Stopover (STPC) em Doha Pago pela Qatar

27 de janeiro de 2011 | Por | 26 Comentários More

Aqui traduzimos um texto produzido pelo Tony para o Dvuelos onde ele descreve a experiência dele com o STPC (parada paga pela cia aérea) incluída em algumas tarifas da Qatar, devido ao período longo de conexão. A tarifa paga pelo Tony para voar Barcelona/São Paulo incluía esse STPC.

Vários leitores que compraram tarifas com direito a esse STPC e muitos relataram essa experiência com um ponto muito interessante da sua experiência de consumo na Qatar Airways. Mas lembre-se nem toda tarifa dá direito ao STPC, por isso não tome sua decisão de compra de uma passagem pela Qatar tendo como base essa possibilidade.

A Escala em Doha

Doha International Airport, Qatar

No nosso vôo de ida, tínhamos uma conexão de 13 horas em Doha. Como parte da tarifa promocional, a Qatar Airways se encarregava de providenciar o visto de entrada e oferecia uma noite de hotel na capital do Qatar.

Após descermos do ônibus que fazia o desembarque dos passageiros até o terminal do aeroporto, nos dirigimos ao mostrador “Booked Hotel Accommodation” de onde de forma rápida, amável e eficiente processaram nosos dados e nos deram três vouchers correspondentes ao visto, ao transporte ao hotel e a noite do hotel.

A fila de imigração foi um pouco lenta, mas transcorreu sem maiores contratempos. Na saída do aeroporto, localizamos rapidamente o ônibus do hotel Oryx Rotana (dependendo do hotel ao qual o passageiro foi designado, ele deverá tomar um ou outro ônibus).

O Oryx Rotana é um hotal de 5 estrelas de construção recente nas proximidades do aeroporto. Um bom número dos passageiros que fazem uso da noite de cortesia da Qatar Airways são hospedadas nesse hotel. Ele encontra-se a poucos metros do aeroporto, por isso o transporte é feito por micro-ônibus. Na chegada ao hotel, fomos encaminhados rapidamente ao nosso amplo e muito confortável quarto.

Oryx Rotana Hotel, Doha, Qatar

Para os passageiros em trânsito que se hospedam no Oryx Rotana há um regime especial: o jantar e o café da manhã não são servidos no restaurante do hotel e sim em uma sala de reuniões na qual foi adaptada uma mesa na qual se serve um buffet de comidas. Para beber, há umas poucas garrafas de plástico que os hóspedes mesmos se servem. Quando jantamos, faltou água várias vezes.

Como fomos hóspedes da cia aérea, não podemos reclamar de nada, mas surpreende um pouco que uma cia aérea assuma o encargo de hospedar seus passageiros em um hotel de tão alto nível para logo depois negar-los uma parte substancial de seus serviços, além de oferecer refeições de um nível claramente inferior ao do hotel. Mas imaginamos que isso seja uma forma de cortar os gastos.

Quando chegamos ao hotel, jantamos rapidamente e de imediato nos dirigimos ao concierge para contratar um taxi para que pudéssemos fazer um city tour rápido pela cidade. Por 40 USD andamos 1 hora e 30 minutos em um BMW que nos conduziu pelas zonas de interesse turístico de Doha, que não são poucas.

Doha, Qatar
Doha, Qatar
Doha, Qatar

Como já havia caído a noite, o passeio turístico reduziu-se a contemplação externa de edifícios e construções, desde o Museu de Arte Islâmico ao Palácio do Emir que governa o Qatar até os magníficos edifícios e deslumbrantes arranha-céus do novo centro financeiro que se levanta à beira mar. Todo ele percorrendo o Corniche, o belo calçadão beira mar de Doha. Passamos rapidamente pelo Souq de Doha (mercado), que se transformou em um convite a uma futura visita. Dessa forma, uma opção ao city tour é pedir que o taxista que te leve ao Souq (não está muito longe do aeroporto) e que o busque umas três horas mais tarde. O Souq é um festival de tendas, cores, sabores e experiências e certamente vale uma visita mais pausada.

Foi fantástica a experiência de realizar uma escala, por mais breve que tenha sido, em um país como Qatar. Uma monarquia absoluta onde predomina a lei islâmica e onde pode ser encontradas as características mais marcantes dos povos que navegam na crista dos petrodólares: riqueza sem fim para uns poucos habitantes nativos e mão de obra estrangeira trabalhando em condições muitas vezes longe das ideais para construir suas suntuosas cidades e edificações. Um lugar fascinante para quer quer ir um pouco mais das aparências iniciais.

