Você Gosta de Acumular Milhas/Pontos em Vôos Internacionais? Então Cuidado ao Comprar sua Passagem!

9 de maio de 2012 | Por | 27 Comentários More

Os programas de fidelidade sempre pareceram algo complexo para a maioria dos viajantes. Apesar de sites como o Aquela Passagem tentarem descomplicar um pouco as coisas e te incentivar a estudar mais a matéria, os programas conseguem evoluir complicando ainda mais a vida dos associados.

 Já se foi o tempo em que passagem internacional comprada e vôo realizado significava milhas/pontos acumulados na sua conta do programa da cia aérea ou de um parceiro dela.

Um movimento que iniciou no exterior, também chegou com força no Brasil: acúmulo menor ou mesmo ausência de acúmulo de milhas em passagens super promocionais.

Dependendo da classe tarifária da sua passagem e também dependendo do programa aonde você decidiu acumular seus créditos, você poderá receber a totalidade dos créditos ou apenas uma parte ou ainda não receber nada.

O pior é que as regras de acumulação (que classe tarifária dá direito a quantas milhas) variam de programa para programa de fidelidade.

Um exemplo pessoal: Eu comprei uma passagem complexa em que uma das pernas era formada por um trecho Tam e um trecho Lufthansa. Como decidi acumular no antigo One Pass da Continental, a classe tarifária do vôo da Lufhtansa só dava 50% das milhas voadas e a classe tarifária do trecho Tam nem pontuava. Sorte é que o Mileage Plus da United, que já estava em processo de fusão com o One Pass (podia juntar as milhas dos dois), permitia acúmulo normal de milhas nessa mesma classe tarifária da Tam. Os dois programas de fidelidade eram associados a Star Alliance, mas tinham regras de acumulação diferentes para as tarifas de uma mesma cia parceira também Star Alliance.

Assim, se uma das razões que fizeram você decidir por uma passagem de uma determinada cia for a possibilidade de acúmulo de milhas, antes de fechar o negócio procure conhecer qual a classe tarifária da tarifa que você gostou (o que nem sempre é fácil descobrir de primeira olhada) e veja se no programa de fidelidade aonde você costuma creditas suas milhas/pontos é permitido pontuar naquela classe tarifaria daquela cia aérea que você gostou da tarifa. Dependendo dessa pesquisa, você poderá escolher voar por outra cia ou mesmo trocar o programa de fidelidade aonde acumula seus créditos. Mas lembre-se que as cias podem mudar as regras dos programas de fidelidade a qualquer momento.

Por exemplo, a Tam a partir de 15 de maio passa a considerar Turquia como parte da Europa e não mais Oriente Médio como antigamente (as cias aéreas tem um geografia própria). Assim, se você voa para Istambul hoje, acumula 8 mil pontos por trecho e a partir de 15 de maio passa a cumular 6 mil, dando uma diferença de 4 mil pontos em uma passagem de ida e volta. Isso sem falar que a Tam mudou as regras de acumulação de milhas em várias parceiras Star Alliance restringindo o acúmulo em várias classes tarifárias de determinadas cias parceiras (você recebeu algum comunicado formal?). Se você voa em outras cias para o exterior e insiste em acumular no Fidelidade, fique de olho! Sugiro até que imprima as regras e deixe em casa.

Mas no geral, essa conduta serve para todos os programas de fidelidade, incluindo o Smiles e seus parceiros aéreos.

Uma dica para facilitar a identificação da classe tarifária é o usar o ITA para fazer uma busca por uma tarifa na mesma cia aérea e no mesmo preço que você achou interessante. Escolha os vôos e depois na próxima página aparecerá um resumo da passagem inclusive com a classe tarifária ou booking code. Confira o booking code tanto da ida como da volta e aproveite e veja de forma discriminada o tanto que se paga de taxas e para aonde elas estão indo. Outra opção é ligar para o call center da cia aérea e perguntar a classe tarifária da tarifa que você se interessou.

 A decisão de compra de uma passagem aérea está ficando cada dia mais complexa. Então fique atento para não ficar reclamando depois, o que não vai trazer suas milhas de volta!

