RYANAIR: Falem Mal, Mas Falem de Mim!

21 de fevereiro de 2010 | Por | 24 Comentários More

Ryanair sempre dá um jeito de parecer na mídia. Muitas vezes,  usa-se de idéias no mínimo polêmicas para chamar atenção para si: viajem em pé nas aeronaves e cobrança pelo uso de banheiros.

Mas dessa vez ela conseguiu se superar mostrando como é sua relação com o consumidor:

Devido ao mau tempo, um vôo que ia do Reino Unido para Lanzarote (Ilhas Canárias) foi desviado para uma ilha a cerca de 30 milhas do destino final. O avião pousou, os passageiros desceram e ficaram esperando o reabastecimento para continuar o vôo até o destino final.  Não é que após o referido reabastecimento, a aeronave decolou deixando os passageiros no aeroporto (onde não existia representação da Ryanair) a sua própria sorte?

Segundo o porta voz da cia britânica, se um vôo é interrompido por condições fora do controle da cia aérea, não se deve nenhum tipo de compensação financeira aos envolvidos….

A Ryanair tem vários fãs, mas eu não sou definitivamente um deles. Ela sim tem preços baratos, mas eu não acho que só isso seja suficiente para deteminar minha compra.  Gosto de quem tem uma relação clara e de respeito com o consumidor. Por isso não vibro com a idéia de sua chegada ao Brasil via Webjet (que recentemente perdeu seu presidente). Acho ainda que no Brasil, pelo menos diante das leis trabalhistas e do nosso código aéreo, ela não conseguiria fazer o que ela faz na Europa sem ter um monte de problemas com seus funcionários, consumidores e orgãos reguladores.

Post baseado em nota do Gadling tuitada pelo Kiko Nogueira.

Tags: ,

Category: Cias Aéreas, Consumidor

Comentários (24)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Gilberto P Filho disse:

    Particularmente viajei pela Ryanair e dei sorte, entao digamos que “gostei”. Deu tudo certo! Do trecho que li em ingles…” There were no Ryanair staff at the airport, and with no way to reach anyone from the airline, the passengers had to book hotels for themselves.
    The next morning, the passengers were able to grab a ferry to their correct destination, losing a night of their vacation and any hotel nights they had booked.” Ja vivi uma situacao semelhante a esta com a Tam aqui mesmo no Brasil. Tinha um bilhete milhas com Continental GRU/LAX e comprei um bilhete TAM para chegar a GRU de REC. O voo saindo de REC atrasou e por isso quando cheguei em GRU o voo ja havia saido para LA. A Tam disse que era minha responsabilidade… mas quem atrasou foi ela ainda em Recife. La ninguem providenciou hotel, refeicao, traslado ou nada. Perdi inclusive um dia super importante que teria em LA. Disseram um simple “o Sr. esta por sua conta” literalmente. E assim o fiz! Na manha seguinte fui ate o aeroporto para remarcar o voo da Continental (que dormi sem saber se conseguiria) e fazer uma reclamacao no juizado de pequenas causas de Cumbica. Depois de preencher os formularios fiquei esperando o representante/advogado da TAM e ele chegou depois de 30 min, mais dono do juizado do que qualquer um ali dentro. Sentou-se do lado de dentro, conversou e beijou funcionarias…Nao precisou de muita astucia para notar que ele mandava ali dentro. E realmente foi… conversou muita bobagem e finalmente disse que a cia. aerea nao iria me pagar nada… de uma forma velada ate tentou me fazer ver que seria uma perda de tempo tentar levar adiante meu pedido por perdas. Insisti, demorou em torno de 1 ano… mas um dia me ligaram (o staff de advogados) querendo fazer um acordo. Ofereceram-me 70% do que havia solicitado e aceitei… porque afinal para a justica quando o assunto e’ tempo… Acho que as cias aereas na verdade, com pouquissimas excecoes, sao todas iguais. Particularmente sou fiel ao meu bolso apenas e as trato da mesma forma que elas me trantam… sem nenhum glamour!

  2. Luciana disse:

    Coincidentemente viajei ontem pela Ryanair e gostei mto da experiência. Sim, o avião é bem poluído visualmente e eles vendem de tudo, até cigarros que são permitidos fumar dentro da aeronave (não têm tabaco). O comissário fez uma piadinha quanto aos banheiros no início do vôo: “essa aeronave dispõe de 4 banheiros e ao contrário do que ouviram dizer, sua utilização é gratuita!”

    Os vôos são absurdamente baratos, compra-se facilmente passagens por 1 euro, e li em uma revista (e também foi mencionado pelo comissário engraçadinho) que a Ryanair é a cia aérea mais pontual da Europa, à frente de cias com fama de excelente serviço como a Lufthansa e a British Airways. Há também uma vantagem, se vc compra a passagem e depois quer mudar o nome do viajante, pode fazê-lo online (mediante uma taxa, é claro!) mas é uma comodidade que nunca vi ser oferecida em nenhuma outra cia aérea.

