TRIP: Como é Voar Nela?

10 de setembro de 2009 | Por | 84 Comentários More

Este é o relato de minha experiência como consumidor da Trip. Reflete mais especificamente a experiência vivida em único vôo (5435) na rota Campinas/Belo Horizonte ocorrido no dia 21/08/09. As impressões aqui não podem ser generalizadas para todos os serviços prestados pela Trip, mas por outro lado podem ajudar a subsidiar com informações algum consumidor.

Preços

Inicialmente a opção seria voar de Azul, onde cheguei a comprar uma passagem por 131,52 reais (valor usando código de desconto Minas15 e com taxas inclusas). Mas como blogueiro de passagens aéreas paga até mais caro para poder fazer uma trip report, optei por cancelar a passagem da Azul ao ver uma promoção da Trip no Twitter dela. Paguei então 134,42 reais (com taxas inclusas). Se no caso da Azul teria deslocamento de ônibus grátis até Viracopos, na Trip, o vôo teria como destino o aeroporto da Pampulha em Belo Horizonte, localizado dentro da cidade (ao contrário do distante aeroporto de Confins onde pousaria o vôo da Azul).

Loja da Trip em Viracopos

Compra dos Bilhetes

Não foi fácil voar de Trip! Foram 3 dias tentando comprar uma passagem para voar nela. Todas as minhas tentativas de compra no site davam erro no momento do pagamento, fato que gera muita insegurança no  consumidor ao realizar uma compra na internet. Por duas vezes entrei em contato com o Call Center da Trip que confirmava que não havia sido concretizada a compra. Na primeira vez, recebi a informação que o sistema “do site” estaria em atualização e que deveria tentar depois ou emitir no Call Center pagando taxa de remuneração pela emissão ao agente (DU)… A outra opção seria então enviar um email para o SAC da Trip e tentar que liberassem a compra sem pagamento de DU.  Na segunda vez, a atendente preferiu colocar a culpa no meu cartão de crédito (aquele que tinha comprado na Azul sem problemas…). Segui o conselho da primeira atendente, e porque queria MUITO viajar na Trip, mandei um email com o print screen do erro para o SAC. Responderam que fizeram a reserva, mas que analisariam o print screen e então liberariam a compra sem taxa DU. Como não veio a resposta por email, entrei em contato com o Call Center de novo mais tarde e fiquei sabendo que a compra sem pagamento de taxa DU teria sido aprovada.

Resumo, se não estivesse querendo MUITO voar de Trip não tinha comprado essa passagem. Me pareceu que a Trip prefere penalizar o consumidor com pagamento de DU no Call Center a perder a venda quando o site dela não funciona direito. Muita burocracia por um problema da própria cia aérea. Coincidência ou não, pouco tempo depois, o visual do site mudou, mas não sei se o sistema que o dá suporte foi modificado.

Transporte

O Transporte de São Paulo, onde eu estava, a Viracopos, ao contrário da Azul, foi feito as minhas custas. Por questões de tempo, optei por fazer a rota São Paulo/Campinas de ônibus da Cometa (R$ 19,50) e Campinas/Viracopos de ônibus da Caprioli (R$ 8). O Valor total gasto no transporte foi de 27,50 reais, mas como fui via Campinas e enfrentei o trânsito de São Paulo, gastei 2 horas e 20 minutos no deslocamento. A VB, outra empresa com SAC pouco atuante (falaremos disso em outro post),  tem ônibus direto operando a rota São Paulo (Terminal Tietê) para Viracopos por 19 reais, o que economiza um bom tempo de viagem e alguns reais no bolso para o lanche no aeroporto.

Check In

Encontramos o balcão quase sem fila. Mas para nossa surpresa, o vôo estava atrasado em mais de 1 hora. Alegaram que um problema médico no vôo que vinha de Belo Horizonte (BH) teria feito a aeronave retornar para BH. Problemas acontecem, só não entendi porque os passageiros, que iriam para Curitiba no vôo 5503, também sofriam com o mesmo atraso, apesar da aeronave já estar em solo. Esperando passageiros de conexão?! Mas isso também é história para outro post. Apesar do acontecido, todos os funcionários  com quem tive contato foram extremamente gentis e solícitos.