Uma sugestão para a Qatar Airways: Que tal facilitar a possibilidade de um Stopover (parada) de um ou dois dias no Qatar? Nos pareceu que o pais e sua capital oferecem atrativos suficientes para passar uma par de dias visitando-os. A cia aérea mataria vários pássaros com um tiro só: contribuiria para divulgar os atrativos turísticos do país e ajudaria a fazer que viagens longuíssimas distância se tornassem mais leves. Providenciem o visto e hotel por um par de noites que o turista se encarregaria de fazer o resto.

Opinião Aquela Passagem: Acredito que a Qatar poderia oferecer também no site voltado para o Brasil (oferece em sites voltados para outros mercados, porém não é algo enfatizado no site) a opção fácil de um stopover no Qatar. Essa opção poderia se tornar mais um diferencial e um atrativo para que mais consumidores pudessem voar pela Qatar Airways a partir do Brasil, já que a possibilidade de uma visita breve a Doha despertou o interesse em vários leitores ao comentarem no post sobre a tarifa promocional.

Providenciando o visto e oferecendo a possibilidade de aquisição de noites extras ou mesmo de algumas poucas noites (para quem não tem direito ao STPC) por preços mais em conta custeados pelo próprio consumidor seria uma ótima jogada de marketing para o país e para a cia aérea. A Qatar poderia copiar o modelo da Singapore onde o site já facilita a vida de quem tem interesse em fazer um stopover em Cingapura.

Em tempo, o Magrineli tem um relato entusiasmado desse STPC no Eclético Relato.

Tags: ,

Category: Cias Aéreas, Trip Report

Comentários (26)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Bruno Feliciano disse:

    Quando fiz a viagem para Barcelona pela Qatar eu consegui o STPC no Oryx na viagem volta pois tinha uma espera de 8 horas entre os voos.

    Diferente do que aconteceu com o colega acima, quando chegamos no hotel fomos levados para o restaurante principal e o buffet naquele momento ainda era o completo (era por volta de 23:30).

    Pela manhã o café também foi servido no restaurante principal.

    Talvez essa “diferença” no atendimento seja pelo horário de chegada no hotel.

  2. Fabio disse:

    Pergunta : No Qatar a birita é liberada ou proibida como em alguns países islâmicos ?

  3. Gilberto disse:

    Deve ser como na maioria liberada nos hoteis e alguns restaurantes que tem uma permissão.

  4. Rosa disse:

    Eu e meu marido amamos esse pit-stop em Doha. Junto com outro casal de brasileiros, contratamos o motorista no hotel e fizamos um tour na madrugada. Deu pra ter uma idéia, foi bem legal.

  5. Leonardo disse:

    Que inveja das fotos do Tony! A minha camera me revoltou tanto em Doha que durante o resto da minha viagem comprei uma que não me fizesse perder oportunidades de fazer belas fotos como as suas. No meu ponto de vista, o STPC foi muito proveitoso também. O hotel é praticamente ao lado do aeroporto, muito luxuoso (elevador panorâmico interno, psicina enorme, equipe de check-in muito educada e prestativa e uma série de outros pequenos grandes detalhes. Mas os mesmos detalhes que fazem o hotel ser tão luxuoso se não estiverem presentes também nos serviços fará com que o conceito de qualidade fique comprometido, na minha opinião. Como o Tony disse, o serviço de restaurante aos hóspedes passageiros foi prestado num espaço que não sei definir bem. Sala de reunião? Não sei. Mas o fato é que, deixando a questão do local de lado, tivemos de pedir gelo para água ou refrigerante, a comida era, posso dizer, sobra do que havia sido servido aos hóspedes que chegaram antes. Poderiam montar um esquema tipo: vôo no aeroporto – comida no restaurante e vice-versa. Se tivesse pagado a tarifa comum teria me sentido enganado com aquele serviço, me senti um pouco desrespeitado pois pagando pouco ou não, era cliente. Mas tudo era festa, queria comer qualquer coisa e aproveitar minhas horas no Oriente Médio. Bem, Doha me pareceu uma cidade moderna, bem urbanizada, arranha-céus belíssimos, mas, um viajante como eu gosta de ir a um boteco e saber das coisas do local numa conversa com um nativo, e em Doha só vi lugares desertos, prédios fechados e pouquíssima gente a beira-mar. Talvez durante o dia a cidade seja mais viva e mais convidativa. Algumas surpresas fazem a gente ficar feliz como olhar para uma tomada ver que ela é diferente do padrão do seu aparelho mas abrir a gaveta e achar um belo adaptador sorrindo pra vc. Se bem que o adaptador poderia estar mais à mostra.