    Para quem mora por aqui, é uma excelente opção de transporte. (os trens não são tão baratos como a gente acredita quando mora no Brasil). Os 10 kgs permitidos na mala de mão são mais que suficientes para passar um fim de semana em algum canto da Europa. Eu adoro viajar e particularmente prefiro economizar os 200 euros da passagem para gastar no meu destino! Não é uma cia para viagens de negócios nem férias com a família, mas para o viajante de toda hora, é perfeitamente conveniente!

  3. Ale disse:

    Eu ja voei varias vezes de London gatwick p/ Dublin com a Ryanair, por £1. E’ um caos embarcar, mas p/ voos curtos, nao dou bola. O que fizeram realmente foi sacanagem, e eles nao tem bom ‘customer service, mas se a passagens sao tao barats nem da’ p/ reclamar muito. Eu nao faria nenhum voo superior a 2 horas com a ryanair.

  4. Vinícius disse:

    Se fizer isso no Brasil ela não dura muito tempo. Isso é um absurdo, em qualquer cultura ou país…

    Mas, que venha e fique… Um país do tamanho do Brasil precisa de uma verdadeira low-fare!

    ¡Hasta luego!

  5. Edson disse:

    Pelo contrário, ela vai ser considerada café-com-leite. As que estão no mercado brasileiro fazem muito pior…

  6. Clara disse:

    Uma amiga minha acabou de usar a Ryanair de Milão para Barcelona. Cismaram com a bagagem de mão dela(mesmo dentro do peso) e teve de desembolsar 70 euros para despachar a bagagem de mão! Mais caro que a passagem! Ela disse que Ryanair, nunca mais. É uma companhia espertinha(no mau sentido), que vai querer “pegar” você de algum modo para tirar vantagem. E fica-se impotente.

    Nada recomendável, é o resumo da ópera.

  7. Ernesto disse:

    Vejam mais alguns comentários no blog do Riq.

  8. André Cri-Cri disse:

    Clara,
    Não basta só a bagagem de mão estar dentro do peso permitido. É preciso também que suas dimensões estejam de acordo com as regras da companhia. Não só da Ryanair como de qualquer outra.

  9. Clara disse:

    André Cri-cri,

    Posso garantir que a bagagem de mão dela(eu vi)é até menor do que muitas que se vê por aí, nos aviões. Foi abuso da funcionária mesmo e a Ryanair formula e evidentemente apóia tais situações, onde ela dá a palavra final.

    Assino embaixo, a Ryanair que o tirar o dinheiro dos passageiros ali, no balcão da companhia, quando está com a faca e o queijo na mão. É praticamente um assalto.

    Nunca viajarei pela Ryanair por tudo de ruim que já ouvi falar e por esse relato estalando de fresco de minha amiga, que ficou furiosa com essa manobra desavergonhada.

  10. Já viajei várias vezes de Ryanair e nunca tive problema…

    É óbvio que a Ryanair, por vender passagem barata, acaba implicando com certas regras pra ganhar dinheiro de passageiros mal informados, mas quem sabe das regras e de como funciona a companhia, dificilmente terá problemas (digo dificilmente porque problemas acontecem em qualquer empresa)…

    A única coisa que para mim é essencial num voo curto como os que a Ryanair opera é segurança… se existe limite de bagagem, comida e bebida pagas e tudo mais, isso não me importa

  11. Vinícius disse:

    Essa questão de bagagem de mão também pode ser discutida…

    Certa vez (não estava voltando do Paraguai ou Miami) estava com dois laptops, três palmtops e cinco celulares na minha bolsa.

    O funcionário da GOL/VARIG (estava com o crachá VARIG), teimou de pesar minha bolsa e deu 6kgs. Foram cinco minutos discutindo que eu tinha que despachar a bagagem, recusei, mostrei o folheto dizendo que esses equipamentos não podem ser transportados e que só aceitaria se a GOL assinasse um termo se responsabilizando por qualquer aranhão que ocorresse.

    Ele continuou teimando… Questionei ele… O problema é o peso? Ele disse que SIM. Tirei um dos notes da bolsa e pronto! Pra fazer, não satisfeito, ele veio me dizer que eu não poderia colocar o note dentro da bolsa. Com meu board na mão, parei no check-in do lado e coloquei de volta.

    Abraço

  12. Vinícius disse:

    Até certo ponto eu concordo… Mas nunca vi esse caso no Brasil, ainda!

    ¡Hasta luego!

  13. Clara disse:

    José Luiz,

    A Ryanair é para quem mora na Europa, não para quem faz uma viagem intercontinental para passar 1 mês.

