Smiles: Problemas em Acumular Milhas Voando Air France?

21 de setembro de 2009 | Por | 99 Comentários More

Alguns leitores do Aquela Passagem, como a Ana Lucia, Isabele e Rodrigo Mattar,  têm relatado nos comentários uma dificuldade em conseguir creditar no Smiles milhas voadas na Air France.  Parece que o Smiles tem alegado que a classe tarifária de algumas passagens não permitiria acúmulo de milhas, mas não foi isso que ela publicou no seu site quando lançou a promoção! A página que continha as classes tarifárias válidas foi retirada do ar pelo Smiles, mas alguns leitores tem o print screen dela!

Mais algum leitor teve esse tipo de problema?

Essa confusão reforça a necessidade do consumidor imprimir e guardar todas as regras de qualquer tarifa ou promoção que você comprar ou participar!

Tags:

Category: Consumidor, Promoção

Comentários (99)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Lúcia Figueiredo disse:

    Celso, obrigada pelos comentários. Na verdade, tenho esperança de que a justiça prevaleça! Mas não é só uma questão emocional. A decisão de recorrer à justiça se baseia no CDC que é a norma legal que regula as relações entre empresas e consumidores e, ptto, aplicável ao caso.Nenhuma outra lei contempla todas as questões que envolvem essa relação. A questão da “jurisprudência” é de que, se ganharmos, no mínimo pode haver uma tendência dos juízes de acompanharem esse mesmo entendimento. Acho que tenho argumentos bastante fortes. Eles lançaram a parceria, se promoveram e depois não cumpriram o que prometeram. Inventaram regras obscuras,sem clareza até para os seus funcionários. Tanto é que dp das minhas reclamações, inclusive publicadas no jornal, eles retiraram notícias do site.Poderiam ter assumido o erro, creditado as milhas e depois alterariam as regras, que passariam a valer dali prá frente. Não tenho muita experiência nesses processos, mas tenho valores e princípios e, por enquanto, preciso acreditar que eles são maiores do que a “soberba” e a “mesquinhez” de algumas pessoas.
    Vamos ver, Celso, quem fará o Gol e conquistará o “Smile” da vitória! Sds 🙂

  2. renato disse:

    acontece que no site do smiles nao fala nada sobre classe! no site da tam, por exemplo, fala que a cia xxx na classe yyy dá só 50% das milhas, por exemplo. tudo muito claro. mas no smiles nao!!

    mandei meus originais há dois meses tentando recuperar as minhas milhas de um voo da air france pela gol. um completo pesadelo. as milhas ainda nao entraram e eu quero usar e nao posso. nao recomendo o smiles, se tiver escolha vai direto pra tam!!

    SMILES LIXO!

  3. Gustavo disse:

    Venho relatar minha experiência.
    Viajamos eu e minha esposa pela Air France em outubro GRU-ATH e CDG-GRU, apresentamos nosso cartão smiles em todos os embarques mesmo tendo (flying blue) e nada de pontos creditados. Preenchemos formulários via site smiles e enviamos os comprovantes de embarque, detalhe o meu de ida perdi. tivemos minha esposa teve creditado após cerca de trinta dias 11600 mais ou menos pontos e eu metade disso. Entrei em contato com a Air France e solicitei comprovante de embarque é um documento emitido por eles. Em abril deste ano chegou o tal comprovante, declaração em papel timbrado. Enviamos para o smiles por correio novamente. Não é que para minha surpresa agora em julho tive os 5860 pontos creditados em minha conta!!!! Mais de 9 meses da viagem!!! Agora se me pergutarem qual era minha classe tarifária não poderei ser preciso mas se me recordo um trecho seria passível de pontuação e o outro talvez não pelo que havia lido na época nestes post. Hoje não tenho do que reclamar, mas quando comprei os bilhetes foi contando com essa parceria e as regras nunca foram claras o que concordo com a maioria é um absurdo.

  4. Celso disse:

    No resultado do seu processo , como já disse, acredito que voce obterá sentença favorável, porém isso NO MEU ENTENDER não lhe dará o ” Smile ” da vitória! Veja que os aborrecimentos gerados foram grandes.

    sds

  5. Leticia Nogueira disse:

    Voei Rio-Paris-Atenas-Paris-Rio pela Air France. O Smiles alega que a classe tarifária do bilhete não era válida para acúmulo de milhas (classe L). Infelizmente isso não é informado no site. Estou em dúvida do que faço. Alguém conseguiu as milhas voando na classe L?