  6. Fernando disse:

    Muito legal o post!!
    A minha experiencia em Doha foi rápida e não permitia sair do aeroporto, com 2 horas na ida e 7 horas de conexão na volta, no trajeto São Paulo x Doha x Madrid… fiquei com água na boca de vontade de sair do aeroporto para um tour, meio que rápido… seria uma viagem dentro da viagem, como já se diz por aqui…
    Foi muito desconfortavel ficar todo esse tempo no aeroporto, mas quando eu lembrava o valor que tinha pago na passagem, rapidamente me contentava..

    Tenho uma questão: com essa viagem na Qatar, pontuei na United com um pouco mais de 21.000 milhas. Não tenho mais nenhuma milha na United. Qual seria uma estratégia para usar essas milhas?

    Abraços a todos!

  7. rafael b. disse:

    apenas nos hotéis internacionais você consegue uma long neck por uns USD 10. caso leve alguma bebida na bagagem (um vinho do free shop, por exemplo) ele fica retino no aeroporto e você o retira quando deixar o país.

  8. rafael b. disse:

    apenas nos hotéis internacionais você consegue uma long neck por uns USD 10. caso leve alguma bebida na bagagem (um vinho do free shop, por exemplo) ele fica retino no aeroporto e você o retira quando deixar o país

  9. Leonardo disse:

    Fernando,

    comprar o que falta para completar 25000 milhas que e o minimo com o que se pode voar , voo entre a america do sul(parte sul) para america do sul (parte sul). De uma olhada no site da United.

    Leonardo

  10. rafael b. disse:

    no stopover em doha pegamos um taxi, passamos em alguns pontos turísticos e pedimos para o taxista nos deixar num mercado local. algumas ruas com vários restaurantes, lojas e muita gente na rua. era quase 22h e ainda tava bem movimentado e tudo aberto…
    altamente recomendável!

  11. Ernesto disse:

    Tony

    Belas fotos, que camara voce usou?

  12. Tony disse:

    Ernesto, para essa viagem não levei minha câmera reflex, foram tiradas com uma câmera compacta de bolso (Casio EX-H10).

  13. Ed disse:

    Gente,
    a qualidade das fotos e do relato é ótima, mas o cenário me parece muiiito brega (essa fonte-escultura é uma pérola do brega, hehehe). Lembra Miami na década de 80 — mas talvez estando na cidade de fato tenha-se outra impressão.

  14. Magrineli disse:

    Caro Rodrigo,

    Segue para lembrar a você e aos demais amigos do “Aquela Passagem” da minha experiência de Stopover (STPC) em Doha, no maravilhoso hotel Oryx Rotana, que relatei no meu blog “Eclético Relato”.

    Convido a todos os leitores a conhecerem também esta experiência:

    http://ecleticorelato.wordpress.com/2010/09/27/eurotrip-%E2%80%93-qatar-airways-a-volta/

    Abraços e muito obrigado como sempre.

    Alexandre

  15. Rodrigo Purisch disse:

    Magrineli,

    Desculpa ter esquecido do seu relato. O pior é que lembrei de você quando fazia o post e antes mesmo dele ao ver algumas reportagens que iam de encontro com seu comentário acerca da candidatura do Qatar para sediar a Copa.

    Coloquei o link no final do texto do post.