Pontualidade

Naquele dia não pareceu ser o forte da Trip. Meu vôo que estava programado para partir as 20:15, decolou as 21:45… Tudo bem, eles tinham uma justificativa. Mas o vôo para Curitiba que era para partir as  20:05, só saiu depois do meu (olha que os passageiros daquele vôo foram embarcados 15 minutos antes do meu)…

Aeronave

O  vôo foi operado com um ATR-42 300 (máximo de 45 passageiros como esse aqui) que ainda não possuía as novas cores da Trip. Um avião aparentava já ter um pouco de idade. Boas poltronas, mas com um teto um pouco baixo. O ruído, como em outros turboélices, é um pouco mais alto que o dos jatos (inclusive os Fokkers), mas depois de um tempo acostuma-se com ele. Já tinha voado em um ATR- 72 na Bangkok Airways e já sabia desse pequeno inconveniente. Lembrando que a Trip também opera com ATR-72 e com jatos Embraer E-175.

Serviço de Bordo

Serviço de bordo à antiga, mesmo em um vôo curto como aquele. Foi servido um empanado de frango, uma salada de frutas e uns biscoitos, além de bebidas. As balas que passaram a fazer parte do serviço de bordo da Tam e depois da Gol, também marcaram presença.  Comissária mostrando a mesma gentileza do pessoal de terra. Ponto para a Trip!

Revista de bordo estava disponível para quem quisesse ler alguma coisa. Nada de sistema de áudio ou vídeo na aeronave. Traga seu eletrônico favorito para maior distração, além de ajudar a amenizar o ruído para os mais sensíveis!

Bagagens

O pouso foi no aeroporto da Pampulha, aeroporto que possui uma ótima localização, mas carece de infraestrutura. Minha mala não demorou muito a chegar a única esteira da reduzida sala de desembarque do aeroporto. Comprovantes de bagagem são checados antes de se deixar sala.

Fica patente que aquele aeroporto, apesar de suas virtudes, não tem condição de receber mais do que aviões regionais e em número reduzido como os da Trip.

Análise do Aquela Passagem

Pontos fortes: Fica claro que o maior patrimônio da Trip é seus funcionários. Gentis, disponíveis e muito educados dão o suporte que a cia precisa. O serviço de bordo à antiga e compatível com o curto vôo foi destaque. Pousar na Pampulha é outro diferencial no caso dessa rota. O Twitter da Trip que traz sempre as principais ofertas também é destaque positivo.

Pontos fracos: Pontualidade neaquele dia não foi definitivamente um ponto forte. O site, a dificuldade de concretizar uma compra e a falta de política pré-definida que dê suporte aos erros do mesmo são postos negativos importantes para quem gosta e já se habitou a comprar na Internet. O Twitter da Trip que não dá suporte ao consumidor é um ponto negativo. Fiz duas perguntas sobre questões de venda , coisas de interesse deles em divulgar, e nada de respostas.

Ponto Neutro: Se a aeronave não é uma das mais silenciosas, também não é das mais apertadas. Não compromete a viagem e está dentro da proposta da cia aérea.

Resumo

A Trip parece ter nas suas mãos o necessário para crescer e se destacar: aeronaves boas (principalmente os ATRs 72 e Embraer 175), ótimo pessoal de bordo e terra, rotas muito interessantes e, recentemente, boas promoções de tarifas. Mas apesar disso, revela não saber utilizar o que tem na mão. Políticas de atenção ao consumidor e práticas operacionais antigas (atrasar vôo para aguardar passageiros de conexão, ou não informá-lo da forma adequada, por exemplo) parecem minar os esforços de quem precisa se mostrar melhor aos novos passageiros/consumidores. Isso fica mais claro diante da política de auto-promoção que a Azul pratica desde sua fundação. Mas o bom disso tudo é os pontos negativos da Trip são compostos de elementos que a Trip tem como consertar rapidamente a fim de formar uma sólido alicerce para seu crescimento e sustentar uma concorrência nas rotas onde opera, coisa que nós consumidores agradecemos.

Se eu voaria de novo de Trip? Sim, voaria não só para dar uma nova chance a cia aérea de me surpreender, mas porque o resultado do meu vôo foi superior ao mínimo que exijo de uma cia aérea. Mas se uma concorrente tiver um preço menor, a decisão fica muito mais difícil.

Essa viagem não contou com nenhum suporte da Trip e foi inteiramente custeada com recursos oriundos do blog.