  6. Leticia Nogueira disse:

    Lucia, você conseguiu as milhas? Estou na mesma situação e estou em dúvida do que eu faço. Obrigada pela ajuda.

  7. Cristina disse:

    Gustavo,
    Ainda estou ligando para o Smiles toda semana para pedir meus pontos, mesmo caso, tinha flying blue, pedi no smiles minha mae que tinha um smiles recem criado teve 11600 pontos creditados e eu do lado e precisando de pontos, nada…vc pediu para igualar seus pontos ao tela? Entendo que vc recebeu metade, como assim???

  8. Cristina disse:

    Leticia,
    sua classe foi L até Paris? A minha era L de Paris para Roma, não pontuou, mas até Paris minha mãe teve os créditos normalmente (eu infelizmente ainda estou pedindo…).

  9. Leticia Nogueira disse:

    Sim, pelo bilhete minha classe foi L em todos os trechos. Não sei por que, nos cartões de embarque ela aparece como Y. Eu tinha passado meus dados Smiles para Air France e quando cheguei apareciam os trechos no extrato, mas estavam todos sem crédito com a justificativa que a tarifa era inválida. Ainda tentei argumentar que isto não estava claro, mas foi em vão. Estou sem saber se recorro de alguma forma. Se alguém tiver alguma sugestão, eu agradeço.

  10. Marcelo Oliveira disse:

    O Y no cartão de embarque não se refere ao tipo de tarifa, refere-se à cabine de viagem (econômica). Acho muito estranho a tarifa L não pontuar. Eu recebi 5700 milhas pelo trecho Paris-Rio com tarifa Q. Suponho que a tarifa Q seja inferior à L pois tem preço mais baixo e, no Flying Blue, a Q pontua 25% no trecho Paris-Rio enquanto a L pontua 50%.
    Eu não consegui registrar meu número Smiles no checkin na Europa. Então tive que enviar o cartão de embarque original e uma cópia do bilhete por carta registrada para o Programa Smiles. Levou um pouco mais de 2 meses para creditarem as milhas.

  11. Marcelo Oliveira disse:

    Outra coisa: os trechos na Europa foram operados pela Air France? Os trechos operados por outras companhias aéreas, mesmo que tenham um número de voo AF, não pontuam no Smiles, infelizmente. A mesma coisa acontece com a KLM. Pra pontuar tem que ser AF operado pela Air France ou KL operdao pela KLM. AF oprerado pela KLM não pontua (acho ridículo já que as 2 são parceiras Smiles!). Acho um absurdo o Smiles não divulgar claramente as regras e a lista de classe tarifárias que pontuam com as companhias parceiras! Você é obrigado a ligar pra saber e nem sempre lhe dão a mesma informação, depende do atendente…

  12. Leticia Nogueira disse:

    Todos os trechos foram operados pela Air France. Também acho um absurdo. Depois que eu voltei e descobri que tinha algum problema com a tarifa, liguei para o Smiles e perguntei quais eram as tarifas que acumulavam milhas. Eles não quiseram responder. Insistiram em saber quais as tarifas que eu queria saber se pontuavam, alegando que eram várias tarifas! Acho que vou perder estas milhas mesmo. No Flying Blue teria recebido 6356 milhas.

  13. Cristina disse:

    Marcelo e Letícia,
    eles não estão nem aí, é a verdade. Não entendem milha como algo que traz lucro para eles, seja por ocupar lugares vagos ou por trazer junto passagem de acompanhantes que podem não ter milha.

  14. Lúcia Figueiredo disse:

    Pessoal,

    Como disse em julho de 2009, eu e meu marido entramos na justiça , em Pequenas Causas e na audiência ocorrida um ano dp, em 12/07/2010, ganhamos as milhas em dobro, tal como anunciara a Gol na época, ao lançar a parceria com a Air France. Na audiencia a representante da Gol não fez acordo, nem argumentou. O juiz determinou o credito das milhas, mas não concedeu danos morais. (Soube q isso é variável, algs juízes dão, outros não.)E tb não cabem honorários advocatícios em Pequenas Causas.
    Foi um “Smile” de quem ri por último, um “GOLzinho” sem empolgação, pois admito q a vitória ainda é mto pequena prá tanta chateação. Se viajar de novo pela Air France me inscreverei no Flying Blue. No extrato do Smiles eles creditaram as milhas informando que o credito ocorreu “por decisão judicial”. De qq forma, tenho absoluta convicção de que a Gol não age de forma honesta e transparente e defendo que tds vcs NÃO DESISTAM, OPTEM PELA VIA JUDICIAL SE NECESSÁRIO, ainda que seja por uma questão moral e de justiça. E coloquem no processo todos os depoimentos acima, demonstrando a “má-fé” da empresa com diversos clientes. A empresa só vai mudar se tiver a sua imagem prejudicada e isso lhe causar prejuízo financeiro. Uma andorinha só não faz verão, mas muitas podem fazer um bom estrago !! Abçs