Tags: , ,

Category: Programas de Fidelidade Aérea

Comentários (27)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Andre disse:

    Sad but True!
    Provei isso na pele quando comprei GRU-BNE e pensei que ia acumular uma porrada em milhas pela Singapore…ledo engano!
    Nao acumulei um ponto sequer hahaha

  2. Romulo Guerra disse:

    Voei estes dias na USAIR e apresentei meu cartão fidelidade TAM e em menos de 72 hs meus pontos foram perfeitamente creditados. Dia 28 agora voarei novamente USAIR e creio que não terei dificuldades com a quantidade de pontos/prazo para o crédito em minha conta FDLD/TAM

  3. Daniel Palma disse:

    Comigo aconteceu o contrário do Romulo. Eu comprei TAP ano passado e viajei em julho acumulando no fidelidade TAM normalmente. Depois comprei outra passagem para ir ao Marrocos de TAP e a regra tinha mudado e a classe tarifária, mesmo sendo a mesma, não pontuava mais. Alguem me avisou de alguma coisa? Os malditos da TAM perderam toda a minha familia nesse espisódio e hoje em dia não quero nem ouvir mais falar deles.

  4. Já ouvi relatos de clientes que ao voarem KLM só pontuaram uma perna no Smiles. E depois da reclamatória tiveram como resposta que uma as pernas possuíam classes tarifárias distintas. Já foi melhor acumular pontos ou milhas a tarefa está cada dia mais árdua.

  5. Helio Rodak disse:

    Muito cuidado mesmo, vejaa TAM. No ano passado comprei uma passagem de Florianopolis FLN ROMA, via Lisboa, e o que aconteceu, quando vi recebi um comunicado que aquela tarifa não dava direito a nehuma milha, isto mesmo 0 milhas. E o preço paguei 1000 euros ida e volta).
    este ano eles mudaram quanto a TAP. Não gostei de ter voado pela TAM , pois poderia ter pago mais barato minha passagem pela IBERIA , KLM.

  6. Greice disse:

    Passei por esta experi̻ncia com a KLM e smiles. Comprei uma passagem BHZ РDublin РBHZ com escala em Amsterdam para Dezembro passado.
    Enquanto estava em Dublin comprei passagens Dublin-Paris-Dublin pela Air France.
    Quando voltei ao Brasil incluí todas no site smiles, confiante em ter acumulado as mesmas milhas da última viagem que fiz também pela KLM e também para Dublin.
    Só que para minha surpresa não acumulei NADA nos vôos da KLM!! Nada!!! E dei preferência justamente por causa do programa de fidelidade :/
    Acumulei muito mais Dublin – Paris, que Dublin – Belo Horizonte.
    Apesar de adorar voar com a KLM agora vou pensar duas vezes. Vou para Dublin de novo daqui a duas semanas, sem KLM e sem smiles.

  7. Lucia disse:

    Comprei uma passagem de promoção na TAM, mas queria pontuar no Victoria… impossível. Só pontuava muito pouco no Fidelidade.

  8. Marcelo disse:

    Um absurdo essa nova regra da TAM. Hoje voando na Turkish voce conseguiria ir a Dubai/Catar e todo oriente médio com 35mil (economica) ou 55mil (executiva)cada trecho via Turkish. Na nova regra (turkia europa) voce terá que ultilizar no mínimo 60 mil pontos na economica (35mil Europa+ 25mil Oriente Medio) ou seja 120 mil pontos ida e volta. Na regra atual voce utilizava somente 70 mil pontos, já que não temos nenhuma companhia da Star Alliance voando para o oriente médio, nesse caso. Vejo isso como estratégia da TAM para prejudicar quem voa utilizando pontos com para o oriente medio.

  9. Luiz disse:

    Aproveitando para fazer uma pergunta:

    a TAM pontua 5K em voos para os EUA, seja ele para Miami ou para qualquer outro destino com conexão da Star Alliance, correto? (acho estranho eles não contarem as milhas efetivas, mas amém…)

    Estou indo pra Mineapolis (Até Miami com a TAM e depois de USAirways). Posso pontuar os 5K até Miami na TAM e o resto na USAirways, do qual também sou membro?

    []s

    Luiz

  10. Rosa disse:

    Eu precisava do trecho Istambul/Paris para dia 19/05, mas a TAM queria 20000 milhas, dizendo que Turquia é Oriente Médio e não Europa, preferi pagar em reais.
    Se tivesse deixado a compra para depois do dia 15/05 pagaria 10000 milhas (muito justo). Mas se não fosse o Rodrigo nem saberia dessa mudança. Valeu, Rodrigo!

  11. José Oliveira disse:

    Outra questão é a taxa de embarque cobrada quando da emissão de bilhete usando milhas. Já vi diversos casos em que é melhor não usar as milhas para emissão de bilhetes internacionais e deixá-las para usar em trecho doméstico. Algumas empresas cobram um adicional de combustível muito alto. Recentemente fiz uma pesquisa para voar LIS-ATH pela TAP. Como pagante, economizaria na taxa de embarque e nas milhas para uso posterior.