Tags: , ,

Category: Cias Aéreas, Trip Report

Comentários (84)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Carlas disse:

    Olá para todos. Depois de ler os depoimentos aqui fiquei mais tranquila em viajar pela TRIP. Vou fazer o trecho Rio de Janeiro – Goiania ida e volta dia 26 de maio e volta 01 de junho. A minha segunda viagem a primeira foi pela Webjet e gostei muito. Espero gostar da TRIP. No meu retorno darei meu depoimento.

  2. Silvio disse:

    Viajo regularmente a trabalho, de maneira que fico muito contente quando recebo passagens em que o voo sera operado pela Trip. Atencao e simpatia dos funcionarios nao encontrada nas outras Cias. Servico de bordo excelente, para ficar perfeito deveriam servir bebidas alcoolicas como a Tam. Aeronaves bem cuidadas (ATR e Embraer). Recomendo sempre!

  3. ismael cruz disse:

    Foi umas das viagens mais agradaveis que ja fiz na vida ( trecho Ilhéus/Salvador ). As comissárias e comissários são super educados e simples, deixando a todos muito a vontade, o lanche é espetacular; melhor até que o de outras companhias aéreas de maior porte; a aeronave plaina de forma suave dando uma sensação de segurança, tanto quanto a decolagem e o pouso.
    Esta de parabéns essa companhia,
    ismael.

  4. Paulo André disse:

    Vou voar em Outubro de POA para FOZ de Trip.
    O serviço de bordo ainda é hoje conforme a foto acima?
    Porque o preço da Trip está infinitamente menor que até a própria Webjet?

    Obrigado.

  5. Rodrigo Pedro disse:

    Comprei passagem desta Cia para Curitiba e nao gostei do seu sistema de compra via web. Não há opção de escolha de assento e o site está com problemas na opção de solicitação de seguro viagem, mesmo você não selecionando a opção, eles cobram a taxa. Você só vai se dar conta depois, no extrato de sua fatura. Por isso, fica o alerta. Após comprar a passagem verifique o extrato de seu cartão, e faça o estorno se for o caso.

  6. Hallon Oliveira da Silva disse:

    KKKK. Olá, tenho 13 anos. Tem muita gente que tem medo de turbulências, mas eu ao contrário, gosto de viajar quando as aeronaves balançam e quando tem vacuo, quando a aeronave desce rapidamente. Viajei pela RICO(muito tempo atrás) e pela TRIP Linhas Aéreas que fazia a rota Eirunepé(ERN)-Tefé(TFF). Gostei muito do serviço de bordo e as aeronaves ATR são muito confortáveis, pelo menos eu achei.Fui no ATR 42-449 e voltei no ATR 42-300. Gostei muito, e sou uma daquelas pessoas fascinadas por avião. Quão bom é usurfruir de uma viagem aérea.

  7. andre disse:

    Quem ja viajou pela trip no embraer 175 ?

  8. Poxa, Rodrigo! No meu voo Trip (Salvador-Vitória da Conquista) não rolou comidinhas… rs rs. Só biscoito.
    Mas, brincadeira à parte, gostei muito da empresa. No meu caso, foram bem pontuais, tanto na ida como na volta, e os funcionários e a tripulação realmente são muito atenciosos.
    Fiquei cliente.

  9. Rodrigo Purisch disse:

    Já peguei um recente de Belo Horizonte para o interior que também teve só um sanduíche e na volta só biscoito.

  10. LUIZ FILIPE LISKA disse:

    OI FOFOS, CONSEGUI PELA ALITALIA GRU/MILAN P/ IDA 16/12 VOLTA 21/01/2012
    POR R$ 1.448,00 COM TXS, UMA OTIMA TARIFA CONSIDERANDO ALTA ESTAÇÃO, UMA
    OTIMA VIAGEM, ABRAÇO DO FOFOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

  11. Helio Carlos disse:

    Rodrigo,

    Volto da Europa, via TAP-Lisboa, dia 26 de janeiro de 2012. Não comprei minha passagem interna no Brasil (Guarulhos – Uberlândia), pois na época que embarquei para cá, para sair com bagagem internacional de Uberlândia fica muito mais caro. Sei que vou pagar excesso de bagagem, então, diante disso, gostaria de uma informação, pois nunca viajei de Trip, e é a opção mais barata de retorno que tenho para fazer o trecho interno.

