Smiles Permite Emissão de Passagens em Parceiros pelo Site! Dicas Para Ajudar a Encontrar a Sua Desejada Passagem

26 de março de 2012 | Por | 49 Comentários More

Agora é possível emitir passagens para voar em parceiros do programa Smiles, que no momento são a Delta, a Air France/KLM e American (essa última deixa a parceria no dia 12 de agosto de 2012), usando o site do Smiles!

Os associados Smiles não aguentavam mais passar longos períodos esperando atendimento no call center ou ter que ligar no meio da madrugada, já que no início e fim dela já tinha fila para ser atendido no telefone…

A novidade passa bem desapercebida por quem acessa a parte restrita do site do Smiles. Os mais desavisados vão ver apenas emissão de passagens on-line abaixo da guia. Mas existe mais um item na coluna da esquerda do site aonde se lê agora Vôos Parceiras Aéreas, e abaixo dele está um link para Emissão de bilhete on-line.

A busca deve ser feita por datas exatas. Há a possibilidade de visualizar a disponibilidade em 3 dias anteriores ou posteriores a data escolhida, mas isso requer um grande número cliques e espera para o site retornar as informações. Como a disponibilidade de assentos nas parceiras é baixa, você pode facilmente passar um bom tempo tentando achar algo no site do Smiles.

Já demos essa dica no passado e não custa repetir: Faça buscas primeiro nos sites próprios das cias parceiras usando a facilidade da busca flexível (alguns sites oferecem de cara a disponibilidade nos 14 dias anteriores e posteriores a data selecionada) que o site Smiles infelizmente não oferece. Mas lembre-se, faça busca apenas por vôos totalmente operados pela cia parceira.

Para quem tem dúvidas de como fazer isso, escrevi textos passo a passo ensinando como emitir passagens na Delta, American e Air France/KLM usando milhas Smiles. 

As vagas disponibilizadas ao Smiles para emissão usando milhas Smiles são apenas aquelas disponibilizadas no site próprio da cia aérea parceira para emissão usando o menor número de milhas possível no programa de fidelidade dela.

Achando um conjunto de datas disponíveis para emissão no site da parceira (seguindo os critérios acima descritos), anote essas datas e faça sua busca no site do Smiles. É necessário primeiro logar no site usando seu número smiles e senha.

Não é possível associar trechos de parceiros diferentes, ou seja, ir de Delta e voltar de American. Você pode emitir uma ida na Delta e depois uma volta na American isoladamente, mas na volta pode ser cobrado o adicional de combustível que encarece a passagem (nas passagens iniciadas no Brasil é proibido a cobrança do adicional de combustível!).

Se você não achar um assento disponível para emissão com o mínimo de milhas na parceira, não adianta ficar reclamando do Smiles. Como pode ser notado acima, o Smiles usa a disponibilidade gerada pelo programa de fidelidade da própria cia parceira. Se você não encontra, o associado daquele programa também não conseguirá encontrar passagens para emitir uma passagem usando o mínimo de milhas possíveis nas mesmas datas que você procurou.

Ai você  entende que essa história de que milhas se transformam em passagens baratas quando você quiser é pura fantasia. Você encontra boas oportunidades sim, mas nem sempre elas estão disponíveis nas rotas ou datas que você que viajar.

Agora resta torcer para que o site consiga suportar a demanda e que você não tenha que ligar para o call center por causa de algum erro no site durante o processo. Comigo já ocorreu algumas vezes, infelizmente…

Obrigado ao JB BH e Pedro pela dica da mudança no site do Smiles!

Tags: , , , , ,

Category: Programas de Fidelidade Aérea

Comentários (49)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Arnaldo disse:

    Tentei fazei de um Mac, é impossível!
    Tentei com o Safari, o Firefox, o Chrome e até com o Opera!!!
    O sistema até acha os vôos, mas na hora de emitir a passagem, entra em looping.
    Alguém aí tem ideia de como resolver isso? É que desde ontem, as emissões por parceiros são EXCLUSIVAMENTE pelo site. Se o site não funciona, o que fazer????
    Help!