  16. ótimas as fotos…
    tenho as minhas “parecidas”, pois na vdd são as coisas mais legais pra se fotografar…
    valew a pena ter feito o stopover lá
    o hotel é ótimo, novo, só a parte da alimentação q eles deixam a gente num cantinho reservado pros q comem “na faixa” da Qatar.. rs..mas isso é o de menos!!
    o souq foi legal ter visto, comi uns negócios típicos lá, só não fumei aquele BAGUIÃO pq tava meio na pressa…rs
    ótimo relato.
    parabéns…
    abç

  17. Rodrigo disse:

    Na volta de Barcelona para Sao Paulo, fizemos o STPC em Doha. Ao chegar no aeroporto, fui direto ao balcão Booked Hotel Accommodation e pegamos nosso voucher. Aproveitei pra pedir uma segunda via do cartao de embarque Doha – GRU pois perdi ainda no embarque em Barcelona (la me emitiram 2a via só do trecho BCN – DOH. Na imigração tive problemas. Nos ultimos 2 anos, emagreci 70 kilos (de 142 para 70). Apesar disso, nunca tive problemas para entrar nos EUA, varios paises do mercosul, e na espanha nessa mesma viagem com a foto do passaporte desatualizada. Mas lá, fiquei quase meia hora tentando explicar (o que foi dificil, pois a “moça” não podia olhar pra mim (ela me disse isso). Ela olhava pra baixo, e eu tentava explicar (em inglês)o que aconteceu. Depois de algum tempo ela chamou o Samir (um supervisor), e qdo mostrei a foto do meu visto B1 dos EUA (que tem uma foto mais recente), autorizou que eu entrasse em seu pais.
    No hotel Oryx Rotana tambem tivemos um problema. Fiz a compra de 3 passagens (eu, minha esposa e uma amiga). O Voucher dizia ser 1 quarto – o que não era problema. Imaginei que teria 3 camas, ou 1 cama de casal e 1 de solteiro. Mas ao entrar no quarto, havia apenas 1 cama de casal. Apesar de ser uma cama grande, o quarto era para 1 casal. Voltei a recepção do hotel, expliquei, e o recepcionista disse que nao podia fazer nada, pois essa era a reserva feita pela cia aerea (pelo que entendi, a Qatar Airlines subloca alguns quartos e mandam uma relacao de quem os ocupará em cada periodo). Me sugeriu que eu pagasse um quarto adicional (R$ 650), o que foi recusado de pronto. Pedi pra falar com o Gerente, expliquei que apesar de ter feito a compra em apenas 1 reserva, eram 3 pessoas viajando, e que nao teria problema se ele apenas colocasse uma cama extra no quarto. Ele respondeu que naquele hotel não havia essa opção, mas que iria entrar em contato com a Cia aerea e resolveria. Pedi para jantar em quanto isso e ele concordou. Jantamos (salao principal do hotel – buffet e bebidas em garrafas PET como explicado no post), e logo depois, voltei a recepção do hotel, e estava resolvido. Tinhamos mais um quarto.
    No final, tudo ficou resolvido, mas não sem antes nos dar algum trabalho.

    Nossa conexão era de 8 horas, (o vôo saia as 7 da manha), mas as 3hs da manha ligaram para nosso quarto, dizendo que receberam uma ligacao da cia aerea pedindo para nos acordarem e em 50 minutos nos levariam para o aeroporto (O hotel eh na frente do aeroporto. Nao entendi pq tanta antecedencia).

    Abraços,
    ROM

  18. Ernesto disse:

    Parabens, ainda mais com uma compacta!

  19. Priscilla disse:

    Pessoal eu tb fiz a viagem pela Qatar em Setembro do ano passado e adorei! Tivemos um ÓTIMO atendimento dsd a saída em São Paulo à volta.. Eu não me recordo o nome do hotel que ficamos, pois não tenho todas as fotos, mas vou postar depois pra vcs verem. Estávamos em 3 na viagem (2 mulheres e 1 homem) eles nos cederam 2 quartos. 1 pra casal e outro de soteiro, cujo cada um parecia um apartamento, ENORME, com cozinha e tudo mais, 5 estrelas o hotel era LINDO! Tivemos livre acesso ao restaurante 9tinha uma menu oferecido para os hospedes da companhia), piscina, de manhã tinha café da manhã e ainda mais pra levar pro aeroporto um refresh (tipo um mini cafe da manhã, com agua, suco, fruta e sanduíche)
    Sem dúvida a Qatar devia disponibilizar a possibilidade dos passageiros fazer um stopover maior, eu adorei ter passado por lá e sem dúvida ficaria mais tempo!

  20. LUIZ FILIPE LISKA disse:

    tava pesquisando ranking das cia aereas +++++ seguras: 1º QANTAS airways
    4º TAP 41º Air France 43º Air china(ja viajei recomendo) 47º IBERIA
    58º GOL 60º TAM,quero compartilhar com os colegas,um abraço do FOFOOOOOOOOOOOOOOO

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.