    O bagageiro superior interno cabe uma mala pequena, dessas que empresas lowcost permitem carregar como bagagem de mão?

    Já voei de Passaredo, nos jatos ERJ-145, e sei que lá não cabe uma mala dessas.

    Um abraço, Hélio Carlos.

  12. Chrystyan Dresey disse:

    Olá! Li os comentários do Blog antes da minha viagem pela Trip.
    Viajei com minha esposa e filha partindo de Brasília com destino à Maceió num Embraer 190, excelente aeronave.
    Nos sentamos nas poltronas da 5ª e 6ª fileira, a frente da asa, lado esquerdo.
    A viagem foi muito confortável e nos serviram balas antes da decolagem, logo após, em cruzeiro, serviram um sanduíche de atum e um doce recheado com goiabada. Para beber havia sucos, refrigerantes e água.
    Logo mais, pouco antes do pouso, serviram amendoim.
    O trajeto durou 2:10 hr e o pouso foi suave.
    A Trip está de parabéns pelo serviço de bordo e pela eficiência e cordialidade de sua tripulação.
    Quero voar novamente pela Trip.
    Parabéns ao Blog.

  13. NEY DOURADOS disse:

    Eu fiz cwb/ldb coisa maravilhosa, avião muito confortável…PERFEITO

  14. Ladimir Abdala disse:

    Viajei de Porto Alegre a Foz do Iguaçu em 28/10/2011 e de volta dia 31/10/2011.
    Aeronave com poltronas novas, achei o espaço entre poltronas suficiente para quem tem 1,81.
    Comissárias de bordo simpáticas.
    Serviço de bordo iniciou com balinhas, depois uma bandeijinha com frango a milanesa e suco ou refri.
    Junto veio uns cookies.
    Depois passam novamente oferecendo mais suco ou refri.

    Aeronaves muito bem cuidadas é o que me pareceu.
    Preço inferior ao da Webjet inclusive.

    Viajaria novamente.

  15. Marcelo disse:

    Boa noite.
    Já fiz o trajeto Rio – Manaus pela TRIP e só tenho elogios. Tudo bem que no dia também houve um pequeno atraso na ida, porém chegamos até adiantados na volta.
    O serviço de bordo é maravilhoso e os funcionários (solo, saguão, aeronave) são todos muitos gentis.
    Ao contrário da Gol, a aeronave é bem conservada.
    Fiz um voo de 4:30 com muita tranquilidade ( com exceção de uma turbulência sob ao Amazonas rs)
    Recomendo a cia aérea a todos!

  16. Rosi Grippa disse:

    Olá, pesquisando pela aeronave encontrei essas dicas…estou com medo, padecendo mesmo…nunca viajei de aviao e tenho pavor, vou de Gol até Cuiabá, mas de lá pra cidade em q preciso chegar só tem a Trip q coincide um pouco com os horarios, e a pergunta q eu faço é: essa aeronave seria segura mesmo? pq parece aqueles teco-teco de guerra por conta dessas hélices pelo lado de fora…q medo, q panico…abçs

  17. Rodrigo Purisch disse:

    Rosi,

    É segura sim. Pode balançar um pouco mais que um jato da Gol em caso de turbulência (nada que seja pior que uma boa estrada esburacada do interior do Brasil), mas é uma aeronave bem testada.

  18. Rosi Grippa disse:

    Oi Rodrigo, obrigada viu, isso esta me tirando o sono…mas é como vc mesmo disse melhor do q enfrentar as estradas…como meu marido é mais acostumado q eu nesse assunto me disse q: ou é 8 ou é 80..obrigada mesmo…e oremos!! abçs

  19. Ladimir Abdala disse:

    Olá Rosi,

    Quando você falou das hélices, estava se referindo ao turbo-hélice. Esse faz um barulhão tremendo e demora o dobro de tempo das aeronaves convencionais Embraer com turbinas para chegar até o destino selecionado.
    Para saber se o vôo é nesse tipo de aeronave com hélices é só verificar o tempo de vôo até o destino selecionado e então comparar com outras companhias.
    Na minha viagem a de Poa a Foz, fui em uma mesma aeronave com turbinas como os da Azul. Muito boa mesmo.
    Espero ter ajudado.

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.