  2. Rafael disse:

    Eu particularmente acessei no dia do post e não consegui simular nada, ridículo

  3. Rodrigo Purisch disse:

    Paulo,

    Esse valor deve ser o total de taxas e não apenas as taxas de embarque. Londres tem uma taxas de embarque mais caras da Europa e que tem preço diferenciado se você voa Executiva (pelo menos me lembro uma disso de uma simulação que fiz no passado).

    Vá no ITA e faça uma simulação de uma passagem semelhante a sua. Depois de escolher a passagem no final ele dá os valores de todos os extras cobrados.

  4. Rodrigo Purisch disse:

    Lenadro,

    Não sei como é o serviço nos EUA, mas tenho um amigo que usou a central da Espanha do Fidelidade Tam para emitir passagem Star Alliance e o serviço era lento, falho e usava um voip de baixa qualidade. Passou raiva também, mas conseguiu emitir…

  5. Rodrigo Purisch disse:

    Bom saber disso.

    No caso de emissão de um trecho só do exterior para o Brasil não há obrigatoriedade de seguir a franquia usada no Brasil e podem cobrar o adicional. Se não cobram isso é muito legal e valoriza as milhas, mas se quiserem passar a cobrar não podemos reclamar. Na franquia devemos ficar de olho no que está escrito na passagem.

    O proibição de cobrança de adicional de combustível no Brasil tem valorizado as nossas milhas por aqui.

  6. Fernando Lima Gama Júnior disse:

    Eu emiti uma hoje pela AirFrance, usando o MAC, sem problemas.

  7. capital disse:

    Eu emiti para os EUA ontem de forma muito rápida e simples. Usei um PC.

  8. Leandro disse:

    A TAM cobra, inclusive das parceiras Star Alliance.

    Para mim o Smiles é, ainda, o melhor plano de fidelidade de todos. Permite stop (o fidelidade não), não cobra Adicional de Combustível e mantém franquia em vôos dos EUA para cá.

    A vantagem do fidelidade é uma tabela de pontos menor para algumas emissões, desde que não seja um trecho muito concorrido (EUA, por exemplo, é quase impossível). Para a Ásia, enquanto estiver na Star Alliance, é muito bom.

  9. Leandro disse:

    Não dei o crédito porque não lembrava se tinha tirado essa informação de lá, do contato radar ou de algum outro fórum na internet…

  10. Emilio disse:

    Interessante este comentário sobre pesquisar pelo ITA para saber o valor dos extras cobrados.
    Valeu Rodrigo !

  11. PêEsse disse:

    Rodrigo, acho que a melhor forma de agradecer os ensinamentos e as experiências adquiridas por meio do Aquela Passagem é deixar registrada aqui minha experiência.

    Na verdade, eu já conhecia essa possibilidade de, na AA e na Delta, verificar as datas em que existiam passagens disponíveis pela menor quantidade de milhas para o período. Não estou certo, mas acho que o Falando de Viagem tem um post a respeito disso, ainda que restrito à AA.

    O que eu não sabia, e que só fiquei sabendo via Aquela Passagem, é que o Smiles/Gol agora permitia a pesquisa pela Internet. Antes, quando era apenas por telefone, era péssimo. Primeiro, pela demora a ser atendido, que já ia aumentando os níveis de impaciência e de irritação. Depois, porque o usuário/cliente ficava muito à mercê da boa vontade e da intimidade do atendente com o sistema. Por fim, mesmo tendo à mão várias datas disponíveis para tentativa, nem sempre era conveniente ficar dizendo ao atendente “ah, essa data não deu, então tente essa outra” várias vezes, ou então indicar para ele várias datas e ficar esperando ele sair tentando todas. Acho, aliás, que era isso (somado à pouca quantidade de atendentes) que fazia com que muitos precisassem ficar esperando horas para ser atendidos (os atendentes ficavam horas ocupados com apenas um usuário/cliente realizando várias tentativas). Pela Internet o usuário/cliente pode, sem incomodar ninguém, tentar várias vezes todas as datas em que ele pode/quer viajar.

