionais tiverem preços próximos a de passagens internacionais, nossas cias terão que manerar na dose do aumento. Mas como as cias internacionais vão reagir, teremos que esperar para ver.

Obrigado ao Dalton pela dica da matéria!

Tags:

Category: Promoção

Comentários (26)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Malu disse:

    Rodrigo, estou tentando comprar Miami/Orlando low cost e não consigo encontrar uma companhia. É um bate-volta para 19/11 +-. Vc pode me indicar qual companhia faz isso. Na pesquisa só aparecem Delta, AA…
    Super obrigado.

  2. David disse:

    Malu, não tem mais tarifa barata… eu tb to pesquisando e de umas 3 semanas pra cá subiu tudo… o mais barato que encontrei foi MIA por pouco menos de USD 700 com a Avianca. Já as tarifas aqui no Brasil estão variando muito… como moro em CPQ, as vezes sair daqui é melhor e às vezes de SP é melhor, quase sempre GRU. Tenho pesquisado alguns destinos como POA, FOR e MAO e a cada semana se alteram os preços. Quanto ao internacional, especificamente América do Sul, tenho encontrado boas tarifas para MVD, BUE, COR e até SCL. Deixo a dica para quem quiser passar o Natal no Uruguai. A Pluna tá com ótimas tarifas para MVD, saindo a partir do dia 20/12 e retornando até 31/12. O voo da volta sai às 6hs mas vale a pena… não o voo mas o país, falo por experiência própria.

  3. Rodrigo Purisch disse:

    Malu,

    Você que vôo Miami/Orlando ou Brasil/Miami ou Orlando?
    Se for MIA/MCO a American faz. Fort Lauderdale/MCO a Spirit faz.
    Já fiz essa rota de carro….
    Se for Brasil/Mia ou MCO concordo com o David

  4. Jorge Lopes disse:

    Boa Tarde
    Estava lendo esse post e me senti em plena condiçao de comentar.
    É muitíssimo dificil ver que a economia do Brasil nao consegue se “manter” posicionada no verdadeiro “nicho de mercado”.
    Até para um iniciante em Economia ou em Marketing consegue enxergar que a maior parte da populaçao brasileira é de classe média-baixa.
    Criam empresas com a caracteristica “low cost” como a GOL, AZUL e WEBJET…
    Dao-se conta que com preços atraentes, lotam a aeronave e nao há perda no custo combustivel x lotaçao…
    E ainda elevam-se no “poder de lembrança” !
    Ou seja, os clientes satisfeitos sempre irao voltar…!!!
    Mas daí retrocedem o processo de crescimento Cultural.
    Meus caros “Gerentes de setor de vendas”, acordem.
    Nao é de tarifas altas que uma empresa aérea sobrevive.
    Isso tá mais que constatado se for analisado o mercado de passagens aéreas há pouco mais de 4 anos.
    A fortissima VARIG quebrou e foi readquirida por uma Low Cost.
    Se europeus vivem firmemente com preços baixissimos, no Brasil nao há como ser diferente.
    Promoçoes, concorrência, oferta de horários..isso sim aquece as vendas e aumenta o turismo…Isso é crescimento econômico no país inteiro. Além de consideraçao com a populaçao, na qual nao possui condiçoes de “executivos” para transitar de estados à outros!
    Mantenham-se dignos tanto com seus valores como com sua missao!!!

  5. Ernesto disse:

    Se os serviços continuarem ruins e os preços subirem, vamos considerar 2 ideiais. Para percusrsos médios, irmos de onibus. E, para férias irmos para o exterior.

  6. David disse:

    Ernesto, ultimamente só estou considerando ir para o Exterior. Isso pq os preços estão + baratos. Por exemplo, meu irmão cotou para o Natal pacote de 5 dias para FOZ, sendo 2 adultos e 2 crianças, por R$ 3800. Eu fechei para ele, tudo pela internet, 9 dias/8 noites no Uruguai, sendo 5 em Punta del Este num Resort e 3 em MVD num 4 estrelas pelo mesmo preço!!! E o melhor, R$ 1,00 vale 11 Pesos no Uruguai. Abs…

  7. Daniel disse:

    “Quando passagens internacionais tiverem preços próximos a de passagens internacionais…”
    No caso seria “passagens nacionais” tiverem preços próximos a de passagens “internacionais”, correto?
    Abraços

  8. Rodrigo Purisch disse:

    Daniel,
    Obrigado! E não era só esse erro não… Fiz correndo em um dispositivo móvel e fui lá corrigir o texto agora.

  9. Ed disse:

    Como era de se esperar o dono gringo da Azul já saiu logo em defesa dos preços altos…Essa Azul…

  10. Carlos disse:

    Apenas para lembrar que o tal “dono gringo” da Azul é brasileiro.

  11. Ed disse:

    Era uma ironia…

  12. Malu disse:

    Super obrigada, David e Rodrigo. Eu vou a Miami pela TAM e consegui uma tarifa de U$D800, já com as taxas, pelo Submarino Viagens, voo direto. Pela Avianca e Aero Mexico estava por U$D500 mas com escalas. Vou sozinha e optei pelo voo direto. Como vou ficar uma semana, 15 a 22/11, pensei em dar um pulo em Orlando. Não quero ir dirigindo sozinha mas esse é o melhor modo de fazer Miami/Orlando. Já desisti pois os preços dos voos estão muito caros, não compensa para mim. Agora estou pesquisando o que fazer em Miami pois faz muitos anos que não vou lá. Passar todos os dias em Shoppings, nem pensar.