    A questão da confiança(além da segurança, evidentememnte) é fundamnetal. Uma bagagem de mão que a companhia obriga a despachar por critérios discutíveis – como comentou o Vinicius, sorte dele estar numa Cia aérea brasileira – ser cobrada mais caro que a própria passagem,é ter uma má intenção comercial. Uma enganação que deveria ser proibida, pois que de má fé. Tem regras de má fé, e no exterior, se alguém implicar, não há o que fazer, principalmente para quem é estrangeiro, jovem e não tem experiência.

    Ryanair Рeu ṇo viajo!

  14. Vinícius disse:

    Segurança não é nem fundamental, é primordial… E disso eu duvido pouco da Ryanair, mesmo, sendo um low-cost/low-fare que em tese mantém um política básica de manutenção.

    Agora, creio que fique difícil você controlar os preços de determinadas coisas como o refrigerante ou água vendida a bordo ou o valor da bagagem despachada. No caso Ryanair é absusivo pelo preço da passagem, porém, se pegarmos empresas como a Pluna, você compra um bilhete mais barato que na concorrência, porém, tem que pagar por bagagem (na volta, mas tem que pagar), lanche, etc. Isso é aquela velha história dos restaurantes “coma até explodir”, onde o suco custa entre 30-50% do preço do comer a vontade.

    A opção de usar uma empresa como a Ryanair, Pluna e futuramente uma WebJet administrada pelos irlandeses deve ser bem pensada (afinal, aqui no blog não se preza o mais barato e sim o mais interessante para nós). Eu vejo que existe espaço para low-fare, full service, meio-termo, etc… Isso vale para o Brasil também.

    ¡Hasta luego!

  15. Marcelo disse:

    Moro na Europa há tres anos e na minha opinião a economia não vale a pena. Em todas as vezes em que pesquisei consegui encontrar alternativas a preços razoáveis. Só o que vc gasta a mais de transporte indo para os aeroportos no fim do mundo operados pela Ryanair, mais o que eles cobram pra despachar uma simples bagagem (vc nao tem direito a bagagem na Ryanair) já dá o preço de uma Eazyjet que dá de 1000. Sem falar nas filas, nos avioes apertados e sempre lotados, no fato de nao poder cancelar nem alterar o bilhete, etc etc…

  16. Armando T disse:

    Conheco a Ryanair pq ja fiz 2 viagens de ida e volta com eles OPO/LGW e OPO/BCN bem na pratica foi Girona (GRO) que fica a 90 km de Barcelona. Paguei por cada viagem entre 80 a 100 E o que considero barato e mais barato que ai no Brasil por uma viagem semelhante. Ela tem os seus defeitos mas e pontual, segura pq tem que cumprir normas internacionais, diversificada pq voa pra 145 destinos (34 sao bases), e lucrativa (coisa que na Europa poucas conseguiram este ano). Tem os seus defeitos, que cobra tudo que e extra, nao reembolsa mas tratando-se de viagens ate 3 horas ate que se entende.

    Penso que se ela entrar ai atraves da Webjet vai dinamizar muito o mercado Brasileiro, que tem tendencia de crescer a 2 digitos durante uns bons anos alem de dinamizar cidades menores visto que ela nao e superconcentradora como as companhias Brasileiras, ela e especialista em point to point voos.

  17. josé luiz da costa disse:

    Os aeroportos da Infraero estão sem condições de receber novos aviões,
    de 2008 a 2009 entrou 30 aviões comerciais no mercado e os pátios estão lotados, assim o Brasil não cresce. A Ryanair vai colocar aviões onde????

  18. Guilherme disse:

    Moro na Dinamarca e jah peguei inumeros voos da Ryanair…já viajei para a espanha por 0,01 coroas dinamarquesas…o que da 1 terco de centavo de real.
    Todos os voos que peguei da Ryanair custaram mt menos do que eu gasto para ir pro aerporto.
    Agora eles tiraram a isencao de taxa pra uso do visa eletron, so tem isencao para o obscuro mastercard prepaid (que ninguem tem)…entao cada passagem custa no minimo mais 5 euros.
    Logico que eh uma feira a bordo, mas nao existe nenhuma empresa europeia que nao cobre hoje por comida a bordo…ate grandes como Iberia e SAS cobram em voos europeus.
    Quanto a questão da mala é o seguinte…por vender passagens tao baratas a Ryan precisa de outras fontes de receita…entao se voce nao conseguir encaixar sua mala no compartimento, eles vao cobrar sim…e eh 35 e nao 70 euros.
    Se a Ryan continuar cobrando esses preços pelas passagens, eu viajo até em pé.

  19. jose luiz da costa disse:

    A Ryanair, já tem o desenho – projeto de viajar em pé, este junto com a Boeing, só falta testes e depois aprovação dos orgãos dos governos.

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.