  12. Tibúrcio Barros disse:

    Eu fui gold da AIr France/KLM por 3 anos (2006-2009), pois além de duas viagens para Europa e Ásia, voava com a Copa na AL a cada dois meses, acumulando em média 50 mil pontos/ano.
    Pois bem, em 2009 começo ver que algumas passagens geravam apenas metade das milhas. No meio deste ano, a Continental anuncia que iria para Star Alliance. Neste momento, eu achei, erroneamente, que a Copa também sairia (o que não aconteceu), o que me impediria de manter status gold. TErmino 2009 com 35 mil pts, apenas para ser Silver, porém recebo de brinde da COntinental o status Gold que eu ainda tinha na AF/KLM, e comecei a voar com as empresas da STar Alliance, acumulando na Copa e planejando queimar meus pontos da Skyteam.
    Quando chega março, recebo uma carta da AF/KLM, informando que mesmo eu não tendo os pontos necessários, reconheceriam minha fidelidade nos três anos anteriores, mantendo o status gold. Aí já era tarde.
    REsumo da história, quem não se comunica (Skyteam), se estrumbica (não voei com eles mais). Eu até entendo em reduzir os pontos nas passagens, mas a minha sugestão para as cias era manter uma pontuação separada de milhas status, pois mostraria quem realmente é fiel à empresa. Para mim o status elite é mais importante que os pontos em si, pois o status gold permite ficar em salas vip nas longas e frequentes viagens que faço.
    Abraços,
    Tibúrcio Barros

  13. Rodrigo Resende disse:

    É verdade, o fato de a Turquia passar de Oriente Médio para Europa pode ser ruim para o acúmulo de milhas, mas é bem melhor sob o ponto de vista do gozo das milhas. Posso, por exemplo, pegar um vôo longuíssimo, do estilo de LIS a IST ou para o interior da Turquia (por exemplo, Kayseri, onde fica a Capadócia) pagando apenas 10.000 pontos no Fidelidade TAM. Para mim, achei legal essa mudança há muito esperada da TAM.

  14. Diogo disse:

    Eu viajei para os EUA no meio de abril pela Copa e apresentei o meu número fidelidade da TAM para pontuar. Não pontuou nada no meu nem da minha esposa. Tudo bem que a passagem foi super barata: R$ 1.050,00 ida e volta de BSB para NY. Mas agora estou entendendo porque não pontuaram. Eu ia até abrir uma reclamação na TAM e apresentar os papéis de embarque, mas acho que vou desistir.

  15. Ed disse:

    Exatamente — inclusive AF E KLM — já desisti de emitir com milhas por essa razão diversas vezes.

  16. Thomas Hisamura disse:

    Ceis tem que ler as regras… uma delas é: a pontuação por classes tarifarias pode mudar sem prévio aviso.

  17. Carlos disse:

    Apesar de fazer sentido, a mudança da Turquia piorou bastante a ida para a Ásia do Brasil. De 85 mil pontos para 110, na executiva. A melhor opção continua sendo pela África do Sul, por 80 mil pontos (executiva).
    Outro ponto que é importante ficar atento é para compra de passagens de outras companhias pelo site da TAM. As diferentes opções de tarifa (acess, flex, plus, classic…) e suas vantagens não se aplicam a estes vôos, então não vale a pena optar por um perfil mais caro esperando obter algum benefício (mais pontos, upgrade…).

  18. Rodrigo Purisch disse:

    Marcelo,
    esse era o maio furo da tabela. Emissão da Turquia para a Ásia dava economia também. Mas como deviam estar tendo que pagar muito a Turkish, mudaram a tabela… É a realidade dos programas de fidelidade.

  19. Nilson disse:

    Viajando de Copa, o melhor é pontuar no OnePass mesmo (agora Mileage Plus). Mesmo as tarifas promocionais costumam pontuar 100% e com 25mil milhas já dá pra fazer uma ida-e-volta na América do Sul (contra 30/40mil da TAM).

  20. Adolfo disse:

    Diogo,

    A Copa tem acordo somente com a agora United (ex-Continental). Não faz parte da Star Alliance e por isso não dá pontos do TAM Fidelidade. Faça um cartão do Mileage Plus da United e aí vc pode acumular pontos da Copa e usar para emitir bilhetes Star Alliance (TAM inclusive).

Deixe um comentário

Os comentários publicados aqui são de exclusiva e integral responsabilidade de seus autores. Comentários que julgarmos conter termos chulos, que não respeitem a opinião dos demais, que tratem de problemas comerciais individuais com terceiros, que promovam o comércio de milhas, que tragam termos preconceituosos, que sejam identificados como textos publicitários ou que visem apenas denegrir a imagem de terceiros serão moderados e/ou excluídos. Comentários sem identificação clara de seu autor (nome e/ou email válido) também poderão ser excluídos.