  13. Rodrigo Purisch disse:

    Malu,

    Encara busão? Deve sair por uns 25 USD a perna (4 a 5 horas) dependendo da antecedência da compra. Olha na Greyhound (empresa conhecida). Também vi um ônibus meio suspeito saindo de vários pontos de Miami http://www.miamibeach411.com/disney/miami-to-orlando-transportation.htm (desse ai não sei nada a respeito).

  14. Malu disse:

    Valeu Rodrigo, vou verificar. Talvez seja uma boa opção.

  15. Carlos disse:

    Só nasceu aqui, criou-se fora, como você deve saber.
    Azul, diga-se de passagem, que já tem preços superiores aos da Gol em diversos trechos, como pude verificar em algumas buscas. Tsc Tsc Tsc

  16. Ed disse:

    Exato, está ficando claro que a Azul não querer brigar por tarifas baixas, quer brigar por uma fatia cada vez mais gorda dos lucros das aéreas…

  17. Raphael disse:

    Como agente de viagens acho bom acabar as tarifas de última hora, pois cliente se indignam por comprar com bastante antecedência bilhetes nacionais e depois ter que ouvir de um colega que conseguiu preços melhores uma semana antes do embarque… Eles acham que a incompetência é nossa! Não temos bola de cristal para adivinhar sobre essas promoções malucas…
    Mas como cliente, não sei se me alegra muito ficar sem as promoções!!!
    Para quem trabalha na area, é sempre um faca de dois gumes…
    Excelente Blog. Venho acompanhando a muito tempo mas nunca parei para comentar nenhum tópico, mas esse me interessou muito!
    Sempre muito bem atualizado!
    Abraços

  18. Vinícius disse:

    Prezados,

    Bom, acho que as coisas na vermelhinha mudaram… Vejam a reportagem do Valor:

    TAM negocia parcerias financeiras para vender mais para classes C e D

    SÃO PAULO – Famosa por ter estendido o tapete vermelho aos seus passageiros, principalmente homens e mulheres de negócios que não se importavam em pagar caro por mais conforto e melhor serviço de bordo, a TAM, quem diria, quer agora conquistar as classes C e D. Até o final do ano, vai vender passagens em múltiplas parcelas e em horários fora de pico e promete preços para seduzir quem nunca voou com ela.

    ” Estamos concluindo parcerias com instituições financeiras para que esse passageiro possa comprar a crédito e financiar as passagens. Nós não tomaremos o risco de crédito ” , disse ao Valor o presidente da TAM, Líbano Barroso, por telefone , de Nova York.

    De acordo com o executivo, que está interinamente no cargo após a recente saída de David Barioni Neto, o limite de parcelas, assim como o nome da campanha, ainda estão sendo definidos com as instituições financeiras, cujos nomes não foram revelados. Como exemplo de que a TAM já mira os passageiros das classes C e D, Barroso lembra do convênio assinado há dois meses entre a TAM Viagens e a Caixa Econômica Federal. Essa parceria permite a venda de pacotes turísticos em até 24 parcelas.

    A TAM segue uma tendência inaugurada pela Gol, que em 2005 lançou o programa Voe Fácil, que vende passagens em até 36 vezes. Esta semana, a Webjet anunciou o Vai Voando, que permite que o cliente possa comprar o bilhete sem comprovação de renda.

    Barroso estava em Nova York porque a TAM concluiu ontem uma captação de US$ 300 milhões em eurobônus, sem garantias e com vencimento em 2020, que elevou a sua posição de caixa para R$ 2 bilhões. Segundo ele, os recursos serão utilizados para investimentos na atividade e no futuro financiamento de aviões.

    ” Investidores do mundo inteiro compraram títulos da TAM, com, juros semestrais e o pagamento do principal no final de 10 anos, é uma demonstração clara de confiança tanto na nossa companhia quanto no Brasil e no potencial de crescimento de ambos ” , disse Barroso. O executivo conta que a captação foi concluída em Nova York, mas o ” road show ” foi iniciado em Londres, passando por Nova York e Boston. Na avaliação de Barroso, o sucesso da operação mostra que a TAM vai superar os resultados operacionais em queda, divulgados no segundo trimestre do ano, e que levaram o mercado a questionar o desempenho financeiro da empresa até o final de 2009.

    (Alberto Komatsu | Valor)

    De duas uma… Ou os preços vão pro espaço e vai ficar aqueles famosos parcelamentos de R$ 50,00 (durante um milhão meses) ou os preços vão cair.

    Abraços

  19. Rogerio Albuquerque disse:

    Ou então os poucos lugares “mais baratos” serão vendisos em 60X com um jurinho daqueles que só aqui conseguimos encontrar….

  20. Fernando disse:

    Rodrigo,
    O smiles está emitindo Aruba por 15.000 milhas. Se alguem conseguir emitir… Pode ser uma oportunidade de usar as milhas!

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.