    Segui o passo a passo e vi as datas que me interessavam e nas quais a AA e a Delta tinham disponibilidade pela menor quantidade de milhas e em seguida fui ao site da Gol/Smiles já direcionando a busca para essas datas. Primeira impressão: nem todas as datas em que a AA e a Delta tinham disponibilidade (em seus próprios sistemas de busca) pela menor quantidade de milhas apareceram disponíveis no sistema de busca da Gol/Smiles (refiro-me, claro, ao sistema de busca de vôos disponíveis para emissão em companhias aéreas parceiras). Na minha pesquisa, encontrei pelo menos três datas disponíveis pela menor quantidade de milhas nos próprios sistemas de busca da AA e da Delta que não estavam disponíveis no sistema de busca da Gol/Smiles. Por outro lado, não encontrei nenhuma data disponível no sistema de busca Gol/Smiles que também já não estivesse disponível nos próprios sistemas de busca da AA e da Delta pela menor quantidade de milhas, o que me levou a concluir que essa pesquisa prévia e direcionada nos sistemas de busca da AA e da Delta, embora apresentem um alto nível de coincidência, não garantem que as datas ali disponíveis pela menor quantidade de milhas também estarão disponíveis no sistema de busca Gol/Smiles.

    Na pesquisa prévia que fiz nos sistema de busca da AA e da Delta eu usei os aeroportos de GRU e GIG. Depois eu fui para o sistema de busca Gol/Smiles, fiz a pesquisa usando estes mesmos aeroportos e encontrei os vôos que me interessavam. Só que a cidade onde moro não é servida de vôos AA nem Delta, então, na verdade, eu precisava emitir os vôos não com ida/retorno GRU ou GIG mas sim indo e voltando para a minha cidade. Por conta disso, já tendo visto que o trecho internacional estava disponível na data que escolhi, refiz a pesquisa, agora usando o aeroporto de minha cidade como local de partida e de retorno. O resultado indicou que não havia vôos disponíveis. Como eu tinha acabado de confirmar a disponibilidade do trecho internacional, concluí que o problema deveria estar nos vôos internos, operados pela própria Gol. Liguei para a central Gol/Smiles e, por um golpe de sorte, fui atendido de imediato. Disse para a atendente (que foi bastante atenciosa, prestativa e gentil) as rotas e datas desejadas e ela, em seguida, já me deu as opções com os vôos internos da Gol combinados com os vôos do trecho internacional que eu tinha previamente pesquisado no sistema de busca Gol/Smiles. Feitas todas as confirmações, pagamento de taxas de embarque etc., os bilhetes foram emitidos. Segunda impressão: só é possível emitir o bilhete diretamente do sistema de busca Gol/Smiles voltado para emissão de bilhetes com companhias aéreas parceiras se os trechos envolverem apenas vôos da companhia aérea parceira. Se for preciso o uso também de vôos Gol a necessidade de ligar para a central de atendimento Gol/Smiles permanece. Mesmo assim, foi uma avanço, porque o usuário/cliente já pode ligar sabendo as datas em que o trecho internacional está disponível.

    Em resumo: eu, que já havia desistido de ir aos EUA este ano porque os preços cobrados estão irreais e inviáveis, graças ao Aquela Passagem terminei conseguindo emitir dois bilhetes na econômica usando 100.000 milhas Gol/Smiles que estavam fadadas a ficar sem uso, já que, por conta dos altos preços de hotéis, restaurantes, aluguéis de carro etc., meu interesse em viajar pelo Brasil é mínimo. Rodrigo, receba meu muito obrigado.

    Outras impressões: nas pesquisas de datas que fiz, encontrei mais disponibilidade na Delta que na AA. As causas para isso podem ser muitas (duas possibilidades: a Delta cobra mais caro, por isso vende menos e, em consequência, tem mais assentos disponíveis para emissão com milhas ou então a pura e simples preferência do brasileiro pela AA), mas o fato é que a tendência é isso acabar. Com o fim da parceria da Gol/Smiles com a AA, a única alternativa restante vai ser a Delta, ou seja, todo mundo irá tentar emitir com ela, de modo que a disponibilidade vai rarear violentamente.

    Uma pergunta, para quem quiser/puder me ajudar: como está a política da Delta em relação a volumes extras? Como faço para comprar dois volumes extras de até 32kg a mais (um para cada bilhete emitido)? Posso pagar isso antecipadamente, para viajar sossegado? O vôo de volta será na primeira quinzena de junho.