    Lúcia

  15. Cristina VnV disse:

    Pessoal, acabou!!! Felizmente a meu favor! Cronograma:
    10/06 – cheguei no Brasil.
    01/07 Рminha ṃe tinha os pontos creditados, eu ṇo. Liguei para a Central Smiles.
    05/07 – enviei comprovantes de vôo, cópia do e-ticket, como solicitado no dia 1o.
    19/07 – confirmei o recebimento do SEDEX e fui informada que eram necessários 20 dias úteis para creditar mas que estavam ocorrendo atrasos.
    19/08 – disseram que estavam abrindo as correspondências de 1 de Julho e que a minha passaria por uma análise – expliquei para Sheila que se eu e minha mãe compramos a passagem pelo mesmo preço, estávamos lado a lado e ela tinha tido os pontos creditados, não tinha necessidade de analisar nada, era só creditar (conforme orientado por alguns aqui, repetir a história a cada ligação, foi a lição que obtive!).
    01/09 – olhei o site, nada.
    22/09 – 11400 pontos apareceram no meu extrato – imprimi e guardei para o caso de desaparecerem de novo…
    boa sorte para vcs e obrigada pela força!

  16. Cristina VnV disse:

    Lúcia,
    agradeço meu calvário ter terminado hoje e não ter me aborrecido tanto como vc. Os trechos internos na Europa que não haviam pontuado na minha mãe, 1 eu pedi pelo site do Flying Blue e aproveitei para reativar os meus humildes pontos lá. A história toda tá mais acima nesse post para que se futuros viajantes passarem por isso não desanimem – parabéns pela insistência!

  17. Gabriel Dias disse:

    Já pensou se toda viagem for assim? Mais de 3 meses para resolver algo simples. É muito desgaste, mas você fez certo em exigir. Eu acho que eles tentam vencer pelo cansaço.

  18. Felipe disse:

    Parabéns Lúcia!

    Então eles nem recorreram?? Se for isso mesmo, talvez tenham calculado que era mais barato creditar as milhas do que pagar advogado para recorrer ainda correr o risco de tomar sucumbência depois (em segundo grau tem honorários nos juizados).

  19. Lúcia Figueiredo disse:

    Parabéns, Cristina! Que bom !!!Fico muito contente com o desfecho favorável do seu caso.
    Temos que dar publicidade a essas situações e estimular os nossos colegas a resistir, insistir, escrever e até usar a esfera judicial, se necessário! Infelizmente, defender direitos dá trabalho, gasta tempo, chateia.Financeiramente nem sempre é vantajoso, mas tem um ganho intangível que é fazer muito bem prá nossa alma. Reverter uma injustiça, um abuso, tem um valor gigante! A sociedade contemporânea está cada vez mais individualista, as pessoas preferem deixar prá lá, não se posicionam, enxergam apenas o seu próprio umbigo e estão mto distantes de VALORES ESSENCIAIS, como ética, honestidade, PALAVRA! Precisamos, nos limites da nossa atuação, garantir a disseminação dessas conquistas e acreditar que nem tudo está perdido!Felicidades! Abraços,
    Lúcia Figueiredo

  20. Celso disse:

    Lucia,
    Tudo conforme tinha previsto.
    Cuidado com afirmações que fulano não age de forma honesta, com má-fé, prejudicar imagem, causar prejuizo financeiro,

    O fato de voce ter seu direito reconhecido pelo Estado através do Judiciário, não lhe permite afirmar sobre a fé alheia, prejudicar imagem, etc, etc.

    Seu protexto, seu direito são lícitos. Cuidado que enfurecida pelo fato pode perder a razão e ter que ressarcir valores de monta a GOL.

    Menos, não comemore, no fundo ainda que tendo ganho a ação, muito melhor seria não ter ocorrido nada disso.

    sds

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.