  12. Capital disse:

    Bom saber que o sistema está funcionando (alguns bugs e limitações a parte). Tenho apenas um comentário a fazer sobre suas conclusões. Eu consegui emitir vôo interno pela gol na mesma emissão (pela internet) que o trecho internacional (voando Delta). No entanto, durante minhas pesquisas, percebi que sempre que o vôo interno iniciava em dia divergente do vôo internacional, a indisponibilidade de assento era exibida, mesmo eu tendo certeza que o trecho internacional estava disponível.

    Por exemplo, quando eu consultava vôos que partiam dos EUA no dia 10 e chegavam no Brasil apenas no dia 11, eu nao consegui o trecho interno de GRU para minha cidade. O mesmo ocorria quando o vôo internacional chegava no mesmo dia da partida, mas em um horário tarde o suficiente que obrigava a conexão a ser feita apenas no outra dia de madrugada.

    Mas, quando achei um trecho internacional mais cedo que me permitiu uma conexão decolando no mesmo dia da decolagem internacional, eu consegui emitir a passagem completa sem problemas (mesmo o vôo interno sendo completado no dia seguinte. Acho que o que importa sao as datas de decolagens mesmo).

    Acho que o sistema deveria tentar conexões partindo até uma determinada quantidade de horas da chegada do vôo internacional e não utilizasse necessariamente a data que estipulamos no início da pesquisa. Isso, ao meu ver, é uma falha que pode ser corrigida facilmente, tecnicamente falando. Quando falamos com um atendente pelo telefone, acredito eu, que ele consegue emitir corretamente qualquer tipo de trecho tendo em vista o sistema que eles acessam não possuir essa restrição, diferente do nosso.

    Bem, fora a possibilidade de eu estar generalizando uma experiência que tive com o sistema, acho que é isso que está acontecendo.

  13. PêEsse disse:

    No meu caso, os trechos nacionais e internacionais começam (e terminam) no mesmo dia, de modo que, aparentemente, a razão não foi essa.

  14. Gabriel Dias disse:

    Tenho um post ensinando no AAdvantage, da AA e outro no SkyMiles, da Delta. Ambos datados de 2010. Dica antiga!

    Também já comparados as datas disponíveis, no mesmo dia e hora, no Smiles e no AAdvantage: falandodeviagem.com.br/viewtopic.php?f=149&t=2070

    Dá para usar o sistema para se basear, mas a disponibilidade nunca é 100% igual.

  15. Cinthia Rangel disse:

    Gente,
    Como fica se quiser fazer stopover? Tem que ligar para o 0800 de qualquer jeito não é?
    Ab,
    Cinthia.

  16. Paulo disse:

    Rodrigo,

    Obrigado Rodrigo pela explicação. Fiz uma pesquisa sobre as taxas em LHR e realmente são muito altas, confirmando a sua informação.
    Somente para complementar o meu post anterior, informo a quantidade de milhas utilizadas pelo SMILES:
    GIG-LHR, AF, executiva- 52.500, por bilhete.
    LHR-JHK, AA, executiva – 30.000, por bilhete.

    Obrigado

  17. Rodrigo Purisch disse:

    Que bom Gabriel, você sempre está um passo a frente daqui, mesmo quando aprende muito aqui também.

    Que tal essa dica resumida em maio de 2010: https://www.aquelapassagem.com.br/smiles-e-fidelidade-tam-verificando-a-disponibilidade-de-assentos-nas-parceiras/

    Mas eu prefiro continuar achando que seu interesse principal é informar aos seus leitores, como é o meu.

  18. Gabriel Dias disse:

    Eu não estou competindo, Rodrigo! 🙂

  19. Rodrigo Purisch disse:

    PêEsse,

    O que fiz foi apenas fazer de uma forma passo a passo uma dica já conhecida pela maioria que acompanha o site. Em maio de 2010 demos essa dica que foi enviada por um leitor: https://www.aquelapassagem.com.br/smiles-e-fidelidade-tam-verificando-a-disponibilidade-de-assentos-nas-parceiras/

    Como o site tem uma boa visitação tem sempre gente nova chegando e muita gente iniciando com programas de milhagem.

    Também encontrei mais disponibilidade na Delta. A American tem muitos vôos para Miami, destino desejado no momento e a demanda por milhagem do próprio Aadvantage deve ser alta. Pura especulação.

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.